Agir a tempo diante dos desconfortos do bebê

· 14 de fevereiro de 2017

Muitas vezes as mães têm que adivinhar como o seu bebê está se sentindo ou o que está acontecendo, visto que a única forma que eles têm para exteriorizar o que está acontecendo é por meio do choro.

No entanto, isso é uma questão de prática para que você dê a si mesmo a oportunidade de ir conhecendo o seu filho e possa agir a tempo diante dos principais desconfortos.

Durante o primeiro ano de vida de uma criança geralmente é inevitável que sofram de certos incômodos bastante comuns. Por sorte, existem alguns métodos que as mães podem empregar para detectar e curar qualquer incômodo que ele sofra.

Diante de quais sinais começar a agir?

Prisão de ventre infantil

Independentemente de qual seja a causa do incômodo uma mãe jamais estará à vontade com a ideia de que o seu bebê está experimentando alguma sensação desagradável. Por essa razão é importante conhecer cada uma dessas doenças para agir de maneira imediata e preventiva sem ter que se assustar muito.

Prisão de ventre, assaduras, diarreia e resfriados são algumas das doenças mais comuns entre as crianças. Uma vez que conheçamos alguns dos seus sintomas poderemos aliviá-los rapidamente.

É importante manter o controle e a calma quando estamos diante de algum sintoma ou situação “irregular”, já que emocionalmente é possível que o bebê note as nossas preocupações.

Manter uma atitude calma será útil para ambos, visto que a mãe poderá enfrentar com mais naturalidade e praticidade as necessidades do bebê sem que ele deixe de se sentir protegido, consolado ou atendido.

Prisão de ventre infantil

A dificuldade de ir ao banheiro é muito comum entre os recém-nascidos e inclusive durante o primeiro ano de vida, no entanto é uma situação que preocupa muito os pais devido ao medo de que se converta num problema persistente e grave ocasionando muitas dores ao bebê.

Tratando-se de um bebê de peito as mães devem assegurar o consumo de uma dieta balanceada que ajude o bebê a defecar sem dificuldades. Se ao contrário, a criança já consome uma dieta completa é preciso prestar atenção para que seja balanceada e se ele passar 48 horas sem defecar, é preciso oferecer alimentos ricos em fibras como mamão, iogurte, ameixa que ajudam a combater a prisão de ventre de forma natural.

O consumo de água também ajuda bastante, porque contribui para que as fezes não se endureçam mais do que o normal. Mesmo assim, é preciso vigiar a alimentação, pois pode ser que a criança não esteja assimilando bem essa dieta, o que torna conveniente consultar um pediatra.

Desconforto por causa das assaduras

Desconforto por causa das assaduras

O inchaço, irritação e vermelhidão da pele são sintomas das assaduras que afetam a pele de muitas crianças, produto do constante roçar das zonas afetadas.

A pele do bebê costuma ser mais delicada por isso as mães devem estar sempre atentas à vermelhidão da zona genital. A mudança adequada e periódica da fralda evitará a irritação.

Da mesma forma, os talcos tendem a ser aplicados para os manter secos, no entanto, essa opção não é recomendada incondicionalmente visto que o seu uso excessivo pode ocasionar a obstrução dos poros da pele. Opte por cremes contra assaduras apenas se o seu uso for necessário.

Tenha em mente que algumas marcas ou tipos de fraldas podem causar alergias, e ao suspeitar dessa possibilidade é preciso suspender seu uso e provar outras opções.

Cólicas e diarreias

As infecções estomacais em algum momento afetam a grande maioria dos bebês. Muitas mães passam noites angustiadas pelo choro das crianças por causa da cólica. Mesmo assim, a diarreia geralmente atinge com frequência por conta do vírus que se encontra no ambiente ou pela ingestão de certos alimentos.

Nesse caso, você deve tratar de determinar o que causa a dor de estômago no seu bebê ou o motivo da constante diarreia. Um dos elementos que lhe ajudarão minimizar essa possibilidade é mantê-lo num ambiente limpo onde ele não tenha acesso a diversos alimentos que pode levar à boca, contaminar-se e sofrer desses sintomas.

Resfriado comum

O corrimento nasal, a tosse ou o cansaço são os sintomas dos resfriados comuns. A higiene, uma boa hidratação e o consumo de alimentos ricos em vitamina C os manterá longe dessas situações.

 As baixas temperaturas, a umidade e o pó também podem ser catalisadores desses resfriados. Por isso, você deve tentar mantê-lo protegido, ao menos durante os primeiros meses de vida, já que o seu sistema imunológico não se encontra completamente desenvolvido para combater doenças como estas e pode gerar outras complicações se não for tratado a tempo.

Essas são as principais infecções que incomodam os bebês, mas não se desespere, você deve apenas prestar atenção aos diferentes sinais e agir a tempo, segundo o caso. Lembre-se de que se tratam de problemas comuns que apenas requerem um pouco de atenção para deixar o seu bebê mais cômodo.