O que significa o sangramento no primeiro trimestre da gravidez?

19 de dezembro de 2018
O sangramento vaginal em qualquer fase da gravidez é preocupante. É sempre considerado uma causa para recorrer à consulta médica. Às vezes se trata de problemas menores, mas outras vezes podem ser motivos mais graves.

Muitas mulheres experimentam um sangramento no primeiro trimestre de gestação. Como é de se esperar, é um sintoma alarmante. Portanto, é importante que saibamos como reconhecê-lo.

Para saber melhor se é motivo de preocupação ou não, a seguir vamos explicar o que os sangramentos durante a gravidez significam.

A primeira coisa que devemos observar é a quantidade de sangue, assim como sua cor. Também é preciso prestar atenção à possível ocorrência de outros sintomas.

Por exemplo, se há dor abdominal ou outros sintomas desconhecidos além do sangramento. Além disso, é importante saber como interpretar o desconforto, às vezes podemos já ter ouvido que pode acontecer por alguma causa particular.

O que causa o sangramento na gravidez?

sangramento no primeiro

Embora às vezes o sangramento durante o primeiro trimestre possa ser um sintoma menor, é sempre necessário consultar o especialista.

É altamente recomendável que o médico possa verificar o estado da gravidez e monitorar o seu progresso. A hemorragia, leve ou grave, pode ter significados diferentes, por exemplo, os seguintes.

O embrião está sendo implantado

Esse sangramento geralmente ocorre entre as primeiras quatro e seis semanas de gestação. Ocorre naturalmente quando o óvulo fecundado se implanta na parede do útero. Às vezes, esta implantação fere o tecido causando um pequeno sangramento.

Na maioria dos casos, neste momento, não sabemos que estamos grávidas. Por esse motivo, podemos confundir esse sangramento com a menstruação. Trata-se de uma hemorragia leve, de cor rosada ou marrom. Às vezes vem acompanhada de uma ligeira dor abdominal.

Ocorreu uma gravidez ectópica

A gravidez ectópica é aquela que ocorre quando o embrião é implantado fora do útero. Neste caso, pode haver perdas de sangue acompanhadas de forte dor abdominal. Geralmente, este tipo de implantação falha se localiza na trompa, e quase nunca a gravidez prospera.

Apesar da complexidade da situação, o sangramento é leve e a cor é bastante escura. No entanto, quando o processo provoca a ruptura da trompa, as perdas vaginais podem ser abundantes.

A dor pode ser muito intensa na parte inferior do abdômen, também nos ombros e na parte inferior das costas. Além disso, pode haver sangramento intenso, dias antes de a dor aparecer.

Aparecimento de hematoma uterino

sangramento no primeiro

O hematoma uterino é o acúmulo de sangue em algum tecido uterino. É algo comum nas primeiras semanas de gestação, o que pode causar sangramento quando se rompe.

Quando isso ocorre, as perdas de sangue são abundantes, mas geralmente não causam dor. Este tipo de desconforto pode ser eliminado com repouso.

Aborto espontâneo

Um aborto espontâneo pode levar a fortes hemorragias e dor abdominal. Diante desses sintomas, é necessário realizar uma consulta médico, a fim de controlar uma possível abertura no colo do útero.

Uma vez que se certifique de que o feto está bem, certamente te indicarão repouso até que o sangramento desapareça.

Apesar da tragédia do resultado, o aborto espontâneo é uma complicação muito frequente na gravidez. Pelo menos metade das fecundações terminam em abortos, até o ponto de poder acontecer sem que saibamos.

As causas são variadas, e às vezes decorrem da combinação de vários fatores.

Desenvolvimento de gravidez molar

Embora seja pouco frequente, a gravidez molar pode ser a causa do sangramento durante o primeiro trimestre da gravidez.

As perdas vaginais podem ser intermitentes e leves, mas também pode ocorrer uma hemorragia abundante. Outros sintomas são o crescimento do abdômen, mesmo que o processo tenha poucas semanas.

É produzido por uma fecundação anormal, resultando no crescimento do útero de maneira deformada. Nenhuma gravidez molar chega ao término.

Portanto, ocorre o aborto que resulta em uma hemorragia distinta. Os sintomas desta gravidez geralmente não causam dor.

Outras causas

  • Alterações hormonais causam sangramento no momento do ciclo que corresponde à menstruação
  • Certas infecções vaginais também podem levar ao sangramento, por exemplo, candidíase ou infecções sexualmente transmissíveis
  • Ferimentos causados ​​por um exame médico ou por ter relações sexuais também podem causar sangramento. Isto pode ocorrer devido ao aumento de irrigação sanguínea no colo do útero.