O papel dos pais no esporte infantil

Os pais são importantes na vida dos filhos, mas até que ponto? Qual deve ser o papel dos pais no esporte infantil?
O papel dos pais no esporte infantil

Última atualização: 05 Março, 2021

Os pais desempenham um papel muito importante na vida esportiva dos filhos. De fato, sem o seu apoio, muitas crianças não conseguiriam participar de atividades esportivas. É por isso que os pais devem se envolver. Mas até que ponto? Qual deve ser o papel dos pais no esporte infantil?

Para os pais, nem sempre é fácil saber o que fazer para ajudar os filhos a ter uma experiência esportiva positiva e agradável. Esse desafio fica ainda mais complicado diante da grande quantidade de informações disponíveis provenientes de diferentes fontes e abordagens sobre a criação e o esporte infantil.

É preciso ter em mente que o envolvimento ideal dos pais no esporte infantil varia de família para família. Por um lado, porque as crianças têm necessidades diferentes e, por outro, porque os pais também têm experiências diferentes. Além disso, pais e filhos encontrarão diferentes situações conforme o seu envolvimento for se aprofundando.

O papel dos pais no esporte infantil

Os pais no esporte infantil

A família é o elemento básico para o sucesso da vida profissional ou esportiva de uma criança. Os pais podem contribuir amplamente para a satisfação das necessidades de aprendizagem significativa dos seus filhos. Eles são a autoridade natural para os filhos e, de fato, têm um grande impacto na atitude dos pequenos em relação ao movimento e ao esporte. Portanto, sem dúvida, os pais são um fator importante que contribui para o esporte infantil.

No entanto, quando se trata de esporte infantil, muitos pais não sabem ao certo o que é o melhor para os seus filhos. De fato, muitos não permitem que as crianças participem de esportes coletivos por causa da atitude inadequada de alguns pais que agem como treinadores ou que se dirigem às crianças das arquibancadas em jogos e treinos. Por essa razão, em muitas ocasiões, os pais são proibidos de se envolver nos treinos.

Porém, tirar os pais dos esportes juvenis não é a melhor solução para o problema, visto que eles têm um papel importante a ser desempenhado no esporte infantil. De fato, o papel que desempenham pode afetar o interesse e o entusiasmo de uma criança pelo esporte no futuro.

Dessa maneira, como veremos adiante, os estudos têm mostrado uma relação positiva entre os pais que participam das atividades esportivas dos filhos e o prazer da criança com a atividade, desde que o papel dos adultos seja adequado e correto.

Vantagens do envolvimento dos pais no esporte infantil

O envolvimento dos pais no esporte infantil aumenta a probabilidade de que a criança participe de esportes organizados. De fato, de acordo com um estudo publicado na revista Sport, Education and Society, a integração do esporte organizado no contexto escolar pode ser considerada um método para nivelar e compensar as desigualdades no campo de jogo.

Em outra pesquisa publicada no International Journal of Environmental Research and Public Healthos pesquisadores destacaram que alguns dos fatores mais protetores e favoráveis ​​para o desenvolvimento e a saúde de crianças e adolescentes são a família e o esporte. Por isso, enfatizam que a participação da família nas atividades esportivas das crianças é fundamental para o seu processo esportivo.

É importante ressaltar que muitos pais que são fisicamente ativos acham que dar o exemplo é o suficiente para incentivar os filhos a praticar esportes. Isso não é necessariamente verdade. Nesse sentido, um trabalho publicado no Journal of Sports Science & Medicine descobriu que o apoio dos pais para a atividade física dos filhos é mais importante do que ter os pais como modelos a serem seguidos.

No entanto, esse trabalho também descobriu que é mais provável que os pais mais ativos facilitem a participação em esportes organizados. Esse é um aspecto muito interessante, visto que foi encontrada uma maior prevalência de crianças com sobrepeso ou obesidade que têm pais inativos.

O papel dos pais no esporte infantil

Por fim, é importante observar que a participação dos pais em esportes organizados está associada ao desenvolvimento positivo dos jovens. Os resultados de um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Delaware em 2018 indicaram que níveis mais altos de envolvimento dos pais nos esportes organizados dos filhos estavam significativamente associados a níveis mais altos de conexão das crianças com a família, os colegas, a escola e a comunidade.

Os resultados desse estudo também indicaram que a participação moderada dos pais em esportes organizados foi significativamente associada a níveis mais elevados de confiança nas crianças. No entanto, níveis mais altos e mais baixos de envolvimento dos pais foram associados a níveis mais baixos de confiança.

Além de tudo isso, em termos de desenvolvimento infantil, o envolvimento positivo dos pais pode ajudar a desenvolver habilidades importantes, tais como a autoestima, a motivação e as habilidades sociais. Essas habilidades aprendidas com o esporte são transportadas para outras áreas da vida, como a escola e as atividades extracurriculares.

Em suma, a importância do papel que os pais desempenham no esporte juvenil é indiscutível, mas é preciso ter cuidado para não prejudicar a diversão e o desenvolvimento esportivo dos pequenos.

Porém, embora os pais desempenhem um papel importante no desenvolvimento esportivo dos filhos, é fundamental que eles tenham cautela na abordagem utilizada, pois os seus comportamentos podem ter efeitos tanto positivos quanto negativos para a experiência esportiva dos pequenos.

Pode interessar a você...
6 ideias para fazer esportes com os seus filhos
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
6 ideias para fazer esportes com os seus filhos

Um corpo sedentário corre riscos de sofrer com problemas de postura. Assim, fazer esportes com os seus filhos pode ser uma ideia benéfica para todos.



  • Andrews, L., & Carrano, J. (2018). Is Parental Participation in Organized Sports Associated with Positive Youth Development? The International Journal of Sport and Society9(4), 45–59. https://doi.org/10.18848/2152-7857/cgp/v09i04/45-59
  • Erkelenz, N., Kobel, S., Kettner, S., Drenowatz, C., & Steinacker, J. M. (2014). Parental activity as influence on children’s BMI percentiles and physical activity. Journal of Sports Science and Medicine13(3), 645–650.
  • Sánchez-Romero, E. I., Verdaguer, F. J. P., Borràs, P. A., & García-Mas, A. (2020). Systematic observation of the verbal behavior of families of youth athletes in grassroots and team sports. International Journal of Environmental Research and Public Health17(4). https://doi.org/10.3390/ijerph17041286
  • Qunito Romani, A. (2020). Parental behaviour and children’s sports participation: evidence from a Danish longitudinal school study. Sport, Education and Society25(3), 332–347. https://doi.org/10.1080/13573322.2019.1577235