Os tipos de casal mais duradouros de acordo com a ciência

21 de abril de 2019
Acredite ou não, a ciência também já classificou os tipos de casal que existem e parece que há alguns com maior probabilidade de fracasso do que outros. Em que categoria está o seu?

Quando você começa um relacionamento amoroso, é provável que tenha muitas dúvidas. De todas elas, a dúvida quanto a vocês terem sido feitos um para o outro certamente será a mais importante e a que mais vai passar pela sua cabeça.

Pois bem, acredite ou não, a ciência já se dedicou à tarefa de investigar quais são os tipos de casal mais duradouros e estas foram algumas das suas conclusões:

Os 4 tipos de casal existentes

O pesquisador Brian Ogolsky, da Universidade de Illinois, assumiu a tarefa de estudar 376 casais entre 25 e 29 anos que ainda não haviam se casado. Mas a peculiaridade desse estudo foi que, em vez de levar em consideração cada indivíduo, o casal foi avaliado como uma unidade.

Assim, durante um período de 9 meses, os casais e a sua intenção de se casarem foram acompanhados, vendo como essa decisão variava dependendo das brigas ou do humor.

A pesquisa de Ogolsky concluiu que quatro tipos de relacionamentos podem ser distinguidos: o dramático, o conflituoso, o socialmente envolvido e o focado no casal.

Os casais dramáticos

São aqueles que passam pouco tempo juntos e experimentam todos os tipos de altos e baixos, separações, reconciliações, etc. Representaram um total de 34% da amostra estudada.

Os focados no casal

São 30% do grupo estudado e representam os casais que gostam de passar muito tempo juntos e fazendo atividades em comum.

Os conflituosos

Nesse caso, são mais estáveis do que os casais dramáticos; embora briguem com muita frequência. Assim, representam 12% dos casais com quem o estudo foi feito.

O relacionamento socialmente envolvido

São aqueles que estão constantemente atentos às redes sociais; para postar fotos ou comentários, por exemplo. Para eles, esse tipo de atividade ocupa grande parte da sua vida cotidiana. Eles foram 19% da pesquisa.

Os tipos de casal mais duradouros

Os tipos de casal mais duradouros

Mas o tema dos casais parece fascinar os cientistas que, não satisfeitos em classificá-los, decidiram ver quais são os ingredientes para que o amor se transforme em cumplicidade e se torne algo duradouro.

Nessa ocasião, houve um estudo publicado no Research Gate, responsável por nos contar as bases dos casais estáveis a longo prazo, avaliando casais casados há mais de 40 anos:

Valores

Por um lado, há aqueles que veem um futuro juntos, que compartilham valores e interesses e têm pontos de vista semelhantes. Embora a atração entre os polos opostos seja apenas algo momentâneo, parece que a afinidade é o mais importante no que se refere a consolidar uma vida em comum.

Perdão

Os relacionamentos amorosos são atormentados por discussões e problemas. Idealizar o seu relacionamento é um erro grave. Disso surge outro dos pontos fundamentais para ter um relacionamento amoroso duradouro: a capacidade de perdoar.

Os conflitos sempre vão existir. Por isso a importância de encontrar uma maneira de resolvê-los e de ter as ferramentas necessárias para perdoar e pedir perdão.

Intimidade

Ter uma boa vida sexual não garante o sucesso da vida como casal, mas facilita a criação de um vínculo e de intimidade, ambos essenciais para um bom relacionamento.

Embora também seja verdade que o sexo provoca a liberação de hormônios como a ocitocina, responsável por fazer com que nos sintamos felizes. E isso sempre estará a favor do casal.

Uma boa vida sexual facilita a criação de um vínculo

Comunicação

Por fim, há a comunicação, que é básica para qualquer tipo de relacionamento interpessoal; mas, ainda mais, se estivermos falamos sobre os relacionamentos amorosos.

É muito importante poder expressar como nos sentimos, ter a confiança para falar de tudo com a pessoa ao nosso lado e procurar alternativas diante dos obstáculos que possam surgir na vida.

Em conclusão, embora os estudos concluam que esses são os tipos de casal mais duradouros, é difícil estabelecer um padrão que funcione igualmente para todos. O mais importante para construir relacionamentos saudáveis é ser tolerante, comunicativo, amoroso e empático. Assim, será muito mais fácil para que o restante possa fluir.