Cinco doenças que podem ser prevenidas lavando as mãos

4 de janeiro de 2017

Este tema é muito recorrente porque a lavagem das mãos é uma das principais medidas de prevenção de doenças infecciosas; é importante conscientizar-se de que não é uma questão de pouca relevância, por isso devemos ensinar às crianças que lavar as mãos é um hábito que deve ser preservado por toda a vida.

Além de contribuir para a saúde das pessoas, o fato de que as mãos estejam limpas também contribui para evitar que doenças se propaguem. Se por acaso estivemos em contato com um agente infeccioso, a limpeza adequada de nossas mãos poderia evitar que ficássemos doentes e, ao mesmo tempo pudéssemos fazer outras pessoas ficarem doentes.

Por que não lavamos as mãos?

Se estivéssemos conscientes de todas as calamidades que podem ser evitadas com essa medida simples não haveria necessidade de repetir constantemente para a fazermos. Este deveria ser um hábito adquirido desde jovens e é de responsabilidade popular; no entanto, embora todo mundo saiba da importância de cumprir com este padrão de higiene, muitas vezes não sabem quais são as verdadeiras razões para isso.

Não lavamos as mãos porque não acreditamos como pode ser prejudicial; talvez por preguiça ou porque pensamos que não precisamos pois nossas mãos estão limpas. No entanto, é preciso saber que os vírus, bactérias e contaminantes estão por todos os lados, inclusive em lugares que supostamente estão limpos.

As doenças infecciosas podem se espalhar rapidamente e muitas destas estão associadas com a contaminação fecal-oral; isso implica que o contágio ocorre quando o organismo contaminante presente nas fezes atinge a boca.

Esse fato, ao invés de alertar as pessoas, as despreocupa, porque talvez elas pensam que não há nenhuma maneira de que as fezes possam chegar à sua boca. No entanto, não consideram que por meio das mãos isso seja possível. Ter este pensamento nos deixa despreparados na hora de ter maiores cuidados após usar o banheiro, trocar fraldas ou estar em contato com resíduos animais.

Ensinar as crianças a evitar doenças com a lavagem das mãos é uma responsabilidade dos adultos, por isso devemos aplicar as medidas necessárias para que durante sua infância possam desenvolver essas habilidades. Tanto em casa como na escola existem intermináveis fontes de propagação.

5 doenças escolares que podem ser prevenidas por lavar as mãos

A escola é um dos principais espaços de propagação de doenças infecciosas. Embora os pais devam saber que uma criança com uma doença contagiosa deveria ficar em casa, elas podem chegar a ir doentes para a escola, colocando em risco toda uma população de estudantes.

Doenças como a Hepatite A e Gripe suína estão entre as muitas condições que podem ser prevenidas por meio de uma lavagem adequada das mãos.
Se ensinarmos às crianças a lavar as mãos corretamente podemos prevenir estas doenças comuns:

1. O molusco contagioso

Esta doença se apresenta como uma erupção na pele, é muito contagiosa e seu meio de propagação se efetua diretamente pelo contato físico. No caso das crianças é suficiente que toquem em qualquer objeto que tenha sido contaminado.

Nesses casos é recomendado lavar as mãos com abundante água e sabão, as crianças também devem ser aconselhadas a não compartilhar seus objetos pessoais.

2. Pneumonia atípica

É uma variante de pneumonia que aflige principalmente crianças e adolescentes; é comum na etapa escolar e se infesta através do contato com uma pessoa contaminada. Este vírus pode chegar às crianças por meio de espirros ou tosse de outra pessoa, e a propagação também pode ser evitada mantendo uma adequada higiene das mãos.

3. Infecção por estreptococos

Esta infecção afeta particularmente a garganta e é provocada por uma bactéria que causa a inflamação da mucosa e é altamente contagiosa. As crianças que estão em contato com o vírus podem se contagiar facilmente e ao compartilhar seus pertences pessoais e podem chegar a espalhar a doença mais rapidamente.

Se promovermos a lavagem das mãos nas crianças, podemos conseguir que, embora possam ter tido aproximação com o vírus, este pode ser anulado com água e sabão.

4. Conjuntivite

Esta é uma doença altamente contagiosa que afeta as pálpebras e os olhos, por meio da inflamação. Este vírus causa coceira e secreção, o que faz com que a criança ou quem esteja padecendo da doença toque os olhos e o propague através das mãos.

Uma higiene adequada impede que o vírus chegue aos nossos olhos. Também é recomendado que as crianças sejam incentivadas a não compartilhar objetos pessoais com outras crianças, especialmente óculos, maquiagem ou toalhas.

5. Hepatite A

É uma doença infecciosa que afeta o fígado e é basicamente uma inflamação ou irritação deste órgão, o que poderia chegar a causar um dano permanente. O vírus que causa a Hepatite A está presente nas fezes de pessoas infectadas, por isso é recomendado a lavagem das mãos.