Qual é a etapa mais adequada para tirar a criança das fraldas

· 31 de outubro de 2016

Como muitos já sabem, as crianças vão se desenvolvendo por etapas, é por isso que devemos falar desse momento indicado, no qual deve-se motivar a criança a deixar de usar fraldas.

Ainda que para muitos pais fazer isso seja algo relativamente fácil, devemos entender que deixar as fraldas representa um dos desafios mais importantes que nossos filhos têm de enfrentar nos primeiros anos de vida.

Do mesmo modo, uma vez que conseguem superar essa etapa poderíamos estar falando da maior conquista dos pequenos. Em tal sentido, esta vitória é tanto dos pais quanto dos filhos; mas o principal é fazer com que ela aconteça no momento adequado.

Porque é tão importante deixar as fraldas?

A fralda se transforma na peça externa que compartilha mais tempo com o bebê; é o primeiro acessório que colocamos nele ao nascer e durante o dia são poucos os momentos em que ele se livra disso. Nesse aspecto, podemos dizer que a segurança da criança vai sendo forjada em torno desta “nova parte de seu corpo”.

De maneira que pode chegar a ser muito difícil tirar este hábito arraigado, principalmente se tentarmos fazer isso na etapa incorreta. Porém, uma vez que se inicie o processo, a criança se aproxima dessa etapa de autonomia e de conhecimento de seu corpo e seu funcionamento.

O desafio de deixar a fralda faz com que a criança alcance um novo passo em seu desenvolvimento social e emocional. Desta vez, perderá uma parte que lhe dava segurança, mas ganhará um novo sentido de liberdade.

Qual é a etapa indicada para que a criança comece a deixar a fralda?

shutterstock_70031056

O desenvolvimento de nossos bebês é um processo que ainda que evolua mês após mês sem que ninguém possa interferir nele, é preciso reconhecer que os pais fazem grandes mudanças nele quando conhecem ou desconhecem os fatores a considerar em cada etapa.

Portanto, sem nos darmos conta, como pais poderíamos favorecer a evolução de nossos bebês, mas também poderíamos chegar a prejudicá-los. Em consequência, se desconhecemos a etapa adequada na qual a criança deve deixar a fralda podemos causar alterações emocionais e sociais nos pequenos, e isso pode acompanhá-los até sua vida adulta.

Para identificar esta etapa é preciso que atendamos aos seguintes aspectos:

  • O principal é que se encontre entre os 18 meses e os 2 anos de idade, sempre e quando não existam irregularidades biológicas ou fisiológicas.
  • O bebê deve ter alcançado sua maturidade neurológica, o que permitirá que ele controle a si mesmo.
  • Deve reconhecer se é possível que sua fralda esteja molhada ou tenha mudado de textura.
  • Deve estar em capacidade de assinalar de alguma maneira que algo o incomoda.
  • Quer imitar aos demais quanto ao uso do banheiro.

Nesse sentido, se pudemos identificar estes critérios em nosso filho, podemos começar a trabalhar com as técnicas de aprendizagem para deixar a fralda.

Por exemplo, para observar se ele se encontra nessa etapa, podemos treinar dando-o muitos líquidos para beber e esperamos duas horas para ver como reage quando sentir necessidade de urinar.

Talvez nos dê algum sinal como tocar na fralda, fazer um gesto com o rosto ou começar a se mexer como se quisesse se controlar. Esta ação nos indicará que de fato a criança é consciente do que está experimentando e não está em uma etapa onde isso ainda é normal.

shutterstock_38927278-500x333

Se consideramos que a criança pode perceber que tem uma necessidade de urinar ou defecar, podemos falar de um impulso para controlar seus esfíncteres. Porém, não há sinal de controle algum quando só deixa sair tudo sem consciência disso.

Não se deve obrigar a criança a superar etapas as quais ainda não chegou, por exemplo, na primeira etapa de controle a criança só passa a fazer uma indicação de que está molhada.

Mas em etapas mais avançadas, passará a nos contar, por exemplo, que está urinando e na seguinte avisará antes que isso aconteça. Quando observarmos que essas três etapas foram superadas estaremos falando do momento para começar a deixar as fraldas.

É preciso saber que este processo é lento, mas está em constante evolução, demonstre interesse, observe os sinais que seu filho pode lhe dar e apoie esta função com palavras e gestos doces. Elogiar cada pequeno avanço oferece segurança a todas as suas futuras ações.