6 perguntas antes de comprar um celular para o seu filho

14 de dezembro de 2018
Os pais de muitas famílias hoje em dia possuem celular. Os filhos se acostumam a ver seus pais com esses aparelhos e quando veem todas as características e funcionalidades que possuem, não é de se estranhar que peçam para poder ter o seu próprio.

Comprar um celular para o seu filho não é uma decisão que se deve tomar rapidamente. Existem algumas perguntas que você deve fazer a si mesma antes de decidir se chegou o momento certo.

É possível que você esteja se perguntando se realmente é um bom momento para comprar um celular para o seu filho ou se, ao contrário, é melhor esperar.

Infelizmente, não existe uma resposta única para todos os pais, pois dependerá das necessidades de cada família.

Cada família é diferente e é importante ter em mente a maturidade do seu filho. Mas é preciso considerar alguns aspectos básicos antes de tomar uma decisão.

Perguntas que você deve fazer a si mesma antes de comprar um celular ao seu filho

1. Seu filho realmente precisa de um celular?

Reflita qual é a razão pela qual um celular pode ser bom para a segurança do seu filho.

Por exemplo, seu filho fica em casa sozinho e precisa de um celular para poder se comunicar? Ele precisa pegar transporte público por algum motivo? Seu filho fica até tarde na escola depois das classes participando de atividades extracurriculares?

Se há situações que o seu filho precisa entrar em contato com você, pode ser um motivo para comprar um celular.

2. Seu filho tem maturidade suficiente para ter e manter um celular?

Ter um celular não consiste em consumir, estar todos os dias conectado e que os pais paguem as faturas sempre. Além disso, é preciso ter responsabilidade com o celular para usá-lo de forma inteligente.

Isso quer dizer que a criança terá que respeitar certas regras, ganhar os créditos no celular (tarefas extras em casa, por exemplo) e não responsabilizar outras pessoas pelas suas ações.

comprar um celular

3. Existem regras claras a seguir?

É necessário a existência de normas, regras e limites para que os seus filhos saibam o que esperar quando estão utilizando o celular.

É importante ter uma conversa familiar com expectativas claras para saber como e quando deve usar o celular tanto na escola quanto em casa. Ele precisa saber que haverá consequências negativas se as regras forem quebradas.

4. Seu filho sabe tomar boas decisões?

Seu filho sabe tomar boas decisões em vez de agir impulsivamente? Sabe seguir as regras e normas em outros âmbitos?

Isso será um bom indicador para saber se ele realmente poderá agir corretamente ao usar um celular.

Se ele não é capaz de tomar boas decisões em outras coisas, não importa muito o que prometa, não será diferente quando tiver um celular em mãos. 

“A tecnologia nos aproxima de quem está longe e nos distancia de quem está próximo”

– Anônimo –

5. Vocês já conversaram sobre o uso do celular?

É necessário que você mantenha conversas com os seus filhos sobre como tomar boas decisões, as consequências que surgirão se não cumprir as regras e normas decididas ou se acabar por tomar más decisões.

Além disso, você deverá falar sobre os comportamentos que podem ser problemáticos ao possuir um celular e inclusive sobre situações que são perigosas.

Falar com estranhos, a intimidação, o sexting ou a pornografia são temas que devem ser conversados para evitar que ocorram. Não assuma que os seus filhos tomarão a decisão certa se você não conversar com eles antes.

Explique claramente as coisas e, se for necessário, configure o celular para ter um bom controle paterno e manter seus filhos seguros o tempo todo enquanto usam o celular.

6. O que acontecerá se ele quebrar o celular?

comprar um celular

Isso pode acontecer. Um celular pode quebrar por muitas razões. É preciso falar sobre o que acontecerá se o celular quebrar, ou seja, se será ou não substituído.

Em caso afirmativo, quem paga por isso? Ele deverá conseguir dinheiro para poder ter um celular novo ou para pode consertá-lo?

Discuta as opções sobre o que acontecerá se ele perder ou quebrar o celular. Dessa maneira você acaba evitando algumas surpresas.

Em suma, essas são algumas perguntas que você deverá fazer a si mesma antes de pensar na possibilidade de comprar um celular para o seu filho. É importante que o seu filho saiba que um celular não é um brinquedo e que existem regras que ele deverá cumprir.

Além disso, é necessário esperar uma idade ideal e a maturidade suficiente para que o seu filho possa ter o próprio celular.