Mergulho para crianças, o contato com a natureza

· 27 de fevereiro de 2018
O mergulho é um esporte que está na moda. Porém, também exige conhecimento e precauções.

O mergulho para crianças está ganhando cada vez mais força. Não é para menos, é uma excelente atividade que desenvolve muitas habilidades. As crianças que têm a oportunidade de praticar o mergulho adoram.

O mundo subaquático é encantador para qualquer um. A praia e o mar são uma paixão nacional. Por isso, descobrir o que está escondido embaixo d’água é uma aventura para todos.

Outra vantagem do mergulho para crianças é que expande o conhecimento. As crianças aprendem a reconhecer e a valorizar as riquezas marinhas. Isso aumenta o senso de responsabilidade em relação ao meio ambiente.

A melhor idade para começar

Este é um assunto que gera certa polêmica pois as opiniões variam muito. Embora o mergulho para crianças seja uma atividade segura, os riscos não podem ser ignorados. Não só as crianças, certamente adultos também devem tomar precauções. É por isso que esta atividade não é recomendada para as crianças mais pequenas.

O mergulho para crianças é um esporte recomendado.

A criança deve ter a capacidade de analisar os riscos. Isso requer um certo nível de consciência e de maturidade. Também é importante que ela tenha desenvolvido a capacidade de autocontrole, pois ela não pode entrar em pânico debaixo d’água. Isso pode ser perigoso e pode colocá-la em risco.

A melhor idade para começar o mergulho para crianças é entre 8 e 12 anos de idade. Na verdade não existe uma idade certa, pois também depende do temperamento de cada um. Algumas crianças amadurecem mais cedo, outras demoram um pouco mais.

Benefícios do mergulho para crianças

Esta atividade traz uma série de benefícios. O mergulho para crianças tem efeitos no desenvolvimento físico, mental, intelectual e social. Alguns dos principais benefícios são os seguintes:

  • A prática do mergulho tonifica os músculos e ajuda a desenvolver habilidades psicomotoras
  • Melhora a capacidade pulmonar e as funções cardíacas e circulatórias
  • Promove a maturidade das crianças
  • Aumenta a autoestima e o senso de realização
  • Promove a responsabilidade e a autoestima
  • Estimula imaginação e criatividade
  • Reforça os valores relacionados ao trabalho em equipe, à solidariedade e ao companheirismo

Um dos aspectos mais importantes é que o mergulho para crianças é uma excelente maneira de gerenciar o estresse. Embora as crianças não tenham as mesmas responsabilidade dos adultos, elas também ficam estressadas. Uma atividade como essa ajuda a canalizar essa ansiedade.

Alguns aspectos para levar em consideração

O mergulho envolve alguns riscos. Embora todos eles sejam gerenciáveis, não devem ser subestimados. É importante não perder alguns aspectos de vista. Alguns deles são:

  • Os instrutores de mergulho devem ser pessoas especializadas. Não só na atividade em si, mas também no trabalho com crianças.
  • Crianças menores de 8 anos de idade ainda não têm os pulmões desenvolvidos o suficiente. Por isso não é recomendável começar essa atividade antes dessa idade.
  • As crianças menores de 12 anos de idade são mais propensas a ter dor de ouvido.
  • O instrutor deve ensinar técnicas de descompressão de ouvidos.
  • Quanto menor a criança, maior o risco de hipotermia.

 

O mergulho para crianças é um esporte altamente recomendado.

  • O mergulho é um esporte para adultos e crianças.
  • A criança deve ter uma altura mínima de 1,50 m e um peso de 45 kg para iniciar a atividade.
  • Antes de começar a mergulhar, é ideal que a criança já saiba nadar muito bem.
  • A primeira parte da instrução é feita na piscina. Só depois de algumas aulas que a prática é feita no mar.
  • Não é aconselhável que uma sessão de mergulho dure mais de 25 minutos.
  • As crianças devem sempre estar acompanhadas de um adulto experiente.
  • É preciso aprender a não subir mais rápido que as suas bolhas de ar para não ter problemas.
  • Após uma sessão de mergulho não é permitido subir a uma altitude superior a 500 metros. Isso é válido para as 12 horas seguintes. O corpo precisa se acostumar com a pressão atmosférica.
  • Outro aspecto importante é que a criança deve ter autonomia. Ela deve ser capaz de escalar o barco sozinha. Ela também deve ser responsável por levar e cuidar do seu próprio equipamento.