S.O.S. Criança Desobediente

· 7 de novembro de 2016

Nós pais somos postos à prova por nossos filhos, especialmente quando se trata de impor autoridade nas questões ligadas à disciplina. A educação de uma criança desobediente se torna um verdadeiro desafio para qualquer pai, já que são novos, mas com caráter forte e desafiante. 

Mas o que se esconde atrás desse caráter? A que se deve essa rebeldia? O que podemos fazer para melhorar seu comportamento? Como é sabido, vários fatores contribuem para que a criança desobedeça. Aqui lhe explicamos porque a criança é desobediente e como corrigir seu comportamento de maneira adequada.

Como detectar os motivos da desobediência?

Para poder detectar os motivos pelos quais nossos filhos são desobedientes e rebeldes, é preciso observá-los a cada momento, prestando especial atenção às suas reações para compreender o que provoca tal atitude negativa frente ao que se pede para que cumpra.

Pode ocorrer que os mais novos desobedeçam simplesmente por estarem distraídos e não escutarem aquilo que foi dito. Nessas ocasiões, os pais devem alertar sobre a situação e diferenciá-la daquela que têm quando a intenção é de nos ignorar.

Não entender o que se pede, estar acostumado que resolvam as coisas por ele, ou ter a certeza de que se pedirão incansavelmente as coisas antes que façam, são algumas razões para que nossos filhos nos desobedeçam.

Por que as crianças são desobedientes?

  1. A ordem é confusa. Trata-se de pedidos expressados de maneira pouco conveniente, com certa insegurança e pouco convencimento. Inclusive, é possível que haja normas incoerentes que permitem fazer aquilo que estava proibido. Pode ser que a criança não compreenda a ordem ou que se dê várias delas de seguidamente, de forma que se gere certa confusão.
  2. Você pediu algo impossível. Pode ser que o pedido pareça fácil para o estágio da vida em que estamos, como adultos, mas provavelmente represente uma tarefa difícil – senão impossível – de realizar para a etapa de desenvolvimento em que se encontra a criança.
  3. Não é o melhor momento. Há momentos em que a mente do pequeno pode estar dispersa ou concentrada em outros aspectos que nada tem a ver com a nossa reclamação, especialmente aqueles lúdicos dedicados ao ócio e lazer.
  4. Não há conexão. Existem momentos quando há uma boa conexão com nossos filhos, geralmente em um ambiente relaxado onde é possível trocar olhares, compartilhar belos momentos, rir juntos e se sentir bem acompanhados. Mas também há intervalos posteriores aos momentos de separação física ou emocional quando o contato é distante e esquivo. É aqui que se torna imprescindível restabelecer a conexão. Para isso, aproxime-se passivamente, engaje-se em sua atividade, coloque-se em seu nível e estabeleça contato visual.
mae-e-filha-desobediente

Como agir em relação à rebeldia da criança?

“Meu filho não me faz caso”, “Sempre me confronta”, “Não sei o que fazer para que obedeça”, são somente algumas manifestações da frustração e impotência experimentadas por muitos pais de crianças desobedientes.

O certo é que o pequeno se encontra em uma etapa que depende menos de seus progenitores e começa a desenvolver um sentido de identidade mais forte, quando também se mostra mais rebelde. Além disso, é o momento em que começa a controlar seus impulsos, o que leva tempo e paciência.

mae-e-filho-desobediente

Enquanto se argumenta que é melhor começar com a educação de nossas crianças praticamente desde o dia de seu nascimento, sempre está em tempo de mudar atitudes pouco desejadas e conseguir desenvolver neles uma capacidade para respeitar regras simples.

Assim, é fundamental não se desesperar nem desanimar. Não perca a calma e seja um bom exemplo para seu filho, pois as crianças desobedecem apesar de nos amarem. Portanto, devemos continuar amando-as, apesar de suas transgressões.

Quatro conselhos para corrigir uma criança desobediente

  • Seja compreensivo. Abrace-o e assegure-o de que você o entende, mas sempre mantendo-se firme em sua decisão e sem ficar brava. Demonstre que, na realidade, você está a seu lado. O segredo consiste em ser amoroso mas seguro.
  • Estabeleça limites. As crianças precisam de uma série de regras claras e concretas que se refiram a, por exemplo, diferentes momentos, lugares, tratamento com outras pessoas e objetos. Estabeleça-os e se assegure de que seu filho entende quais são. À medida que o pequeno continua crescendo terá que adaptá-las de acordo com sua idade e amadurecimento.
  • Reforce o bom comportamento. No lugar de focar unicamente no mal comportamento de seu filho, procure também destacar as situações em que ele atua apropriadamente, motivando-o a repetir o seu bom comportamento. Nessas ocasiões, recomenda-se elogiar e demonstrar alegria.
  • Retire os privilégios. É uma boa estratégia para as crianças desobedientes. Pode-se tirar delas um brinquedo ou proibir uma atividade que gostem. O importante dessa medida é que seja aplicada logo, para que o pequeno a relacione perfeitamente com seu comportamento.