Que ninguém te diga como você deve educar o seu filho

· 27 de janeiro de 2019
Quando se trata de educar o seu filho, só você sabe do que ele precisa. Por isso, vamos analisar neste artigo alguns aspectos que você deve levar em conta para garantir a educação do seu filho.

A chegada de um filho implica que, a partir desse momento, os pais se tornem os responsáveis por garantir o bem-estar e a educação da criança. Certamente, este último é um dos aspectos que mais gera polêmica entre os pais.

No entanto, há algo que deve sempre ser respeitado entre eles: o fato de que ninguém deve te dizer como você deve educar o seu filho.

Há uma linha tênue entre a disposição de dar conselhos sobre aspectos que não nos dizem respeito e a prepotência. De fato, a educação familiar é diferente em cada casa e, embora existam certos códigos e formas de viver presentes na maioria das casas, ninguém tem o direito de interferir na educação dos nossos filhos.

A menos que sejam fatos muito óbvios e que gerem uma rejeição geral, tais como o abuso ou a incapacidade de cuidar da criança por problemas de comportamento ou vícios em drogas ou álcool, ninguém deve te dizer como você deve educar o seu filho.

Ser mãe é um aprendizado constante

É mais do que evidente que educar uma criança não é nada fácil. Na verdade, assim como na maioria dos aspectos da vida, você vai cometer erros que vão te permitir se tornar uma mãe cada vez melhor.

É importante que você não fique obcecada com esse detalhe, pois a verdade é que não há uma mãe ou um pai perfeito.

Apenas se preocupe em dar o seu melhor e garantir que a criança receba carinho e uma boa educação. Isso vai permitir que ela mantenha os bons valores para sempre.

Tenha em mente que ser mãe é um aprendizado constante no qual você vai melhorar à medida que passar mais tempo com seus filhos.

Além disso, a imaginação e a engenhosidade das crianças sempre vão te colocar em situações novas e inesperadas que vão contribuir para esse desenvolvimento contínuo.

educar-um-filho

A importância de uma boa educação é indiscutível. Por isso, queremos aproveitar este artigo para te lembrar de alguns aspectos que não podem faltar na educação das crianças.

Temos certeza de que a maioria deles já fazem parte dos valores que você transmite como mãe. No entanto, é provável que alguns possam passar despercebidos por você.

O indispensável para educar o seu filho

Sem dúvida alguma, a educação de um filho é um dos maiores desafios que surgem na vida. É uma responsabilidade muito grande. Mas, ao mesmo tempo, uma grande oportunidade para transmitir os bons valores que você aprendeu na vida.

Existem certos aspectos que nunca devem ser negligenciados. Se fosse feita uma lista com os ‘principais’, certamente apareceriam aspectos tais como o comprometimento, o respeito pelos outros, a gratidão ou o esforço para alcançar os objetivos.

O valor do exemplo

As crianças geralmente são um reflexo dos pais. Os adultos são espelhos nos quais as crianças se veem e se projetam.

Você é a primeira referência para elas e é muito provável que elas imitem todos os seus comportamentos, tanto os bons quanto os ruins. Por isso, é importante que você dê o exemplo se quiser que seu filho tenha uma boa educação.

Como mãe ou pai, é necessário que você controle as palavras e expressões que usa, bem como os gestos ruins e como você expressa os seus sentimentos.

Da mesma forma, se você pretende modificar algum comportamento do seu filho, deve fazer isso através do diálogo e nunca através de gritos.

educar um filho

“Ser mãe é um aprendizado constante no qual você vai melhorar à medida que passar mais tempo com seus filhos”

Os reforços positivos

Se você perceber que seu filho teve sucesso em alguma coisa ou que pratica boas ações, então você deve sempre ser grato e compensá-lo de alguma forma com o reconhecimento.

Os reforços positivos ajudam as crianças a repetir as boas ações, além de serem uma das melhores maneiras de educá-las.

Por fim, lembre-se de que, para educar o seu filho, só você pode saber o que é melhor para ele. Partindo da premissa de que cada criança é diferente e de que só você sabe como o seu filho é, você é a pessoa mais indicada para atender às suas necessidades e garantir o seu desenvolvimento adequado.

Não se esqueça de que não há nenhum manual que te ensine a ser pai ou mãe. Por isso, concentre-se apenas em aproveitar essa experiência inesquecível e em ser feliz com toda a sua família.

  • Natalia Dobrianskyj Weber, L., Müller Prado Ana Paula Viezzer, P., & Justen Brandenburg, O. (2004). Identificação de Estilos Parentais: O Ponto de Vista dos Pais e dos Filhos. Psicologia: Reflexão e Crítica. https://doi.org/10.1590/S0102-79722004000300005