Coronavírus e amamentação: são compatíveis?

20 de maio de 2020
Em termos gerais, os benefícios da amamentação superam os riscos de uma possível transmissão do vírus.

Em meio à atual pandemia causada pelo coronavírus, surgem muitos questionamentos, principalmente em relação aos grupos mais vulneráveis. O que acontece com o coronavírus em mulheres grávidas? E em recém-nascidos? Neste artigo, vamos nos aprofundar na relação entre o coronavírus e a amamentação.

A realidade é que temos poucos dados sobre como esse vírus afeta mulheres grávidas, lactentes e recém-nascidos. É um novo vírus que não conhecemos e a infecção existe há pouco tempo. Estudos com dados mais recentes têm sido publicados, mas a amostra populacional ainda é pequena e o tempo de estudo é muito curto.

O que é o coronavírus e como ele é transmitido?

O coronavírus SARS-CoV-2 é o vírus causador da pandemia de COVID-19. É um vírus que foi detectado pela primeira vez na cidade chinesa de Wuhan e, de lá, foi transmitido para o mundo todo. Em muitos casos, é uma doença assintomática, mas em outros causa infecções respiratórias graves.

Os sintomas mais comuns são tosse, febre e dificuldade para respirar. Costuma afetar mais pessoas de idade avançada, especialmente aquelas que têm outras patologias de base, como diabetes ou doenças cardiovasculares.

Mãe dando de mamar: coronavírus e amamentação

Embora a mortalidade não seja muito alta, sua alta capacidade de transmissão se destaca. O vírus é transmitido de forma rápida e muito fácil. É por isso que ele se espalhou tanto e tão rápido pelo mundo todo.

Sabemos que a principal forma de contágio do coronavírus é por meio de gotículas respiratórias, ou seja, por meio do contato direto entre as pessoas, principalmente ao tossir ou espirrar. Da mesma forma, ele pode ser transmitido por meio das superfícies e dos objetos contaminados, já que os tocamos com as mãos e depois as levamos ao rosto.

No momento, não há evidências de que o vírus seja transmitido pelo leite materno, mas a experiência que temos é muito reduzida e, portanto, não é possível garantir nada. O mesmo vale para a transmissão vertical entre mãe e filho no momento do parto.

Coronavírus e amamentação

A amamentação é uma fonte extremamente importante de proteção imunológica para o recém-nascido. São muitos os benefícios tanto para o bebê quanto para a mãe, especialmente no início da vida da criança.

Como dissemos, não parece que o vírus seja transmitido pelo leite materno, mas os estudos ainda são muito escassos para poder ter certeza. No entanto, em termos gerais, podemos dizer que os benefícios superam os riscos.

O maior problema é o contato próximo entre a mãe e o bebê durante a amamentação. Por isso, as mães que estiverem amamentando devem sempre colocar em prática as medidas de higiene e proteção com seu bebê. Entre eles, usar de máscara e lavar frequentemente as mãos.

Mãe amamentando seu bebê: coronavírus e amamentação

Caso a mãe faça a extração do leite para dar posteriormente ao bebê usando uma mamadeira, é necessário intensificar ainda mais as medidas de higiene. É necessário realizar a desinfecção e a esterilização adequadas dos objetos e superfícies que vão ser usados a fim de evitar o contágio.

Outro ponto importante a se considerar são os medicamentos usados ​​para o tratamento da COVID-19. O caso das mães que amamentam e precisam de tratamento deve ser cuidadosamente estudado, pois alguns antivirais usados ​​podem passar para o leite materno e, por sua vez, para o bebê.

Sobre o coronavírus e a amamentação

Devido ao pouco tempo de conhecimento que temos sobre a infecção, não podemos garantir como ela afeta as mulheres grávidas, os lactentes e os recém-nascidos. No entanto, podemos dizer que, em termos gerais, o coronavírus e a amamentação são compatíveis, porque os benefícios superam os riscos de uma possível transmissão do vírus.

No entanto, é necessário estudar cada caso específico. Cada família deve decidir como lidar com a situação, em função dos riscos que apresenta. Dada a relação entre o coronavírus e a amamentação, é importante manter adequadas medidas de higiene e proteção a fim de evitar o contágio.

  • Navarro, G., & Morales, J. M. M. (2020). Manejo del riesgo de contagio por coronavirus en madres y recién nacidos. AELAMA.
  • OMS, E., & OPS, E. COVID-19: Recomendaciones para el cuidado integral de mujeres embarazadas y recién nacidos.
  • Herrera, M., Arenas, J., Rebolledo, M., Baron, J., de Leon, J., Yomayusa, N., … & Correa, L. Embarazo e Infección por Coronavirus COVID 19.
  • DE, S. E. Recomendaciones para la prevención de la infección y el control de la enfermedad por coronavirus 2019 (COVID-19) en la paciente obstétrica.