Assustada com a chegada do bebê? Guia para os primeiros dias

· 31 de outubro de 2016

Sentir muito estresse ou estar assustada com a chegada do bebê costuma ser normal, por isso, aqui está um guia para que você fique tranquila nesses primeiros dias.

A chegada do bebê pode nos gerar angústias e tensão, à medida que a data do parto se aproxima esses estados emotivos aumentam, por isso devemos tomar todas as previsões para que não se transformem em um obstáculo deste maravilhoso evento.

É natural que surja uma sensação de desorientação e angústia quando chegamos em casa pela primeira vez com nosso bebê nos braços devido à inexperiência e às dúvidas sobre temas básicos porém fundamentais, tais como: alimentação, limpeza, como acalmar seu choro, etc… Assim, não se pressione porque todas as novas mamães passam por esses momentos.

A técnica de respiração controlada é uma excelente ferramenta que pode servir para nos relaxarmos antes e depois da chegada do bebê.

O planejamento antes do nascimento

shutterstock_66800077-500x334

Quando o bebê chega em nossa casa ele se transforma no centro das atenções, por isso convém nos planejarmos um pouco antes, pois é absolutamente necessário e facilitará o desenvolvimento harmônico da família nos primeiros dias (que costumam ser bem complicados enquanto nos adaptamos).

A seguir, mencionaremos um conjunto de recomendações que devemos levar em conta para que esses primeiros dias não sejam tão críticos:

  • Alimentação familiar: prepare e talvez congele alguns alimentos ou tenha à mãos os números de telefone de restaurantes que tenham serviço de entrega à domicílio.
  • Abastecimento: compre com antecipação tudo o que for necessário para o bebê: fraldas, cosméticos, toalhas úmidas, etc… isso evitará logísticas complicadas para comprá-los uma vez que o bebê esteja em casa.
  • Roupa e utensílios: lave previamente e organize todos que você vai usar com o seu pequenino durante os primeiros dias.
  • Limpeza da casa: use pratos e copos descartáveis para o consumo de alimentos em família, isso facilitará a limpeza da casa.
  • Apólices de seguro: revise as apólices de seguro saúde, isso evitará contratempos ou emergências de última hora.

Guia para os primeiros dias da chegada do bebê

É bom levar em consideração os seguintes aspectos, uma vez que o bebê esteja em casa:

  • Regular as visitas: as visitas constantes costumam perturbar a paz de nosso pequeno, por isso estabelecer horários para as visitas familiares e dos amigos é fundamental.
  • Ir no ritmo da criança: um recém-nascido pode ser muito exigente a noite, já que deve ser amamentado. Por isso, aproveite tudo o que se possa do tempo em que ele estiver dormindo para que você descanse, isso lhe ajudará e evitará que fique sonolenta e agoniada.
  • Delegar atividades: se por alguma razão devemos fazer diligências, limpar nossa casa ou qualquer tarefa que não seja se concentrar no bebê, isso deve ser delegado a alguém que esteja disposto a colaborar em dias tão importantes.
  • Cuidar da alimentação: o tempo quase sempre costuma ser limitado, comer saudavelmente e não pular as refeições são hábitos dos quais você não pode se descuidar, devemos nos manter fortes na chegada do bebê, ainda mais se estivermos amamentando.
  • Confie em seu instinto: identificar o que inquieta os bebês costuma ser complicado, já que eles manifestam tudo através do choro. Se você suspeita do motivo do choro siga seu instinto, quase sempre poderá acertar.

Necessidades do bebê nos primeiros dias

shutterstock_129290474-500x332

A chegada do bebê deve ser bem planejada, já que eles precisam de certas condições para sua comodidade; algumas delas mencionaremos a seguir:

  1. Posicione o berço do bebê em um lugar da casa que seja fácil para monitorá-lo.
  2. Os bebês, durante a alimentação, costumam engolir muito ar. Fazê-los arrotar durante uns 5 minutos evitará que isso se torne um incômodo para ele depois.
  3. Desinfetar o cordão umbilical delicadamente.
  4. Trocar as fraldas a cada duas ou três horas.
  5. A roupa do bebê deve ser cômoda e prática de colocar para que o incomodemos o menos possível.

Os primeiros dias não costumam ser simples, cada um terá de ser moldado ao outro e esse processo pode ser longo; se você sentir esgotamento peça ajuda a um familiar ou amigo que, sem dúvidas, estará disposto amorosamente a lhe dar uma mão.