Pedagogia Branca: você sabe do que se trata?

· 21 de novembro de 2018
Seu filho, assim como todas as crianças do mundo, nasce dotado de grandes capacidades e inteligências múltiplas que vêm acompanhadas de um enorme desejo de aprender.

Todas essas virtudes dos pequenos são tão delicadas quanto um bebe recém-nascido. Se ferirmos suas emoções, é possível que essas capacidades não se desenvolvam plenamente. É isso que as novas correntes de pedagogia tentam evitar a todo custo.

Uma dessas novas maneiras de ensinar e educar de forma respeitosa se chama Pedagogia Branca. Seu objetivo é desenvolver todas as potencialidades da criança, ajudando-a a descobrir seus próprios talentos e seus próprios ritmos de evolução.

Esse tipo de educação é centrado em despertar a curiosidade das crianças, sua criatividade e seu espírito crítico.

Além disso, encoraja os pais a acompanharem o delicado processo de aprendizagem da criança.

Nossos filhos começam a aprender desde que estão na nossa barriga. O processo de aprendizagem começa muito antes de nascer, sobretudo o emocional. Porque é na barriga da mãe onde esse ser se sente seguro e feliz.

É onde realmente se sente a salvo. Esse sentimento de segurança muda quando ele sai da barriga da mãe e começa a sentir frio, ouvir barulhos e entrar em contato com outras pessoas.

O ideal é que assim que sair da barriga se reencontre com a mãe que dará novamente seu calor e o balançará em seu peito para que sinta que é fora da barriga quando seu estágio de desenvolvimento e crescimento ganha mais força: começará a aprender cada vez mais rápido.

pedagogia branca

Acompanhe seu filho no processo de aprendizagem

Seu filho pode aprender a ser bom, correto e feliz com sua orientação, com seu amor. Por isso, é necessário aprender a acompanhar o processo de criação de nossos filhos.

É necessário que os pais e docentes aprendam a respeitar os próprios ritmos de aprendizagem das crianças.

É preciso orientá-las para que consigam resolver suas próprias necessidades e desenvolver seus próprios talentos. Isso pode ser alcançado seguindo os procedimentos da Pedagogia Branca.

Essa pedagogia propõe que cada criança que nasce nesse mundo é única e importante. Cada uma delas precisa de um acompanhamento respeitoso no seu próprio ritmo.

Por isso, é importante que nós, pais, também nos reeduquemos para ajudar nossos filhos a aprender a conhecer a si mesmos, entender a diversidade que existe no mundo, gerar autoconfiança e autonomia.

Assim, eles se sentirão capazes de assumir riscos e agir por conta própria pouco a pouco.

Benefícios de aplicar a Pedagogia Branca

Uma criança educada com base no paradigma da Pedagogia Branca pode desenvolver sua autonomia, sua criatividade, sua paixão intelectual, seu raciocínio lógico e sua plena consciência.

Pois esse método de ensinamento se apoia nos vínculos sociais, como o amor do papai e da mamãe, e em eixos de confiança e felicidade.

São justamente estes sentimentos que uma mãe e um pai devem inspirar em seus filhos: confiança e felicidade.

Com esses sentimentos enraizados, a criança empregará seu tempo para descobrir o mundo sem medos e através de uma perspectiva múltipla e sem preconceitos.

O ideal é que nós, pais, estabeleçamos normas claras e racionais. Além disso, devemos eliminar os castigos de nosso sistema de criação para que a criança possa desenvolver seu próprio sistema de valores e aprender o que é certo ou não para que possa se autorregular.

pedagogia branca

O ambiente é essencial

Tudo isso, ainda que um pouco contraditório, se alcança quando propiciamos um ambiente criativo que estimule a inteligência.

Mas esse ambiente também deve ser respeitoso e diverso para que seu filho descubra o que acontece naturalmente, de qual tipo de atividades que gosta e para que possa desenvolver seus talentos.

“Não basta transmitir informação para agir como um professor completo. É preciso deixar a criança e estimulá-la para que pesquise, construa e aja”, escreveu em um artigo Mireia Long, uma docente que transmite conhecimentos sobre os parâmetros da Pedagogia Branca.

A criança realmente motivada se sente feliz em descobrir coisas por si mesma, com a ajuda do papai ou da mamãe ou, ainda, de seu professor.

Quando aprende dessa forma, a criança fica feliz porque se sente orgulhosa de suas conquistas. Além disso, ela se sente vinculada com o conhecimento que adquiriu. Isso faz com que aumente sua motivação, seu compromisso, seu esforço e sua confiança.

Ademais, uma criança pode crescer de forma especial se conseguirmos identificar quais temas ou atividades são apaixonantes para ela e tentarmos motivá-la em outros que não despertam tanto interesse.

Entretanto, é necessário que aprendam. Fazer tudo isso com amor é o desafio de ser mãe e pai.