Posso ficar grávida com só um ovário?

· 26 de dezembro de 2017

Posso ficar grávida com só um ovário? Se essa pergunta está na sua cabeça pode ficar tranquila porque a resposta é sim. Só é necessário que esse ovário esteja conectado a uma trompa de Falópio saudável. Assim, você tem as mesmas possibilidades de ficar grávida que qualquer outra mulher.

A função principal do ovário é produzir os óvulos. Quando as mulheres têm dois ovários um direito e outro esquerdo, estes fazem turnos e produzem um óvulo ao mês. Mas quando há só um, este faz todo o trabalho. Isso vai acontecer até que o ciclo reprodutor da mulher termine.

Grávida com só um ovário

Mesmo que essa condição gere dúvidas você não deve se preocupar porque as possibilidades de uma mulher de ficar grávida com só um ovário permanecem intactas sempre que a glândula e a trompa de Falópio estejam em boas condições.

Quando este único ovário está conectado a uma trompa que não está em boas condições, ainda há a possibilidade de recorrer a tratamentos de fertilidade e estes serão de grande ajuda para conseguir conceber.

Entretanto, se faltam outras partes do sistema reprodutor, conseguir ficar grávida com um só ovário deve ser mais difícil, mas mesmo assim ainda há a possibilidade de acontecer.

Há outro detalhe. Assim como é verdade que só um ovário pode cumprir a função do ausente e você terá todo mês um óvulo que pode ser fecundado, o ciclo reprodutivo das mulheres com um só ovário durará menos tempo  que o das mulheres que contam com ambos.

Em seus relatórios, a Sociedade Espanhola de Ginecologia e Obstetrícia (SEGO), explica que os ovários produzem os hormônios sexuais femininos como os estrógenos e a progesterona, além do estradiol.

Entre as funções de ambos os hormônios estão preparar o útero para receber uma gravidez, engrossando sua parede interna denominada endométrio.

“Os ovários são as gônadas femininas onde se armazena os folículos primordiais e onde, a partir da primeira menstruação, “amadurece” uma vez por mês, convertendo-se em óvulos”.

-Sociedade Espanhola de Ginecologia e Obstetrícia-

ficar grávida com só um ovário

Consulte um especialista se quer tentar ficar grávida com só um ovário

Um dos sinais de fertilidade é a menstruação, mas não é o único.

O primeiro ponto que você deve prestar atenção caso queira ter um filho e só conta com um ovário, é a ovulação. Para poder conceber, o corpo de uma mulher deve primeiro liberar um óvulo, que logo viaja até as trompas de Falópio.

Se durante essa viagem, o óvulo encontra-se com um espermatozoide, ele se transforma em um embrião e ficará instalado nas paredes do útero.

Caso não aconteça isso, morrerá e tudo que se formar nas paredes do útero será expulso por meio da menstruação mensal.

Para recapitular: quando a mulher tem dois ovários, normalmente se libera um óvulo por mês. Se só há um, ele costuma fazer o trabalho do que falta e liberará um óvulo a cada ciclo menstrual e assim a menstruação deve continuar acontecendo.

Mas pode ser que a ovulação seja perdida se a menstruação se torna irregular ou termina por completo. Isso significa que não tem jeito de ter uma gravidez de forma natural.

Como sempre, o importante é não desanimar. Há muitos tratamentos disponíveis que ajudarão você a superar os problemas para gerar um filho.

O guia de fertilidade Espanha 2013, promovido pela SEGO, relata que se não há ovulação, em alguns casos ela pode acontecer mediante o uso de produtos farmacêuticos que estimulam sua ocorrência.

Também é importante saber que há certos riscos para a saúde no caso de uma gravidez com um só ovário, por isso é importante ter acompanhamento de um médico profissional.