8 dicas para ter uma boa comunicação na família

· 8 de março de 2018
A educação das crianças começa no meio familiar. Uma boa comunicação na família é a base para a socialização futura, assim como para a união de todos os seus membros.

O segredo para manter um bom relacionamento em qualquer área da vida é a interação. Uma boa comunicação na família é essencial para fortalecer os laços, gerar mais confiança e ter um ambiente agradável e afetuoso.

No entanto, em alguns casos, esta comunicação pode ser afetada por vários fatores. Portanto, é importante conhecer estratégias que permitam desenvolver uma comunicação bem-sucedida nesta e em todas as áreas da vida.

Uma boa comunicação familiar: confiança e compreensão

Uma boa comunicação familiar é o segredo para fortalecer e manter uma relação saudável entre pais, filhos, primos, avós, tios e outros membros. Uma boa comunicação se traduz em confiança e, portanto, irá desenvolver um vínculo familiar muito mais forte.

Nesse sentido, para alcançar o sucesso, é necessário implementar ou seguir algumas dicas simples que facilitarão esse processo.

As relações duradouras e fortes têm algo em comum: uma boa comunicação. É importante criar um espaço de compreensão e tolerância onde cada um dos membros da família possa desenvolver abertamente e honestamente suas personalidades e ideias.

Pontos-chave para uma boa comunicação na família

1.- Tolerância

A tolerância e a compreensão são o primeiro passo necessário para manter uma comunicação fluida. É necessário criar um espaço de confiança onde todos os membros da família possam desenvolver suas ideias e pensamentos sem medo de serem julgados pelos outros.

Uma estratégia que pode ser aplicada em momentos de discussão ou tensão é usar um gravador. Após a discussão, quando todos estiverem mais calmos, a gravação é ouvida e se analisa se as respostas, os tons e as reações estiveram de acordo com o problema que se desenvolveu.

O interessante desta técnica é que, se for bem usada, serve para refletir e evitar cometer os mesmos erros.

2.- Comunicação não-verbal

A comunicação não-verbal é tão importante quanto a comunicação verbal. Às vezes, o importante não é o que se diz, mas como se diz. A comunicação verbal deve vir acompanhada por expressões corporais que ratifiquem o que está sendo expressado.

É essencial desenvolver uma comunicação o mais clara e transparente possível. Para conseguir isso, é necessário que a comunicação não-verbal seja tão eficaz quanto a verbal.

“Quando as pessoas falarem, escute completamente. A maioria das pessoas nunca escuta”
-Ernest Hemingway-

3.- Evite críticas

Para que a confiança se desenvolva de forma adequada, é importante evitar as críticas. Especialmente aquelas que são destrutivas.

Os conselhos sempre devem ser bem-vindos, mas é importante fazer isso a partir de uma perspectiva que acrescente e que não seja contraproducente para o destinatário.

4.- Respeito

Uma boa comunicação na família se desenvolve em torno do respeito. É importante lembrar que ninguém é dono da razão.

Inclusive se pode aprender com os membros mais novos da família. Respeitar e se interessar pelas ideias dos outros fortalecerá a confiança e a união familiar.

Comunicação: o segredo para um bom relacionamento

5.- Honestidade

Quando um dos membros da família admite ter cometido algum erro, além de repreender o fato em si, é importante parabenizá-lo por sua honestidade.

É preciso coragem para admitir um erro, especialmente por parte das crianças. Os pais devem tomar as medidas adequadas a este respeito, mas é bom elogiar o fato de serem honestos.

6.- Ouvir ativamente

Nos tempos de hoje, os telefones celulares e outros aparelhos eletrônicos geralmente dificultam a boa comunicação. Se você estiver no meio de uma conversa ou discussão, é importante deixar os telefones de lado. Ouvir ativamente significa prestar atenção e olhar nos olhos da pessoa que está falando.

7.- Transmitir informações importantes

Uma estratégia simples mas fundamental para melhorar a comunicação é transmitir informações importantes a todos os membros da família ao mesmo tempo.

Para anúncios importantes como mudanças, viagens, doenças e outros, é essencial reunir toda a família e transmitir as novidades a todos.

8.- Desenvolver interesse

Todos os membros da família têm algo valioso para contribuir. A partir do momento em que se aceita essa premissa, se consegue desenvolver o interesse pelas ideias e pelos pensamentos dos outros.

Embora possa parecer pouco, é fundamental escutar atentamente. Não importa inclusive que o tenha contado várias vezes, já que, se for o caso, é evidente que tem importância para a pessoa envolvida.

“Desconfio da incomunicabilidade; é a fonte de toda a violência”

– José Paul Sartre –

Desenvolver uma boa comunicação na família é possível desde que alguns princípios básicos sejam estabelecidos. A tolerância, o respeito e o interesse são alguns dos segredos fundamentais para uma comunicação bem-sucedida.

Elas parecem óbvias; no entanto, na rotina diária, muitas vezes são esquecidas.