O sentimento de autoeficácia nos adolescentes

· 25 de novembro de 2018
A mente dos adolescentes é difícil de se entender. No entanto, podemos fazer muito como pais, para que eles tenham uma boa imagem de si mesmos e, portanto, para que possam atingir as metas estabelecidas.

A adolescência é um período tão complexo que provoca tantas reações quanto existem jovens no planeta. Para lidar com as diferentes situações que podem ocorrer, é importante desenvolver o sentimento de autoeficácia nos adolescentes.

O primeiro a cunhar esse termo foi o ucraniano Albert Bandura, ao apresentar sua Teoria da Aprendizagem Social em 1928.

Mais especificamente, a autoeficácia se refere à sensação, crença e percepção do jovem sobre sua capacidade de realizar as tarefas que enfrenta. Isto é, é um tipo de autoconfiança.

O sentimento de autoeficácia nos adolescentes se aplica e é necessário em quase todos os aspectos de sua vida.

Com isso, nos referimos à recuperação em uma situação de dor, rejeição ou fracasso, à realização de escolhas que condicionarão sua vida no futuro e ao comprometimento, esforço e perseverança que demonstra para alcançar seus objetivos.

Ademais, também será essencial para lidar com situações de estresse, pressão e vulnerabilidade, entre outras. Como você pode ver, é uma qualidade de importância vital, que pode até mesmo ser trabalhada desde a infância.

O sentimento de autoeficácia e a educação

Assim como muitas outras atividades desenvolvidas durante a adolescência, como esportes e as próprias relações sociais, a educação é fortemente influenciada pela autoeficácia. Naturalmente, assume um papel central porque é o eixo da vida dos jovens.

O que vários estudos afirmam é que, para um adolescente obter bons resultados em sua educação, é fundamental que ele acredite que pode fazê-lo. Em outras palavras, a confiança em suas próprias habilidades se torna fundamental.

Se tiverem uma visão positiva de suas habilidades, os jovens demonstrarão mais entusiasmo e perseverança. Portanto, é de se esperar que atinjam os resultados pretendidos.

sentimento de autoeficácia

No que diz respeito à interação da autoeficácia em nível acadêmico e em outros campos —como relações amorosas—, ainda há muita discussão e várias posições.

Em resumo, alguns argumentam que essa é uma percepção generalizada, enquanto outros dizem que isso varia dependendo das atividades que são consideradas.

Como a família influencia em relação à autoeficácia?

O estudo anteriormente citado conclui que as interações na família são fundamentais para o sentimento da autoeficácia nos adolescentes. Por essa razão, os pais têm a obrigação de trabalhar esse aspecto desde cedo.

Como fazer isso? Uma primeira ação é acompanhar o processo de aprendizagem das crianças e dos jovens.

Isso significa ajudar a aprender, motivando-os a cumprir suas responsabilidades e, principalmente, não fazendo com que se sintam mal quando algo não sair da forma como queriam.

Além disso, é importante demonstrar uma atitude receptiva e compreensiva diante de suas preocupações, bem como ensiná-los a interpretar e controlar seus sentimentos.

Em último lugar, algo fundamental: deixar que cometam erros e tomem suas próprias decisões. Essas são duas questões centrais nesse sentido.

“A autoeficácia se refere à sensação, crença e percepção do jovem sobre sua capacidade de realizar as tarefas que enfrenta.”

A autoeficácia é um fator essencial no tocante à saúde e ao equilíbrio emocional de uma pessoa. Na verdade, não se trata apenas de formar jovens ‘bem-sucedidos’.

Alguns autores confirmaram que isso está diretamente relacionado ao sofrimento dos transtornos de ansiedade nessa fase crítica da vida.

Como saber se meu filho tem um bom senso de autoeficácia?

Os adolescentes com um bom senso de autoeficácia manifestam as seguintes atitudes:

  • Veem os desafios como oportunidades de melhoria.
  • Não desanimam diante de derrotas ou quedas.
  • São emocionalmente estáveis e capazes de lidar com as frustrações.
  • Demonstram motivação e comprometimento diante das obrigações.
sentimento de autoeficácia

Estratégias para desenvolver o sentimento de autoeficácia nos adolescentes

Por fim, listaremos algumas dicas para ajudar a gerar esse sentimento nos jovens:

1. Aja como um modelo e mostre que, com trabalho, é possível alcançar seus objetivos.

2. Convença-os de suas capacidades através do diálogo. Muitas vezes, a mente da pessoa é o mais forte limite.

3. Ajude-os a levar uma vida feliz e com momentos de relaxamento para que fiquem com a mente livre para se concentrar nas próprias coisas.

4. Analise os maus resultados e tire ensinamentos deles.

5. Estabeleça metas realistas e de curto prazo que os encorajem a continuar e que elevem o ânimo.

Com essas técnicas simples e quase cotidianas, seu filho terá o que precisa para desenvolver suas capacidades.

Lembre-se: o sentimento de autoeficácia na adolescência é uma qualidade central para enfrentar cada uma das instâncias da vida.