A paciência na educação infantil: 5 dicas para pais impacientes

· 6 de dezembro de 2018
Na medida em que os bebês crescem, as demandas se tornam maiores para o pai e a mãe. E como parte desse processo de crescimento, é importante estar armado de paciência e serenidade para poder enfrentar cada uma das etapas da melhor forma possível.

A paciência é uma virtude que deve ser fortalecida na criação das crianças porque elas se transformarão no reflexo de nós mesmos no futuro.

Geralmente, os pais impacientes não conseguem os mesmos resultados que aqueles que decidem adotar a maternidade e a paternidade com outra atitude.

Sem dúvida, às vezes, ocorrem situações complexas que não fáceis de serem administradas como, por exemplo, uma birra de uma criança por conta de um presente ou a desobediência.

“A impaciência é transmitida para os nosso filhos através do exemplo”

No entanto, quando nos transformamos em guardiões de uma criança, devemos ter em mente que os desafios difíceis nunca vão faltar.

Por isso, é preciso respirar fundo nos momentos mais complicados para reagir de uma maneira diferente. Reconhecer que os inconvenientes sempre aparecerão é um avanço e ajuda os pais a olhar tudo com mais inteligência.

Nesse contexto, é importante seguir uma série de conselhos que permitirão que você mantenha a calma em circunstâncias que colocam a sua paciência à prova.

Lembre-se de que você será o exemplo que seu filho irá seguir. A forma como você agir diante de algo será a forma como seus filhos responderão em cenários complexos.

Pais impacientes: como reconhecê-los?

a paciência

Gritos, atitudes agressivas, cair no choro com facilidade, vontade de sair correndo ou desejo de deixar tudo pra trás são alguns dos sintomas que revelam que um pai é impaciente.

Educar uma criança não é uma tarefa simples e é normal que nos desesperemos em alguns momentos. Mas quando isso se torna frequente, é preciso ter cuidado.

As crianças são um reflexo do que nós semeamos em casa. Portanto, não estranhe se você chegar a ver seu filho agir dessa forma e, sobretudo, não o julgue sem antes estudar qual é o grau de responsabilidade que você pode ter nisso.

A paciência e o autocontrole devem formar parte da criação

Com certeza, você está esgotada, não teve um dia bom ou precisa ficar um momento sozinha. Isso é possível, mas antes de descontar no amor da sua vida, é fundamental que você descubra dentro de si o poder do autocontrole.

Vejamos o que você pode fazer para conseguir fazer isso e fortalecer o seu interior.

Dicas para deixar de ser impaciente

Ainda que nos sintamos esgotados por ter um ritmo de vida agitado, é importante encontrar esse segredo para não perder a calma com esses anjinhos que tanto amamos.

Levantar a voz, castigar desnecessariamente e os maus-tratos podem desaparecer por completo se colocarmos em prática estas recomendações:

a paciência

Manter a calma

Evite que as birras, os gritos, os caprichos ou as crises de choro desesperado sejam motivos para se irritar.

Sem perceber, estamos exigindo que as crianças não percam o próprio controle enquanto nós já perdemos.

Escute com amor o que elas querem dizer e procure uma forma de explicar com carinho.

Seja coerente com suas ações

Elas não aprenderão que o que dizemos é correto ou não se não agirmos de tal forma. Portanto, é importante ser coerente entre o que fazemos e o que dizemos.

Se você pede para não gritar, não o faça. Se você quer que seu filho leia, desligue a televisão e escolha um livro interessante para você.

Tente ser empático

Coloque-se no lugar dos seus filhos por um segundo e tente compreender o que eles sentem (raiva, tristeza, medo ou frustração).

Se formos capazes de nos conectar com esses sentimentos, vamos poder canalizar melhor a situação.

Um convite à flexibilidade

Escutar mil vezes “não” é algo irritante. Não seja tão dura com eles e abra espaço para que façam coisas novas.

Não use argumentos fracos como “porque eu estou dizendo” porque, dessa maneira, você perde credibilidade.

E, com certeza, recupere a paciência

Essa que perdemos devido à falta de compreensão, ao cansaço ou ao desânimo. As etapas vão passando e isso ninguém pode mudar.

Então, aproveite cada instante para se aproximar mais dos seus filhos e não se perca na raiva.

É sempre melhor tentar se tornar uma pessoa melhor, especialmente se for para fornecer grandes ferramentas para os seus filhos.

Mamãe e papai, não se desesperem e vivam cada segundo que estiverem juntos a esses anjinhos.