Meu filho come pouco, devo ficar preocupada?

03 Outubro, 2017

A partir dos 2 anos de idade seu filho crescerá um pouco mais devagar e suas necessidades alimentares serão menores. Além disso, como ele já terá começado a andar, provavelmente estará mais interessado em descobrir o mundo da comida.

Quando as crianças têm entre 2 e 5 anos de idade ainda estão no estágio em que estão começando a desenvolver seus hábitos alimentares, preferências e gostos em geral. Elas ainda estão descobrindo lentamente quais alimentos preferem ou não, por isso é possível que em algum momento elas não sintam mais vontade de comer algo que antes comiam sem problemas.

Como tudo essa idade é uma fase passageira. Embora você deva ficar atenta ao desenvolvimento do seu filho não deve se preocupar com cada mudança que acontece. O importante é garantir que ele coma bem e mantenha um peso estável e saudável. Haverá épocas na qual ele terá muita fome e comerá em grandes quantidades, e outras em que quase não terá apetite. Essas oscilações no apetite podem durar até a puberdade.

Os pediatras aconselham a respeitar essas fases em vez de tentar fazer a criança comer por força. Isso, inclusive ajudará a prevenir o excesso de peso e a obesidade.

Somos o que comemos, mas o que comemos pode nos ajudar a ser muito mais do que somos.

– Alice May Broc –

Muitos pais se preocupam quando os filhos estão passando por essas fases na qual comem muito pouco. Eles se sentem mal quando as crianças não querem comer, ou quando começam a escolher a comida e dizer coisas como “não gosto disso” ou “não quero isso”.

O melhor é ter paciência e firmeza, pois é fácil ceder aos caprichos e birras das crianças quando não querem comer. A paciência, a estabilidade e a consistência serão suas aliadas ao ensinar-lhes bons hábitos como manter uma dieta saudável e equilibrada.

criança comendo por conta própria

Comer pouco é normal nessas idades?

Faça com que a hora da refeição seja um momento agradável e não uma hora de estresse e angústia. Para isso você pode aplicar as seguintes estratégias:

  • Explique ao seu filho que para crescer forte e saudável ele precisa comer bem e de forma variada
  • É aconselhável que se estabeleça uma rotina simples com horário e regras quando for a hora de sentar-se à mesa. Não é necessário, porém, que sejam tão rigorosos.
  • É muito bom que as crianças se sentem à mesa acompanhadas de seus pais e seus irmãos. Como sempre reforçamos, que você e o seu parceiro são o seu principal exemplo.
  • Tenha em mente que o seu filho vai comer quando sentir fome. Esse apetite servirá para fornecer suas necessidades nutricionais de forma natural.
  • Sirva quantidades moderadas. É melhor eles pedirem mais comida do que deixarem comida no prato e depois ter de jogar fora.
menina com a mão no rosto não querendo comer legumes

A partir dos 2 anos é aconselhável que a criança vá experimentando diferentes alimentos. Naturalmente, ela gostará de alguns e de outros não. Tente respeitar os seus gostos (dentro dos limites) e tente incluir alimentos de todos os grupos alimentares no cardápio.

Nessa idade é recomendável incentivá-la a comer por conta própria. Não importa se ela fizer bagunça e se sujar, pouco a pouco irá adquirindo habilidades para comer adequadamente.

É importante evitar que a criança chegue na hora do jantar cansada e com sono, pois esses fatores geralmente interferem no apetite. A maioria das crianças come pouco quando estão esgotadas e com sono, embora também pode acontecer de comerem a mais se estiverem muito cansadas.

O meu filho comerá mais? Sim, pouco a pouco

Muitas crianças começam a comer muito mais quando têm cerca de 5 a 7 anos porque cresceram um pouco, assim como o seu estômago.

Especialistas explicam que a quantidade de alimento que uma pessoa precisa é muito variável. É por isso que algumas crianças comem mais do que outras crianças da mesma idade e tamanho.

As expectativas dos pais também variam muito. O ideal é não pressionar a criança e ter paciência se ela não quiser comer. Ela comerá quando estiver com fome.

Se ela não quiser comer deixe-a sem comer até a próxima refeição. Mas faça isso de forma tranquila. Você não precisa reprimi-la e nem castigá-la porque simplesmente não comeu, ela terá oportunidade de comer na próxima refeição.

Você também não precisa insistir que o seu filho coma um alimento em particular. É melhor incentivá-lo a experimentar, ou simplesmente colocar sobre a mesa para ele mesmo possa pegar.

Há também crianças que comem muito devagar. E você não precisa apressar esse processo. Os pais devem decidir quanto tempo durará a refeição e explicar claramente à criança. Quando ela terminar, retire o prato com calma e diga-lhe que pode ir brincar.