5 formas de dormir com o bebê

7 de junho de 2018
Existem várias alternativas para dormir junto com o bebê durante a noite. É algo a se considerar porque essa prática traz muitos benefícios. Ao contrário do que se poderia pensar, não é necessário que o bebê durma na mesma cama que os pais. Um moisés para bebês, um berço acoplado à cama ou um colchão no chão são algumas alternativas interessantes.

Ao contrário do que muitas pessoas podem pensar, existem várias formas de dormir com o bebê. Isso significa que deitar o bebê na cama dos pais, junto com os dois, não é o único método válido.

Não há um consenso em relação à prática de dormir junto com o bebê. Assim é uma decisão que cabe unicamente aos pais. Existe claramente um debate sobre se essa prática é adequada ou não. Aqueles que são a favor defendem o fortalecimento da conexão familiar. Aqueles que se posicionam contra afirmam que essa prática se transforma em um obstáculo para a manutenção da vida sexual do casal.

A boa notícia é que “a cama familiar” oferece várias alternativas para casais com filhos. Chegar a um acordo sobre essa questão provavelmente será muito mais simples após conhecer as seguintes formas de dormir com o bebê.

O método tradicional: colocar o bebê na cama dos pais

A disposição clássica consiste em permitir que o bebê durma na cama junto com os pais. Claro que essa opção representa um problema: por segurança, o bebê sempre vai dormir no meio dos pais.

Há que possa e queira fazer dessa forma. Desde que seja uma decisão tomada em conjunto pelos pais não há problemas. Mas é preciso admitir que essa opção pode representar uma dinâmica difícil, na qual o casal cede seu espaço íntimo para compartilhar com o pequeno.

É muito provável que, do ponto de vista do afeto e da união familiar, esse seja o método mais completo. Independentemente das opiniões contra e a favor, há outros métodos para que toda a família possa descansar junta durante a noite.

dormir com o bebê

O moisés ao lado da cama dos pais

Deixar o bebê dormir ao lado, mas não na mesma cama, também é uma forma de dormir junto com o bebê. E é uma opção que tem suas vantagens. Mesmo que haja alguns centímetros de distância, a criança estará dormindo com os pais. Assim o pequeno estará sempre ao alcance da mamãe ou do papai.

Além disso, como o moisés é baixo, não há maiores riscos de que o pequeno sofra um acidente. Também não há risco de esmagamento nem de chutes noturnos. Se o bebê chorar, os pais poderão rapidamente consolá-lo.

Claro que esse método será possível apenas nos primeiros meses de vida do bebê. Logo ele vai crescer e sua mobilidade será maior, assim como seu tamanho. A decisão de colocar edredons e travesseiros ao redor pode ser uma boa medida de precaução.

“Aqueles que são a favor defendem o fortalecimento da conexão familiar. Aqueles que se posicionam contra afirmam que essa prática se transforma em um obstáculo para a manutenção da vida sexual do casal.”

Formas inovadoras de dormir com o bebê: berço acoplado à cama

O lado bom desse método é que nosso bebê vai dormir na lateral da cama, na mesma altura. Para isso, só precisamos de um berço que possa ter uma das laterais retiradas para ser colocado ao lado da cama. Hoje em dia, inclusive, existem berços especiais para serem acoplados à cama.

A ideia consiste em colocar o berço ao lado da cama do casal, deixando as grades protetoras somente nas laterais que não estiverem encostadas na cama. Essa opção vai garantir que um dos pais possa estar em contato com o pequeno.

Melhor ainda, a criança poderá colocar seu corpo entre o colchão do berço e da cama para ficar mais perto. Assim, os pais podem estar perto sem que a criança fique no meio.

Um colchão no chão para o pequeno

Se, entretanto, desejarmos que o pequeno esteja protegido, mas que não tenha barreiras, então podemos usar o colchão no chão. Nesse caso, não existirá perigo de quedas. Apesar disso, é aconselhável colocar travesseiros e cobertores macios ao redor do colchão.

Essa alternativa é mais recomendável para crianças que têm no mínimo três anos. Nessa idade, elas já adquiriram mais autonomia e consciência de seus movimentos. Além disso, nessa dinâmica é possível incentivar a independência do bebê.

dormir com o bebê

E se todos dormissem no colchão no chão?

Essa é uma ótima ideia para ter uma experiência diferente e em família. Para isso, podemos colocar vários colchões no chão. O importante é que toda a família durma junta, no mesmo nível.

Esse método pode ser feito de vez em quando, de maneira que se torne uma atividade familiar para sair da rotina. Na verdade, escolher dormir junto com o bebê não é uma opção que nos obriga a dormir todos juntos todos os dias. Tudo vai depender da preferência dos pais.

Como se pode observar, são muitas as formas de dormir com o bebê. Elas se ajustam à idade da criança, às preferências do casal e a outras variáveis. Não existem razões para ficarmos longe do bebê, e inclusive podemos alternar o método de acordo com a situação.