5 sacrifícios que as mães fazem

· 23 de janeiro de 2017

Assim que temos a notícia que temos um bebê em nosso ventre surge imediatamente um lindo sentimento denominado “amor materno”. Nosso rosto se ilumina, a vida se renova e um espírito abnegado nos invade, no qual nosso filho é a prioridade. Nesse post, reunimos os 5 sacrifícios que as mães fazem para cuidar e proteger o filho.

Quando um bebê chega em nossas vidas as metas são reescritas e os objetivos tomam um novo rumo que inclui em primeiro lugar nossa pequena cria. A abnegação nos invade, e renunciar a muitas coisas é algo que fazemos de forma natural e sem pensar “duas vezes”, somente para o bem do nosso querido filho.

A dedicação, a abnegação e o amor maternal que celebramos instintivamente com nosso pequeno nos levam a realizar esforços extraordinários para seu cuidado e proteção. Todas as atitudes e emoções são geralmente conhecidas como “os sacrifícios que a mãe faz”.

As mães precisam de um constante preparação para enfrentar esse importante desafio de vida, e estamos conscientes de que não é algo fácil de conseguir. Nesse sentido, estamos sempre em uma constante busca de informação e conselhos para sermos uma mãe exemplar: de bons costumes, amorosas, capazes de educar e disciplinar de forma adequada a nosso filho.

A mulher que é mãe não é mulher, mas um anjo. O carinho de uma mãe tem um fluxo inesgotável. Como as mães amam, ninguém ama. Se fossemos ignorar as coisas antigas, deveríamos eliminar a lua, o sol e o amor materno. 

-Anônimo-

5 sacrifícios que as mães fazem

Desde quando o bebê está no ventre das mães estamos decididas a transformar nosso corpo, mudar hábitos, substituir interesses, administrar economicamente diferente, etc… Talvez algumas dessas mudanças sejam sinônimos dos sacrifícios que as mães fazem.

sacrifícios que as mães fazem

Veja aqui os 5 sacrifícios mais comuns que as mães fazem pelo amor tão profundo que sentem em relação ao filho:

1. Aparência

Estar disposta a transformar o corpo. Por mais vaidosa que seja é algo que incomoda toda mulher. Mudar nosso estilo de vestir pelo aumento de peso temporário e aceitar as não muito estéticas estrias que ficam como consequência da gravidez são sacrifícios que estamos dispostos a assumir.

2. Interesses

Desviar um pouco das lojas que gostamos e dos filmes que apreciávamos. Hábitos como esses poderão ser substituídos por atividades infantis ou interesses do pequeno, mas valerá sempre a pena e nos sentiremos recompensadas quando virmos suas carinhas de satisfação.

3. Hábitos

Quando trazemos crianças ao mundo, “devemos educar com o exemplo”. Nesse sentido, os maus hábitos, tais como: fumar, ingerir bebida alcoólica ou comer de forma pouco saudável devem ser mudados gradativamente pelo bem estar do nosso filho e de nós mesmas.

4. Tempo

Os momentos que dedicamos a nós mesmas diminuem consideravelmente. Ter um filho significa ser rápida, aceitar ter um pouco mais de estresse e desenvolver muita paciência e tolerância.

5. Organização

Quando somos mães a organização e o planejamento devem se reestruturar para dar lugar às inumeráveis tarefas que devemos fazer para garantir o cuidado e a proteção de nosso querido filho.

O amor de seu filho: a recompensa aos nossos sacrifícios

Os filhos, sem saber, tem a capacidade de mudar todas as nossas antigas aspirações e sonhos. Não obstante a imensa recompensa de ter esse milagre em nossa família, mais válidas do que as coisas que deixamos de lado (os sacrifícios que as mães fazem) somente para vê-los saudáveis e felizes.

Enquanto nos acostumamos a um novo estilo de vida as satisfações começarão a aparecer de forma frequente, já que tudo será recompensado com amor e doçura por parte desse pequeno por quem você tanto se esforça.

sacrifícios que as mães fazem é recompensado

Essa mudança de vida vai se normalizando até se integrar a todos os seus interesses, desaparecendo essas memórias de sacrifícios que as mães fazem e se transformando somente em amor e desejos de progresso para ambos.

Os sorrisos, suas conquistas, os gestos espontâneos de carinho, como abraços e beijos, os desenhos, as festas, as músicas, a necessidade de que você o apoie, console e aconselhe, substituirão qualquer lembrança de situação difícil que você possa ter atravessado no caminho.

Um filho é a prolongação de nossa existência, com o tempo se converte em nosso melhor cúmplice, aliado e defensor. Um filho lhe aceitará como você é lhe amará sobre qualquer coisa, e vocês sempre terão um ao outro, sem importar a idade que ambos tenham ou o lugar em que cada um estará.