Tudo o que você precisa saber sobre as pintas nas crianças

04 Março, 2019
Se você quer saber sobre a simetria, o tamanho, a cor ou a evolução das pintas do seu filho, não pode perder as informações que traremos a seguir. Com esses dados, você poderá identificar os sintomas anormais.

As pintas, os nevos melanocíticos, como são conhecidas cientificamente, são pequenas manchas de diversos pigmentos com formas geralmente circulares ou ovais. Elas aparecem em qualquer parte do corpo e nas diferentes camadas da pele, desde a epiderme até o tecido subcutâneo.

As pintas sempre são tratadas com grande respeito, entendendo que são tumores benignos, mas que merecem uma atenção especial. Essa é a razão pela qual nos perguntamos quais cuidados as pintas nas crianças devem receber.

Embora os nevos, ou as pintas, sejam mais característicos das raças caucasianas e das peles muito brancas, todos os tons de pele são candidatos ao aparecimento desses sinais na pele. Por essa razão, torna-se necessário que você saiba o que são, quais cuidados devem receber e qual é a tipologia e a forma de cada um.

O que são as pintas?

Conforme mencionado anteriormente, as pintas são, na verdade, tumores benignos. Em outras palavras, são alterações nos tecidos que levam a um crescimento de protuberâncias ou a uma mudança na pigmentação da pele.

Todos os tipos de etnias e populações de seres humanos têm pintas, até mesmo as populações com peles mais escuras. No entanto, é um fato que as pessoas que têm a pele mais branca geralmente apresentam um maior número de nevos na pele.

Em média, um indivíduo na idade adulta pode ter até 20 pintas. No caso das crianças, no entanto, elas podem apresentar pelo menos metade desse número, que pode aumentar ou até mesmo desaparecer no futuro.

Principais características das pintas nas crianças

As pintas se caracterizam por serem assintomáticas. Ou seja, elas não devem coçar, arder ou apresentar líquidos. Essa é a principal definição das pintas entendidas como nevos benignos.

Sua segunda característica comum é a cor. Geralmente são marrons, embora possam variar para tons mais escuros dessa cor. Com menor frequência, elas também podem ocorrer na cor vermelha, também conhecidas como pintas de sangue, além da cor azul.

Principais características das manchas nas crianças

No que diz respeito à sua forma, geralmente são circulares ou ovais. Mas também podem ter uma textura lisa, com um único tom, de dimensões muito pequenas – cerca de 5 mm – ou ser grandes e enrugadas, com tamanhos próximos dos 8 ou 10 mm.

O que é um melanoma?

Essa seção é indispensável, pois este é um termo muitas vezes associado ao falar de pintas nas crianças e nos adultos. O melanoma faz alusão ao câncer de pele que, de fato, é uma das patologias mais frequentes no mundo todo.

Sua ligação com as pintas se deve ao fato de que, na aparência, elas são praticamente análogas nos primeiros estágios de seu aparecimento.

No entanto, elas se diferenciam posteriormente porque tanto sua forma quanto sua cor apresentam características assimétricas, algo que geralmente não acontece com uma mancha saudável.

As pintas são alterações nos tecidos que levam a um crescimento de protuberâncias ou a uma mudança na pigmentação da pele.

É possível prevenir o aparecimento das pintas?

Fica claro que, dependendo do tipo de pele, há crianças com uma maior probabilidade de ter e desenvolver novas pintas. No entanto, também se estima que a exposição frequente e prolongada aos raios solares possa estimular o aparecimento de nevos.

Por isso, a recomendação é proteger as crianças da exposição ao sol. Especialmente entre as 11h e as 15h, sempre se deve aplicar um protetor adequado para a sua pele e evitar ficar sob o sol por longos períodos de tempo.

Com essas ações, não apenas se reduz em 5% as chances de que pintas apareçam ou cresçam nas crianças, mas também é possível prevenir que surjam sardas na pele.

 

É possível prevenir o aparecimento de manchas

Quais tipos de pintas podem ser removidos?

As pintas benignas são assintomáticas. Mas, ainda que não produzam nenhum desconforto físico, para muitas pessoas elas representam um problema estético e um incômodo visual. Principalmente por esse motivo, essas pessoas procuram um dermatologista para que elas sejam removidas.

Quanto às pintas nas crianças, recomenda-se não removê-las de forma alguma, a não ser que estejam incomodando, coçando, doendo ou apresentando vermelhidão. Nesses casos, o médico vai fazer uma avaliação para determinar qual é o melhor tratamento nesse caso específico.

Agora que você já conhece as características das pintas, pode ficar mais atenta ao seu aparecimento nos seus filhos.

  • Farnetani, F., Carrera, C., García, A. P., & Marghoob, A. A. (2017). Congenital melanocytic nevi. In Reflectance Confocal Microscopy of Cutaneous Tumors, Second Edition. https://doi.org/10.1201/9781315113722
  • Soura, E., Eliades, P. J., Shannon, K., Stratigos, A. J., & Tsao, H. (2016). Hereditary melanoma: Update on syndromes and management Genetics of familial atypical multiple mole melanoma syndrome. Journal of the American Academy of Dermatology. https://doi.org/10.1016/j.jaad.2015.08.037