Gêmeos idênticos e fraternos: qual é a diferença?

03 Setembro, 2020
Devido ao crescente uso de técnicas de reprodução assistida, a incidência de gêmeos idênticos e fraternos aumentou. Você sabe qual é a diferença entre eles?

Existem gêmeos idênticos e fraternos. Embora compartilhem múltiplas características em comum, eles também apresentam grandes diferenças. Os gêmeos idênticos são mais comuns, mas como eles podem ser diferenciados dos gêmeos fraternos? O que permite essa distinção é o método de concepção, o código genético, o tipo sanguíneo e a aparência.

Diferenças entre os gêmeos idênticos e fraternos

Os gêmeos nem sempre são pessoas completamente iguais. Na verdade, eles diferem um do outro de várias maneiras. Os dois tipos de gêmeos podem ser distinguidos principalmente pela forma de desenvolvimento.

Os gêmeos idênticos são monozigóticos, isto é, eles se desenvolveram em um único zigoto que se dividiu. Isso acontece quando o embrião se fragmenta nove dias após a fertilização. Pelo contrário, os fraternos são dizigóticos, ou seja, eles se desenvolveram em zigotos diferentes e cada um foi fertilizado por um espermatozoide diferente.

Além disso, eles se diferenciam pelo código genético. Os gêmeos fraternos, assim como os irmãos comuns, não são idênticos. No entanto, os gêmeos idênticos são mesmo muito semelhantes.

Por outro lado, os fraternos se desenvolvem em sacos amnióticos diferentesenquanto os gêmeos idênticos ficam no mesmo saco amniótico. Dessa forma, os gêmeos frequentemente podem ser identificados ainda no útero.

Os gêmeos idênticos podem ser muito semelhantes em quase todos os aspectos. No entanto, por causa de fatores ambientais, às vezes podem mudar de aparência e serem parecidos apenas em alguns aspectos. Por sua vez, os gêmeos fraternos, assim como os irmãos comuns, são diferentes um do outro.

Características dos gêmeos

Os gêmeos idênticos nascem da divisão de uma única célula, mas os fraternos vêm de células diferentes. As características de cada um são as seguintes:

Idênticos

Esses irmãos não têm um genoma exatamente semelhante. De fato, as células no sangue dos dois podem ter diferenças na sequência de DNA.

Gêmeos idênticos e gêmeos fraternos

Por terem recebido uma nutrição desigual durante o período de gestação, a aparência de ambos pode mudar durante o crescimento. Alguns gêmeos idênticos podem ter sexos diferentes, embora na maioria dos casos eles sejam do mesmo sexo.

Fraternos

Os gêmeos dizigóticos se originam da fertilização de dois óvulos diferentes com dois espermatozoides diferentes. Os fraternos têm uma grande diferença nos seus genomas, da mesma forma que os irmãos concebidos em momentos diferentes. Além disso, eles podem ou não compartilhar o mesmo sexo.

Estatísticas

A probabilidade de conceber gêmeos idênticos é a mesma no mundo todo: ocorre em três de cada mil nascimentos. No entanto, a possibilidade de ter gêmeos fraternos varia devido a diversos fatores. Entre eles, o país de origem. Por exemplo, no Japão, seis de cada mil podem ser fraternos, enquanto na Índia a possibilidade é de quinze em cada mil.

Além disso, para mães com mais de 35 anos, a perspectiva de ter gêmeos fraternos é mais comum atualmente. Essa possibilidade é aumentada em gestações que ocorrem por meio da fertilização in vitro.

É importante ressaltar que os gêmeos fraternos podem ser concebidos quando uma mulher libera mais de um óvulo durante o ciclo menstrual. Portanto, se você já teve gêmeos fraternos, você tem quatro vezes mais chances de tê-los na sua próxima gravidez.

Alguns medicamentos, como o clomifeno, por exemplo, podem aumentar em 10% a possibilidade de uma gravidez de gêmeos fraternos, pois causam superfertilização.

“Os gêmeos idênticos nascem da divisão de uma única célula, mas os fraternos vêm de células diferentes”.

Riscos das gestações gemelares

Existem riscos ao ter uma gravidez de gêmeos idênticos ou fraternos? Sim, embora na maioria dos casos o período de gestação seja bem-sucedido. A taxa de sobrevivência dos gêmeos é de 60%. No entanto, existe o perigo de o cordão umbilical se enroscar em torno dos bebês, o que pode restringir o fluxo de oxigênio e causar danos cerebrais.

Por outro lado, os gêmeos correm o risco de nascer abaixo do peso ou prematurosAlém disso, o período de gestação geralmente é de 38 semanas, em vez de 40 semanas. Portanto, deve haver um bom acompanhamento médico e as suas indicações devem ser seguidas cuidadosamente.

Gêmeos idênticos e gêmeos fraternos

Conceber gêmeos idênticos e fraternos é hereditário?

Ainda não há evidências científicas para comprovar que conceber gêmeos idênticos seja hereditárioNo entanto, é provável ter gêmeos fraternos se já houver casos deles na família imediata, pois essa é uma consequência da superfertilização.

Em conclusão, existem diversas características que permitem identificar os gêmeos idênticos e fraternos. A partir da análise dos fatores descritos acima, você poderá estabelecer facilmente qual é o caso em questão.