Devo controlar as redes sociais dos meus filhos?

9 de julho de 2019
As redes sociais são algo que, atualmente, não podem faltar para nenhum adolescente. Mas é necessário acompanhar para saber se eles estão fazendo bom uso delas.

As redes sociais fazem parte da vida dos nossos filhos e serão especialmente importantes na adolescência. Mas o fato de as crianças e os jovens pertencerem ao ambiente digital não significa que estejam livres de riscos.

Seus filhos vão compartilhar as suas experiências nas redes sociais de acordo com os seus critérios. Portanto, a ideia não é controlar as redes sociais dos seus filhos, mas sim controlar o uso que eles dão a elas.

Assim como acontece com correspondências, jornais ou mensagens de texto, as redes sociais são usadas com a finalidade de se expressar, e seus filhos vão vê-las como um ambiente privado, de tal forma que a comunicação será o elemento-chave que vai determinar como pais e filhos vão controlar as redes sociais.

O que pode ser controlado nas redes sociais?

Isso varia dependendo do conhecimento que se tenha sobre as redes sociais e também se o seu filho compartilha com você as suas experiências e dúvidas sobre elas.

Se os seus filhos perceberem que você respeita a privacidade deles nas redes sociais, eles poderão manter uma comunicação fluida sobre o uso que estão fazendo delas. Com esse trabalho em equipe, será possível controlar, até certo ponto, os seguintes aspectos:

Usuários

Os primeiros passos nas redes sociais são conversar e compartilhar conteúdo com amigos e conhecidos. Mas esse círculo tende a aumentar pouco a pouco e aparecem amigos de amigos, outros usuários com muitos seguidores e também completos desconhecidos.

Além disso, alguns adolescentes cometem o erro de competir pelo maior número de contatos. Solução: assim como os seus filhos não deixam que qualquer pessoa que os cumprimente na rua entre nas suas vidas, eles também não devem aceitar solicitações de todos os estranhos que queiram fazer parte dos seus contatos.

O que pode ser controlado nas redes sociais

Conteúdo

Informações, fotos, vídeos, seus gostos ou a sua localização são apenas parte do conteúdo que é disseminado nas redes sociais. Basta clicar no “like” para que algo queime como um rastilho de pólvora e tenha muito mais impacto do que o esperado.

Assim, lembre os seus filhos de que, se um dos seguidores deles compartilhar o conteúdo que ele postou, os contatos dessa pessoa também poderão vê-lo, e assim por diante. Solução: o uso de contas privadas pode restringir a disseminação de conteúdo apenas para seguidores e amigos do seu filho.

Atitudes

Os adolescentes vão usar as redes sociais para se divertir e ficar conversando com os amigos. Entretanto, assim como acontece em uma conversa pessoalmente, eles podem conhecer tanto pessoas maravilhosas quanto pessoas tóxicas. Por isso, precisam saber como reagir.

A solução para isso pode ser a seguinte: caso seus filhos reconheçam situações tóxicas, ofensivas ou de assédio nas suas redes, eles devem te informar e denunciar.

Uso

As redes sociais não deixam de ser uma ferramenta que os seus filhos usam para se comunicar e existem atitudes que podem e devem ser controladas, tais como o respeito, o tempo gasto e também se certificar de que sejam apenas uma ferramenta complementar nas suas relações sociais.

A solução pode passar por monitorar que as redes sociais sejam apenas mais um dos interesses dos seus filhos, evitando, assim, que eles se isolem, e também por ajudá-los a encontrar outras atividades esportivas ou de lazer que os motivem.

Riscos das redes sociais

No artigo Das TICs para as TRICs afirma-se que existe “um abismo entre adultos e adolescentes em relação ao uso das tecnologias da informação e comunicação”, bem como das redes sociais, sendo este o primeiro risco ao ter uma conta.

Em geral, as novas gerações têm um maior domínio tecnológico e o problema está em saber como controlar algo que não se conhece. Esse desconhecimento só pode ser resolvido com informações claras e precisas que aproximem as duas partes.

Hoje em dia, é muito comum encontrar oficinas voltadas para pais e adolescentes com o objetivo de que possam aprender a usar as redes sociais e para conscientizá-los dos riscos que elas acarretam, entre os quais se destacam o cyberbullying e a dependência.

Riscos das redes sociais

Uso responsável das redes sociais

Educar quanto ao uso responsável das redes sociais, informar sobre os seus riscos e manter conversas descontraídas sobre o ambiente digital que frequentam vai contribuir para que a sua experiência nas redes seja positiva.

  • Garrido-Lora, M., Busquet Duran, J., & Munté Ramos, R.-À. (2016). De las TIC a las TRIC. Estudio sobre el uso de las TIC y la brecha digital entre adultos y adolescentes en España. Anàlisi: Quaderns de Comunicació i Cultura, (54), 44–57. http://doi.org/10.7238/a.v0i54.2953
  • Martínez-Ferrer, B., & Moreno Ruiz, D. (2017). Dependencia De Las Redes Sociales Virtuales Y Violencia Escolar En Adolescentes. International Journal of Developmental and Educational Psychology. Revista INFAD de Psicología., 2(1), 105. https://www.analisi.cat/index.php/analisi/article/view/n54-garrido-busquet-munte