Seu bebê compreende o significado do NÃO

· 5 de fevereiro de 2017

Seu bebê apesar de parecer muito pequeno é capaz de compreender o significado do não. Sobretudo quando somos nós mesmas que ensinamos. Antes da criança completar um ano de vida já consegue compreender muitas coisas. Até mesmo um recém-nascido é capaz de distinguir a língua materna e seus principais sons, entre eles o som do NÃO.

Saber que nosso pequeno consegue compreender o significado dessa palavra nos permite usá-la da maneira adequada. Esse conhecimento serve como uma advertência para usarmos a palavra NÃO com prudência e somente quando for absolutamente necessária. Nesse sentido, mesmo quando não temos certeza se o bebê compreende ou não é importante saber em que momento estabelecer as proibições.

Por outro lado, sem mesmo nos perguntarmos sobre o efeito que o NÃO pode estar produzindo em nossos filhos, estamos acostumados a estabelecer limites  para as coisas. Por esse motivo, a criança vai se adaptando a esse som e começa a relacioná-lo com algo que se nega devido a algum motivo.

A utilidade dessa informação é uma decisão dos pais. Mas isso pode ser um tema para reflexão se por acaso sentimos que estamos abusando do termo. De acordo com alguns estudos é possível garantir que aos quinze meses, a maioria dos bebês compreende o significado do NÃO. Alguns bebês, aproximadamente 50%, são capazes de compreender esse significado aos oito meses de idade.

No entanto, mesmo que os estudos não afirmem que um recém-nascido compreende a negação, sabemos que cognitivamente ele é capaz de relacionar grande parte dos sons que compõem a fala da mãe. Dito isso, podemos começar a incorporar de maneira clara muitos dos termos que desejamos ensinar ao bebê, entre eles o NÃO.

Como ensinar o significado do NÃO?

A principal utilização que essa palavra deve ter na educação das crianças é a de impedir que o bebê se envolva em situações de risco. Por exemplo, nos acostumamos a dizer aos pequenos para não colocar as mãos na boca ou não puxar os cabelos. Mas, em geral, não damos explicações ou complementamos com alguma reação.

significado do NÃO

Para que o significado dessa palavra seja compreendido com mais precisão, é recomendável dizer com firmeza. Fale diretamente para o bebê e de forma suficientemente clara para que ele possa distinguir o som. É importante não usar o NÃO indiscriminadamente. Devemos usar somente quando queremos evitar que algo de ruim aconteça.

É possível produzir um efeito melhor se olhamos diretamente para o bebê. Devemos usar frases curtas e evitar alterar o nosso tom de voz. A combinação da palavra com uma ação que indica o que queremos proibir também proporciona uma melhor compreensão. Sempre e quando essa ação for um movimento simples e delicado.

Mesmo que o bebê seja capaz de compreender o NÃO antes mesmo de você perceber que ele o faz, é importante não perder a paciência. Lembramos que o efeito da nossa ação não será imediato. A repetição constante e consciente é sempre necessária.

É importante que o bebê compreenda o significado do NÃO?

Alguns especialistas afirmam que devemos evitar dizer NÃO às crianças. Em partes porque é uma palavra repressiva e capaz de causar frustração. No entanto, as proibições saudáveis são fundamentais para estabelecer limites, educar as crianças e cuidar delas. Por isso, se utilizado com prudência, sempre é conveniente dizer NÃO na hora certa.

Do mesmo modo, conseguir que antes dos doze meses o pequeno compreenda o significado dessa palavra pode ser uma grande vantagem. Pois, por volta dessa idade, o bebê vai começar a andar e se tornar um pouco mais independente. Neste caso, o NÃO é necessário tanto para garantir a segurança da criança como a dos adultos que estão por perto.

significado do NÃO

Outro fator conveniente é que o emprego dessa palavra já estará estabelecido no núcleo familiar. Dessa forma, terá o mesmo significado para todos. Assim, a educação familiar estará fundamentada nas mesmas bases para todos os membros. Esse fato tem o propósito de que a proibição assuma algum significado.

Mais do que dizer não a tudo, é recomendável estabelecer regras baseadas no NÃO. Como, por exemplo, indicar que não se deve mexer nas tomadas, nem morder ou sujar as paredes. Além de outras regras gerais de convivência. Lembramos que sempre é melhor educar do que castigar as crianças e que, em todo caso, primeiro se deve utilizar o método da recompensa.