Previna o resfriado no bebê em épocas de chuva

· 31 de outubro de 2016

Com a chegada das chuvas aumentam as doenças e os problemas respiratórios. Siga estes simples conselhos práticos para prevenir o resfriado do bebê nestas épocas.

Quantas vezes você visitou a pediatra por causa de um resfriado no bebê? Não se preocupe, com a chegada do frio e das chuvas frequentes é normal que seu filho se resfrie ou gripe. Por isso, prevenir estas possíveis doenças é uma forma muito efetiva de evitá-las.

Todos sabem que as baixas temperaturas, as precipitações e as mudanças de sensação términa atentam contra a saúde da criança, visto que seu sistema imunológico ainda não se desenvolveu e, por isso, não tem as mesmas defesas que um adulto ou inclusive uma criança maior.

Com a chegada do frio e das iminentes chuvas, muitos pais se perguntam o que podem fazer para evitar que seus filhos sofram com as doenças típicas da época. Por isso, a seguir compartilharemos conselhos práticos para evitar o resfriado do bebê. Confira!

A chuva e o resfriado no bebê

Em épocas de chuva é registrado um aumento no número de problemas respiratórios como a pneumonia, a sinusite, a otite média e a bronquite, os quais causam maiores complicações nas crianças.

Isto se deve ao fato de que a chuva favorece a circulação de vírus e de contaminantes no ar. Como consequência, a criança pode apresentar temperaturas superiores aos 39 graus, motivo suficiente para levá-la ao pronto socorro, assim como também se tiver febre por três dias.

Para evitar o resfriado no bebê, é possível adotar medidas simples como cuidar de sua alimentação, controlar seu estado de saúde e abrigá-lo muito bem, principalmente ao mudar de ambientes com temperaturas diferentes.

shutterstock_116511676-500x368

Como atuar nesses casos?

Como sabe-se, os vírus se propagam pelo ar ou pelo contato com objetos contaminados. Por isso, é fundamental manter a higiene dos brinquedos das crianças, assim como lavar suas mãozinhas com frequência. Melhor ainda, o mesmo deve ser feito com os adultos que cuidam das crianças.

Agora, se os sintomas do resfriado já se fizeram presentes no bebê, os pediatras recomendam como primeira medida prover a criança de muito líquido para refrescar a garganta.

Com respeito à congestão nasal, é aconselhável aplicar no nariz do pequeno um soro fisiológico ou água com sal morna para uma limpeza rápida e efetiva. Contrariamente, deve-se evitar antibióticos e xaropes para a tosse com a finalidade de curar a gripe.

Conselhos para prevenir o resfriado de seu bebê

  • Acostume-o à higiene. Para prevenir o resfriado do bebê é importante cuidar de nossa higiene e da higiene da criança desde pequena. Ensine-a a limpar o nariz com panos limpos, preferencialmente descartáveis. As mãos devem ser lavadas com sabonete – se for antisséptico, melhor- durante 20 segundos na água morna para eliminar os vírus.
  • Evite elementos compartilhados. É preferível não compartilhar copos e comidas que são servidos em um mesmo lugar (batatas, pipoca, etc.). Crie porções individuais, especialmente se alguém da família estiver resfriado, para que os germes não se espalhem.
  • Cuidados dos pais para prevenir o resfriado do bebê. Ao tossir ou espirrar, cubra a boca e, se possível, ensine a criança a fazer o mesmo. Se você dormir com a criança, mantenha uma distância de 30 ou 40 centímetros entre as cabeças, assim evitará que o resfriado passe.
  • Uma boa alimentação. Cuide da alimentação do bebê, já que com o frio ele gasta mais calorias do que no verão. Uma boa alimentação reforçará suas defesas e ajudará a protegê-lo do resfriado e de outras doenças. Se seu bebê toma leite materno, a lactação estimulará seu sistema imunológico e o protegerá de muitas infecções.

Se ele já come coisas sólidas, sua alimentação deve incluir frutas e verduras ricas em vitaminas A e C, além de  peixe e leite. Substitua as bebidas frias por caldos, bebidas quentes, água e sucos naturais à temperatura ambiente.

shutterstock_270502763-500x333

  • Evite contágios. Se há alguém resfriado na família, é melhor evitar que tenha contato com a criança. Se a convivência for inevitável, uma boa medida é o uso de máscara e, claro, evitar que espirre ou tussa em cima da criança.
  • Resguarde-o do frio. Para prevenir que o bebê fique resfriado, quando vocês saírem para passear agasalhe-o bem, mas sem exagerar, já que pode ser ruim devido ao fato de que o excesso de tecido impede a regulação da temperatura corporal com a do ambiente e assegurar mecanismos de transpiração adequados.

Além disso, o aquecimento dentro de casa, se houver, não deve ser muito alto, a fim de evitar choques térmicos com o lado de fora. É fundamental proteger o nariz e a boca no momento de passar de lugares quentes para lugares frios, para enfrentar o fenômeno de inversão térmica com redução significativa na temperatura.

  • Ventilar a casa previne que o bebê se resfrie. Faça-o frequentemente para que os vírus que estão no ambiente saiam. Porém, você deve proteger seu filho das correntes de ar permanecendo com ele em um quarto sem abrir as janela e as portas.
  • Evite multidões. É importante levar a criança a espaços pouco cheios, evitando centros comerciais, o centro da cidade, lojas cheias, etc… Trate de não expor a criança a esses lugares, já que é um foco de germes.
  • O sono e os exercícios são pilares para evitar que o bebê fique resfriado. O exercício é recomendável porque costuma ser benéfico para o sistema imunológico do pequeno. Brincar e mexer o corpinho o deixará muito mais forte.

As horas de sono também são muito importantes para potencializar as defesas das crianças. Ou seja, quanto melhor o pequeno dormir, melhor reagirá frente aos vírus da gripe e ao resfriado.

Como você pode ver, há uma infinidade de conselhos práticos que podem ajudá-lo a evitar passar o mau momento que implica em ter seu filho doente em épocas de chuva. E você, o que faz para prevenir o resfriado de seu bebê?