Eu escolho ser dona de casa

· 5 de março de 2018
“Os deveres da dona de casa são tão exigentes quanto os da esposa” -Francis de Miomandre-

Ser dona de casa. O eterno trabalho não reconhecido, não remunerado e historicamente esquecido. Neste artigo, oferecemos uma visão mais detalhada dessa importantíssima profissão.

Você é dona ou dono de casa? Você decidiu cuidar e administrar seu lar enquanto seu parceiro ou sua parceira trabalha fora? Muitas mulheres e muitos homens tomam essa decisão baseando-se nos seus próprios critérios, mas não são reconhecidos como trabalhadores de verdade.

E você? Você ainda pensa que ser dona ou dono de casa não é um trabalho? Queremos compartilhar com você a trajetória dessa profissão para você poder reconsiderar essa ideia.

História da dona de casa

Historicamente, as mulheres foram as responsáveis por ficar em casa e tomar conta do lar. Limpar, fazer compras, cozinhar e cuidar das crianças eram algumas das tarefas atribuídas a quem não trabalhava fora de casa.

Em épocas pré-históricas, os homens, devido provavelmente à maior força física, geralmente assumiam as tarefas de caça e guerra. Ao passo que as mulheres ficavam responsáveis pela agricultura e colheita.

Esses trabalhos que as mulheres desempenhavam estavam limitados à região em que viviam e, talvez, não exigissem tanto esforço físico quanto a caça ou, certamente, a guerra.

Mas dessa divisão de tarefas, estabelecida de forma inteligente à época a fim de garantir a sobrevivência, se desenvolveu a ideia de que a mulher seria perfeita para realizar os trabalhos domésticos.

O progresso social permitiu que a figura de dona de casa se tornasse apenas uma denominação genérica de uma profissão. Homens e mulheres do século XXI decidem “tomar conta” do lar, sendo verdadeiras donas de casa ou verdadeiros donos de casa.

ser dona ou dono de casa

Significado e funções da dona de casa

Se fugirmos do padrão, ser dona de casa implica ser a dona ou o dono da casa. Essa pessoa é responsável por manter o equilíbrio no lar. Não apenas cozinhar, limpar ou comprar, mas conhecer com detalhes tudo relacionado à casa da família.

Administrar ou gerir as despesas de toda a renda destinada à manutenção do lar é um dos trabalhos considerados próprios da dona ou do dono de casa

No caso de ter filhos, a dona ou o dono de casa é tradicionalmente responsável pelo cuidado dos mesmos. Isso não significa abandono por parte do outro membro do casal, mas maior envolvimento da dona ou do dono de casa nas tarefas cotidianas dos filhos.

A limpeza e a manutenção do lar, a cozinha e o suprimento de tudo o que é necessário para a casa também parecem fazer parte das funções da dona ou do dono de casa. O que está claro é que ser dona ou dono de casa implica ser, de alguma maneira, dona ou dono da mesma.

Eu escolho ser dona ou dono de casa

Mas por que alguém escolheria ser dona ou dono de casa? A seguir, apresentamos quais podem ser as principais razões para essa escolha:

  • A dificuldade do mercado de trabalho resulta na quase obrigação de ser responsável pela casa.
  • Os membros da família decidem que é melhor que um deles fique trabalhando em casa.
  • No momento da criação dos filhos, decide-se que um vai ficar todo o tempo disponível e à disposição dos filhos.
  • É prático quando há algum imprevisto, pois o horário da dona ou do dono de casa é determinado pela própria pessoa.
  • A administração completa de um lar é um aprendizado multidisciplinar: contabilidade, química de produtos de limpeza, culinária…
  • Em qualquer momento, esse trabalho pode ser interrompido: sem contratos nem aviso prévio.
  • É uma opção tão válida e positiva quanto qualquer outra quando escolhida com responsabilidade, maturidade e liberdade.

A escolha de dona ou dono de casa como profissão é arriscada e difícil nos tempos atuais. Considera-se que as pessoas devem se autorrealizar através de uma carreira profissional ou um “bom cargo” no trabalho.

ser dona ou dono de casa

A autorrealização envolve ser consciente do que realmente se precisa para ser feliz.

Ser dona ou dono de casa é uma carreira, uma profissão. Não se recebe reconhecimento, título nem remuneração por isso. No entanto, a sociedade começa a ser consciente de que exige muito esforço e começa a reconhecer essa escolha.

No Brasil, o dia 31 de outubro foi estabelecido como o dia da dona de casa em reconhecimento ao trabalho realizado por todas as pessoas que decidem que esse é seu modo de vida.