Autoconhecimento e autoaceitação na adolescência

17 de junho de 2020
Em um mundo onde são abundantes o bullying e a pressão para ter aceitação, os adolescentes se sentem constantemente atormentados e perdem de vista a sua verdadeira identidade. A seguir, vamos ver em que consiste o autoconhecimento e a autoaceitação na adolescência.

O autoconhecimento e a autoaceitação na adolescência podem fazer a diferença entre um jovem com bases estáveis ​​e uma saúde mental equilibrada e outro confuso, instável e influenciável. Em que consistem esses conceitos?

Sem dúvida, todos os pais que têm um filho adolescente se perguntam todos os dias como cultivar os valores e a educação correta para que ele possa descobrir o seu próprio eu e amar a si mesmo incondicionalmente, deixando de lado as distrações e a intenção de se encaixar em uma sociedade cada vez mais vazia e artificial.

De fato, o conceito que os adolescentes têm de si mesmos muitas vezes é afetado pelas comparações com o que ‘devem ser’ de acordo com a sociedade, os pais ou a religião. Além do que ‘devem ser’ de acordo com os amigos e o que ‘devem ser’ de acordo com as figuras da mídia que costumam seguir nas redes sociais.

Sem dúvida, isso vai levar o jovem a começar a anular a sua identidade para querer se tornar outra pessoa, simplesmente pelo fato de querer ser aceito. Assim, em casos extremos, podem surgir graves transtornos de personalidade.

Sabemos que esse assunto é bastante delicado e complexo, mas vamos tentar fazer uma breve abordagem para que você possa usar algumas ferramentas simples que vão te ajudar a promover o amor-próprio do seu filho.

Autoconhecimento e autoaceitação na adolescência

Autoconhecimento e autoaceitação são conceitos intimamente relacionados à autoestima. Podemos defini-los como um profundo conhecimento dos nossos aspectos físicos, caráter e realidade. Além disso, ambos os conceitos envolvem aceitação com respeito, gratidão e amor.

O autoconhecimento de um indivíduo começa a ocorrer desde cedo, quando ele entende que os seus traços físicos e comportamentais podem diferir daqueles dos seus familiares ou colegas de classe, e quando consegue identificar, grosso modo, como é a sua personalidade e quais são as características físicas e comportamentais que podem defini-lo.

Autoconhecimento e autoaceitação na adolescência

Ademais, isso geralmente anda de mãos dadas com todos os tipos de informações recebidas diariamente do seu entorno imediato. Elas chegam principalmente através dos pais e colegas de classe e têm a ver com ser bonito ou feio, bom ou mau, muito alto ou muito baixo, entre muitos outros adjetivos.

Todas essas qualidades vão se fixando na mente do adolescente, e ele vai formando uma ideia de quem ele é aos olhos dos outros.

Esse aspecto é tão importante que, se o seu filho adolescente se sentir radicalmente distante dos arquétipos de beleza da moda ou do modelo de conduta estabelecido pela sua geração, ele pode vir a sentir uma rejeição por si mesmo que o faria perder a sua autoestima e autoaceitação.

Como o adolescente pode ser ajudado?

Para os adultos, pode ser bastante difícil entender as diferenças geracionais entre pais e filhos. Talvez aquilo que para os pais é uma confusão passageira em relação à identidade do filho, na verdade, é algo que pode estar escondendo um grave problema de autoconhecimento e autoaceitação.

Nesse sentido, a questão é como o adolescente pode ser ajudado a reforçar a sua autoestima e autoaceitação, para que a sua paz de espírito não seja perturbada pelas dificuldades diárias da vida em sociedade.

A solução para esse questionamento pode estar nas palavras de afirmação. Quando um jovem se sente cheio de amor, não há espaço na sua mente para dúvidas sobre a sua identidade e o seu valor.

“Se um adolescente sentir que sua imagem é radicalmente diferente dos arquétipos de beleza da moda ou do modelo de conduta estabelecido pela sua geração, ele pode vir a sentir uma rejeição por si mesmo que o faria perder a sua autoestima.”

Palavras de afirmação

As palavras de autoafirmação servem como estímulo constante para que o adolescente entenda como as diferenças são algo bom e para que ele aceite a si mesmo com orgulho.

Nunca é demais dizer: “Você é lindo do jeito que você é”, “Não é errado pensar de forma diferente, não se compare a ninguém”, “As modas estéticas são passageiras, não tente imitar ninguém”, “Você pode mudar aquilo que você não gosta na sua personalidade” ou “Existe um amor especial para cada um de nós”.

Autoconhecimento e autoaceitação na adolescência

Você sempre deve ter em mente que as palavras que dirigimos aos nossos filhos ficam profundamente gravadas nas suas mentes. Nunca devemos economizar em reforçar como será importante para a vida adulta que ele tenha amor-próprio, sabendo que é um ser único e especial sem ter que se parecer com ninguém.

Por fim, pode ser muito positivo avaliar o estado de humor e a autoestima do seu filho com bastante frequência. Se você sentir que ele está passando por uma depressão, transtorno de personalidade ou que ele anula a si mesmo com desprezo, leve-o imediatamente para uma avaliação com um psicólogo ou outro profissional.

  • Casado, I. (2013). Adolescencia. FMC – Formación Médica Continuada En Atención Primaria. https://doi.org/10.1016/s1134-2072(04)75726-6
  • Iglesias Diz, J. L. (2013). Desarrollo del adolescente: Aspectos físicos, psicológicos y sociales. Pediatria Integral.
  • Hurlock, E. (1995). Psicología de la adolescencia. Psicología de la adolescencia.
  • Roa, A. (1982). La adolescencia. Revista Chilena de Pediatria.
  • Silva-Escorcia, I., & Mejía-Pérez, O. (2014). Autoestima, adolescencia y pedagogía. Revista Electrónica Educare. https://doi.org/10.15359/ree.19-1.13