Saúde emocional no pós-parto

7 de julho de 2018
É a fase mais bonita da minha vida, mas não estou feliz! É natural não sentirmos a felicidade que deveríamos depois de ter nosso bebê nos braços. Isso se deve à saúde emocional no pós-parto.

Efetivamente, vemos a felicidade do papai, dos avós, dos tios e de toda a família. Em poucas palavras, todos estão emocionados com a chegada desse ser especial. Mas e eu? Se amo de verdade meu filho, então por que não me sinto feliz?

O temido momento do pós-parto é a origem do nosso comportamento nos primeiros 3 meses após dar à luz. Ele é a causa de não nos sentirmos felizes e emocionadas com a chegada do bebê, enquanto outras mães se sentem. “Cada mãe passa por mudanças diferentes”.

As mudanças que acontecem com as mamães se devem às alterações sociais, ou seja, o estresse físico e psíquico da gravidez. Em partes, as grandes mudanças hormonais também influenciam durante e depois da gravidez.

Alguns dos sintomas que aparecem quando nossa saúde emocional no pós-parto é afetada são:

  • Sentimento de culpa
  • Choro
  • Tristeza
  • Mudanças repentinas de humor
  • Irritabilidade
  • Transtornos do sono
  • Dores de cabeça
  • Falta de energia
  • Dificuldade para se concentrar
  • Inquietação
  • Desapego familiar ou com o bebê

Esses sintomas são indícios de estar enfrentando uma depressão pós-parto, psicose pós-parto ou tristeza pós-parto. Essas três condições são diferentes e, consequentemente, apresentam características diferentes. Mas não se assuste! Pois geralmente é um processo que não vai durar muito tempo.

Por essa razão, é necessário que você conheça o significado dessas três condições que podem surgir no pós-parto.

Depressão pós-parto

Foi comprovado cientificamente que de 10 a 20% das mulheres sofrem de depressão pós-parto.  Normalmente, quem passa por esse tipo de experiência depois da gravidez precisa de tratamento médico ou psicológico para poder superar esse estado, o qual pode durar de 2 a 15 meses.

Estes são alguns dos sintomas que podemos apresentar quando entramos em uma depressão pós-parto.

  • Perda da libido
  • Medo de se machucar ou machucar o bebê
  • Tristeza
  • Alterações no apetite
  • Controle extremo dos cuidados com o bebê, visitas constantes ao médico
  • Fadiga
  • Mudanças repentinas no estado de ânimo, variando da tranquilidade à inquietação

Entretanto, existem outros sintomas que podem indicar que você pode sofrer de depressão pós-parto. Estes são alguns:

  • Tensão pré-menstrual forte
  • Antecedente de transtorno da alimentação
  • Gravidez não desejada
  • Estresse psicossocial nos últimos meses

Psicose pós-parto

saúde emocional

Essa é uma doença conhecida por ser em muitos casos aguda e em outros grave, que pode chegar a afetar menos de 3 mulheres a cada 1000. Isto é, apresenta uma frequência baixa. A psicose pós-parto pode aparecer duas semanas após dar à luz.

Alucinações visuais e cognitivas, fala desordenada e transtorno do sono são sintomas que podem aparecer quando nossos hormônios sexuais sofrem uma queda brusca durante o período pós-parto.

Essas mudanças involuntárias que podemos sofrer durante o período pós-parto podem ser controladas com a ajuda de terapia psicológica individual ou em grupo. Dessa forma, podemos minimizar os sintomas e fazer mudanças positivas em nossos pensamentos.

Tristeza pós-parto

É natural passar por um período transitório de tristeza pós-parto. De fato, está comprovado que entre 70 e 80% das mulheres sofrem dessa condição após o parto. Entretanto, esse período é muito curto, pois tem duração aproximada de duas a três semanas. Por isso, não requer maiores cuidados. Aparecem os seguintes sintomas:

  • Fraqueza no corpo
  • Sentimento de solidão, mesmo quando há muitas pessoas a sua volta
  • Ansiedade e angústias desnecessárias
  • Excesso de choro e tristeza

Todos esses sintomas que aparecem na tristeza pós-parto podem desaparecer rapidamente. Você deve somente tomar alguns calmantes naturais e tentar manter a calma porque é normal que esse tipo de sensação apareça depois de dar a luz ao seu bebê.

Curta o seu bebê sem medo

saúde emocional

Tentar avaliar as razões pelas quais você está se sentindo pra baixo e triste nesse momento tão especial que é ter um bebê já é, portanto, um grande avanço para poder tomar medidas corretivas.

Lembre-se de que damos vida a outro ser e que nosso corpo experimenta muitas mudanças, umas para o bem e outras nem tanto. Mas temos o prêmio maior: “nosso filho”. Assim, se você está passando por algum desses sintomas, procure ajuda a fim de resolver rapidamente e da melhor maneira para poder seguir em frente.