10 pontos chave para ensinar a disciplina

· 15 de novembro de 2016

Como pais gostamos de saber que existem pontos chave para ensinar a disciplina, mas devemos estar conscientes de que nem todas as crianças são iguais e de que nem todos os conselhos podem ser aplicáveis ao nosso caso. Porém, é preciso valorizar que a juízo do interpretador todos os conselhos são úteis e dignos de reflexão.

Entende-se que a infância é tão complicada porque é a etapa na qual cada indivíduo se desenvolve a nível físico e mentalmas também o é porque nesta se forjará a personalidade, os bons hábitos e o comportamento.

Nesse sentido, os pais têm o desafio de promover o ótimo desenvolvimento de seus filhos, ao mesmo tempo em que conseguem uma relação equilibrada e formam uma pessoa respeitosa, ajuizada e bem comportada. Portanto, é a disciplina nas crianças a principal ferramenta para orientar suas ações na famíliana escola ou na rua. Porém, também costuma ser o momento da criança onde as coisas se dificultam.

Ensinar disciplina em 7 pontos chave

Se quisermos ensinar disciplina podemos começar por atender às sábias recomendações que os especialistas nos dão, mas também é importante considerar qualquer conselho que venha daqueles que são mais achegados a nós.

Para começar de uma vez esta árdua tarefa é preciso que reflitamos nestes sete conselhos propostos para ajudar a disciplinar nossos filhos:

Conselho nº 1. Ser equitativo

O respeito é um dos principais ensinamentos que as crianças devem ter em sua lista de afazeres, por isso o primordial para infundir e pedir respeito é a igualdade. Tratar as crianças como iguais e não como inferiores, permite que exista mais disposição nelas para contribuir conosco.

Não é recomendável que uma criança demonstre sua obediência como se fosse submissão ao invés de respeito. Não sendo muito autoritários lhes permitiremos compreender que não faz mal ceder de vez em quando.

Conselho nº 2. Ser prudente

Com a prudência podemos evitar muitos males; por exemplo, incorrer em castigos excessivos. É importante relacionar as razões pelas quais você está disciplinando a criança, para que suas ações não ultrapassem o fato.

Isso, além do mal trato, também evita que a criança esteja disposta a aceitar que a tratem mal por qualquer coisa.

Conselho nº 3. Permitir

Parte da relação familiar é permitir que os indivíduos que conformam o grupo tenham os mesmos direitos e sejam participantes das atividades com total liberdade.

Para isso, é imprescindível dar a oportunidade às crianças de opinar sobre as disposições dos pais; isso alimenta a confiança em grupo e lhes permite compreender que são escutados.

Conselho nº 4. Ceder espaço

Como fundamento da disciplina se encontra a liberdade individual; por isso quando a criança reconhecer que tem seu próprio espaço pessoal para atuar, sem saber aceitará ser moderada por este benefício.

Ou seja, deixar que as crianças atuem livremente em seu próprio espaço pode ser objeto de negociação entre pais e filhos futuramente. É próprio para o estabelecimento de regras e limites.

Conselho nº 5. Estabelecer normas

Dizem por aí que um problema bem formulado é um problema meio resolvido; ou seja, se em uma família as normas estão claras e são de domínio público, não devem ser nunca objeto de confusões e desacordos.

shutterstock_159197900-500x332

Ter precisão no estabelecimento de regras de convivência é o primeiro passo para que as crianças aprendam a ser disciplinadas pelo menos em torno dessas regras.

Conselho nº 6. Evitar recompensas não anunciadas

De nada serve durante o ensinamento de um hábito ou comportamento que a criança não esteja motivada previamente quanto ao fato de que será recompensada. Por exemplo, se queremos que faça uma tarefa e daremos um prêmio por isso, é muito importante que a criança saiba de antemão.

Nesse sentido, se a criança desempenha o objetivo se forja em disciplina de duas maneiras: uma porque obedeceu e a outra porque cumpriu com seu propósito pessoal. Ou seja, cumpriu consigo mesma e com seus pais.

shutterstock_311991953-500x323

Conselho nº 7. Escutar seus filhos

Esta chave é a base do ensinamento da disciplina porque se enlaça com outros conselhos como o respeito, a igualdade, a liberdade e o cumprimento de normas.

Nunca é demais escutar o que seus filhos têm a dizer porque lhe permite saber como pensam e assim facilita suas ações. Também, é uma ferramenta útil para fazê-los ver que podem confiar em nós e que tiveram uma oportunidade de se defender.