O apego é essencial para o seu bebê

· 7 de agosto de 2017

O bebê precisa de seus pais para ter um desenvolvimento adequado. Caso se separem, é mais provável que a criança desenvolva problemas de conduta ou ansiedade. Este desenvolvimento não é somente físico, a parte emocional é muito importante. Lhe explicamos em que consiste o apego, e porque o apego é essencial para seu bebê.

Atualmente os pais estão priorizando a criação natural e o apego acima de tudo, pois perceberam todos os benefícios que se obtêm tanto para o bebê como para sua relação familiar. 

O que é o apego ao bebê?

O apego é uma relação especial que a criança estabelece com um número reduzido de pessoas.

É um laço afetivo, que se forma entre ele mesmo e cada uma destas pessoas, um laço que o impulsiona a buscar a proximidade, e o contato com essas pessoas ao longo do tempo.

Também é um mecanismo inato pelo qual a criança busca segurança.

As condutas de apego se tornam mais relevantes naquelas situações em que a criança percebe como mais ameaçadoras, como por exemplo na dor, na doença, ou medos.

As crianças usam o choro, como um dos principais mecanismos pelo qual se produz a reivindicação da figura de apego.

apego ao bebê

O apego e a mãe

O vínculo emocional da mãe com o bebê, se desenvolve rapidamente, inclusive antes mesmo do bebê nascer porque a mãe já o sente em seu ventre.

As mães que são mais sensíveis às necessidades dos bebês, e que ajustam sua conduta às deles, têm maiores probabilidades de estabelecer uma relação de apego segura.

Estas mães reagem rapidamente aos sinais que emitem seus filhos, como o pedido de comida, identificando quando estão satisfeitos, e respeitando seus ritmos de vigília-sono.

São mães carinhosas, alegres e amorosas, e assim as veem os bebês.

Perante a reclamação pelo choro, estas mães são eficazes aninhando o bebê em seus braços.

O apego e o pai

Tradicionalmente, a figura com a qual se estabelece o vínculo de apego mais forte, tem sido com a mãe. Hoje em dia assistimos uma intensificação do envolvimento do pai nos cuidados da criança.

Motivos de horários de trabalho, número de filhos, recursos econômicos… determinam a necessidade de uma corresponsabilidade por parte de ambos os pais nos trabalhos de cuidado ao bebê.

importância do apego ao bebê

O que é a criação com apego ao bebê?

É uma filosofia baseada nos princípios da Teoria do Apego e a Psicologia do Desenvolvimento.

O que propõe é um vínculo emocional seguro e a sincronização dos pais perante as necessidades e capacidades de cada etapa de desenvolvimento de seus filhos.

A criação com apego promove os seguintes princípios:

● O contato pele com pele o bebê

● Carregar os bebês no sling

● Carregar o bebê todo o tempo que for necessário

● Dormir com os pais

● Sentir seu cheiro, isto é, que o bebê sinta o calor e o cheiro de seus pais

● Respeitar o ritmo do bebê

● Não deixá-los chorar para que adormeçam sozinhos

● Identificar suas dores, se estão doentes

● Acariciar o bebê

● Ir ensinando de acordo a suas capacidades, e ao que podem ou não fazer

● Entender que as crianças não manipulam da forma que fazem os adultos

● Contê-los quando choram porque não podem conseguir algo

● Explicar-lhes tudo, mesmo que acreditamos que ainda não entendem

Benefícios do apego para seu bebê

Os seres humanos nasceram com a tendência inata de apegar-se a uma pessoa protetora que os cuida.

O apego é o laço afetivo entre o filho e os pais, e desempenha um papel fundamental na regulação do estresse em momentos de angústia, ansiedade ou durante uma doença. 

Os principais benefícios do apego em seu filho são os seguintes:

● Segurança física

● Segurança emocional

● Estimulação dos sentidos

● Diminuição do choro

● Promover a amamentação materna

● Ter maior autoestima

● Melhorar a autoconfiança

● Criar relações pessoais positivas

● Gerar capacidade para superar a frustração

● Motivação para aprender

● Reforçar o êxito na escola

● Estimular a capacidade para resolver problemas

Podemos afirmar com toda certeza que dedicar tempo ao bebê, numa interação de cuidado e atenção por parte das figuras de apego, é a melhor intervenção para garantir a estabilidade emocional da criança em seu desenvolvimento.