Os erros mais comuns ao cuidar da higiene do bebê

30 de julho de 2017

Não somente as mães de primeira viagem cometem erros, é possível que a maioria das mães tenham falhado na higiene do bebê. Algumas falhas estão associadas à técnica ou os produtos que usamos, tudo depende de nossos costumes.

A seguinte informação não tem como propósito alarmar. A menos que tenha a ver com a saúde do pequeno, são erros que se podem corrigir.

O primeiro aspecto a considerar é a pele do bebê, em particular, a mais afetada durante o banho e os processos de higiene. Como sabemos, o bebê é muito sensível neste aspecto, sua pele é fina e vulnerável a qualquer agente. Portanto, os cuidados com a pele do bebê, devem ser especiais.

Tanto os produtos que utilizamos para limpar o pequeno, como a maneira como os aplicamos, podem prejudicar a saúde infantil. Por exemplo, não enxaguar corretamente ou não utilizar um produto hipoalergênico, pode causar irritações ou alergias.

Os erros que devemos evitar durante a higiene do bebê

A limpeza correta da pele é algo no qual devemos evitar erros. Para começar com esta tarefa é importante certificar-nos de contar com produtos que respeitem o PH da pele do pequeno. Além disso, é preciso dispor das ferramentas, o lugar, e a técnica adequada.

O propósito de uma higiene correta, é que não se gerem consequências negativas a médio e longo prazo. Estes erros, tão fáceis  de se cometer, também se podem remediar. Lhe contamos como consegui-lo através dos seguintes conselhos.

Aplicação do xampu

Ao aplicar o xampu cometemos o erro de não tratar o cabelo. Para que este produto possa produzir o efeito desejado é necessário deixar agir por um tempo e esfregar o suficiente.

É comum que o coloquemos ao final do banho, e o retiramos sem deixá-lo por um tempo. Dependendo da idade do pequeno, podemos deixar o xampu uns cinco minutos, enquanto terminamos de banhá-lo.

Falta de higiene

Por falta de higiene temos acúmulo de elementos como o suor, a poeira, ou a gordura. Frequentemente as mães deixam o bebê sem tomar banho um dia ou dois por diversas razões.

Isto traz como consequência que se acumule sujeira, causando potenciais danos. O recomendável é banhá-lo todos os dias, ainda que pareça que não está sujo. Certos elementos externos podem estar sobre ali sem percebermos.

Para certificar-nos de que é saudável banhá-lo diariamente, é necessário que os produtos que usamos tenham o PH correto. Isto com o propósito de manter o equilíbrio hidrolipídico da pele. Às vezes, o bebê apresenta irritações leves, prurido ou infecções, por falta de higiene.

Limpeza de mãos e unhas

As mãos e as unhas do bebê podem ficar com grande parte da sujeira que se acumula diariamente. Por isso merecem uma higiene especial. É preciso lavar as mãos dos pequenos várias vezes ao dia, especialmente antes e depois de comer. Também devemos certificar-nos de lavar suas mãos quando estiveram fora de casa ou brincando no chão.

Dentro das unhas do bebê pode acumular-se mais sujeira do que pensamos. De fato, a maioria das doenças que entram no corpo da criança pode ser por falta da limpeza das unhas. Também ocorre que por ter as unhas compridas, ele machuque a pele. Recomenda-se limpar as unhas e cortá-las duas vezes por semana no caso das mãos, e uma vez, as dos pés.

Como limpamos seu nariz?

A limpeza do nariz é muito importante quando falamos da higiene do bebê, especialmente quando está congestionado. O processo para limpar seu narizinho consiste em colocar o bebê de barriga para cima, com certa inclinação da cabeça para o lado.

Prosseguimos aplicando água de mar em cada orifício nasal; também pode utilizar-se soro fisiológico. Lembre-se que a cabeça deve estar inclinada para o lado que vamos limpar.

Levantamos o bebê depois de passar uns 20 segundos, para que expulse a maior parte da mucosidade. A operação se completa extraindo todas as secreções através de um aspirador nasal. 

Higiene dos genitais

Para limpar a área genital dos meninos é preciso ter muito cuidado para não retirar a pele que recobre a glande, pois ela protege de infecções. A limpeza deve ser cuidadosa e delicada, mas necessária.

No caso das meninas, tendem a ocorrer dois erros; por exemplo lavar o ânus primeiro que a vagina. Isto traz como consequência que as bactérias do intestino passem para a vagina causando infecções. Outro erro é vestir as meninas com roupas muito justas ou não limpar adequadamente a área em cada troca de fralda, causando um intercâmbio de bactérias, o qual não é nada conveniente.