Dor de ouvido na piscina

19 Maio, 2020
As piscinas são um instrumento indiscutível de diversão. Infelizmente, no entanto, também envolvem uma série de riscos para o corpo, que podem variar desde uma dor de ouvido até micoses de pele.

A dor de ouvido na piscina é um dos problemas mais comuns após um dia de diversão na água. A água entra violentamente nos nossos ouvidos e, quando não é expelida, promove esse e outros tipos de desconforto.

Para captar as ondas sonoras, o ouvido humano possui várias estruturas que, por sua vez, também são compostas por uma ampla variedade de tecidos. Além disso, também há espaços cheios de ar, que têm como objetivo facilitar a passagem do som dentro do ouvido.

Por outro lado, dentro e no fundo do ouvido, existem estruturas que permitem que o cérebro seja informado sobre os movimentos da cabeça. Dessa forma, elas nos ajudam a manter o equilíbrio do corpo.

Sem dúvida, o ouvido desempenha funções essenciais para o nosso corpo, por isso é essencial tomar precauções ao mergulhar na água. Isso porque é nesse momento que a típica dor de ouvido na piscina pode surgir.

Esse desconforto pode ser manifestado mediante uma infecção do canal auditivo, graças à entrada de água e à permanência de umidade no seu interior. A piscina é um meio propício para abrigar vários tipos de fungos e bactérias.

Em geral, esse tipo de problema afeta principalmente as crianças. Isso ocorre porque os pequenos geralmente ficam dentro da água durante muito mais tempo.

Sintomas comuns das infecções ou fungos nos ouvidos

Dor frequente nos ouvidos

Pode ocorrer em apenas um dos ouvidos. Geralmente é pouco grave, mas se não for tratada a tempo, pode piorar ao longo dos dias.

Esse desconforto também pode aparecer e desaparecer logo depois. No entanto, isso não significa que a origem do problema tenha desaparecido. É necessário consultar um especialista e tratar a causa o mais rápido possível para impedir que haja maiores problemas.

Dor de ouvido na piscina

Inflamação do canal auditivo

Uma das maneiras de saber se essa inflamação está presente é verificar se o ouvido fica tampado constantemente. Geralmente, pensamos que isso acontece porque ficamos com água dentro do ouvido, mas nem sempre é assim.

Inflamação dos gânglios

Existem gânglios ao redor das orelhas. Eles geralmente podem ser sentidos através do tato quando há algum tipo de infecção ou inchaço do canal auditivo.

Desconforto na mastigação

Às vezes, torna-se doloroso ou desconfortável executar esse movimento durante a alimentação. É possível sentir um desconforto ou coceira dentro dos ouvidos.

Supuração

É raro que isso ocorra. No entanto, quando começa a aparecer, esse líquido tem um tom amarelo claro e, se não for tratado a tempo, transforma-se em pus.

“A dor de ouvido na piscina pode se manifestar mediante uma infecção do canal auditivo, graças à entrada de água e à permanência de umidade no seu interior”.

Febre

Geralmente, aparece alguns dias após ter entrado na piscina. A umidade que fica no interior do canal auditivo abrigando fungos ou bactérias e causando uma mudança na temperatura do corpo.

Como evitar a dor de ouvido na piscina?

Se os cuidados adequados não forem tomados, o dia de diversão pode terminar com uma dor terrível ao chegar em casa, que pode persistir durante vários dias. Primeiramente, você deve considerar o uso de tampões de ouvido para impedir que a água entre no canal auditivo.

Se você não possui tampões de ouvido ou se eles já foram usados ​​e não foram totalmente eficientes, então considere outras recomendações, como as que vamos dar a seguir.

Depois de um dia na água

O mais urgente é secar os ouvidos cuidadosamente. É recomendável usar um pano fino ou de algodão e inclinar a cabeça para os dois lados, para que a água escorra facilmente. No caso das crianças, é melhor que um adulto as ajude a executar esse procedimento para que elas não se machuquem.

Outra ideia é usar um secador de cabelo e, com o calor ajustado, secar cada ouvido para evitar a formação de fungos e bactérias. Uma vez que os ouvidos estiverem livres de umidade, podemos usar gotas de vinagre ou ácido acético com álcool para nos certificarmos da eliminação de qualquer bactéria que possa permanecer dentro deles.

Dor de ouvido na piscina

Se você não quiser colocar as gotas de vinagre, também pode ir a uma farmácia para adquirir o ácido acético. No entanto, esse tipo de solução não deve ser usado se o paciente estiver com o tímpano perfurado.

Você não deve deixar de ter cuidado com os seus ouvidos enquanto estiver na piscina, muito menos com os dos seus filhos, uma vez que eles merecem cuidados mais intensivos.

Siga as dicas acima para solucionar esse problema em casa se o problema ainda não tiver chegado a níveis significativos. Porém, caso você perceba que a dor é persistente, consulte um otorrino.

Em resumo, uma dor de ouvido na piscina é incrivelmente desagradável, pois impede um bom descanso, incomoda para comer e gera outros desconfortos. Então, certifique-se de estar sempre um passo à frente desse problema para que você e a sua família possam aproveitar a piscina sem problemas.

Díaz Sastre, M. A., Zannin, I., & Jiménez Antolín, J. (2014). Patología inflamatoria del oído externo. otitis externa. otitis externa maligna. Libro Virtual de Formación En ORL.