5 temas que você deve conversar com seu filho adolescente

5 de agosto de 2018

Uma das responsabilidades mais importantes dos pais é serem os guias e conselheiros dos filhos quando eles precisarem. A adolescência, por diversos motivos, é um desses momentos.

A vida do adolescente está cheia de mudanças e inseguranças. Eles começam a se perguntar muitas coisas e ninguém melhor do que os pais para orientá-los nesse árduo caminho. Recomendamos cinco temas que você deve conversar com seu filho adolescente.

Nós todos, durante nossa adolescência, tivemos alguma dúvida ou problema e não sabíamos a quem recorrer para receber um conselho. Isso não ocorre porque não exista confiança ou que a relação com os familiares ou amigos seja ruim, mas sim, porque existem certos temas que nos dão vergonha e pensamos, nesse momento, que talvez seja melhor guardá-lo para nós mesmos.

Entretanto, a comunicação entre pais e filhos durante a adolescência é uma questão primordial em seu desenvolvimento. Trata-se de uma fase em que as relações sociais se multiplicam (tanto com os amigos como nos primeiros namoros) em que surgem muitas experiências novas, como o mudar de escola ou a se integrar a uma equipe ou grupo.

Logicamente, todas essas vivências podem causar que, às vezes, não saibam que caminho tomar ou qual a melhor decisão. Exatamente aí é que deve aparecer a figura dos pais para estender uma mão.

La adolescencia es una etapa de grandes cambios.

5 temas que você deve falar com seu filho adolescente

Se tivéssemos que resumir os cinco tópicos que não deveriam ser esquecidos em qualquer momento desta fase da vida de seu filho, seriam os seguintes:

  1. Sexualidade.  O que mais dúvidas gera. Apesar de ser o mais difícil de enfrentar, falar de sexo com seu filho hoje em dia já não é mais um tabu. Uma educação sexual que comece dentro de casa é muito importante e seu filho valorizará seus conselhos mais do que os dos amigos. Inevitavelmente, é um assunto que surgirá nas conversas com seus companheiros, aparecerá na televisão ou na internet. É preciso que você aponte um caminho em meio a tanta desinformação.
  2. Amizades. A adolescência é uma idade conflitiva e faz com que percamos e ganhemos muitos amigos. Às vezes se aprende apanhando da vida, em quem confiar e como lidar com isso. Por experiência, seria bom que você comentasse o que viveu e o ensinasse a caminhar nesse mundo que ele está começando a explorar por conta própria.
  3. Responsabilidades. Seu filho está atravessando uma etapa em que as responsabilidades começam a ser maiores e de maior importância. Pode ser inclusive que comece a ter suas primeiras experiências com o trabalho. Por isso, trate de acompanhá-lo e conscientizá-lo sobre o cumprimento dos compromissos e obrigações que assume. A permissividade não é uma boa estratégia, já que somente formará maus hábitos no futuro.
  4. Valores. A educação dos valores é um processo que deve começar desde a infância. Quando são adolescentes, os jovens começam a se mover por sua própria conta. Traçam seu próprio caminho. É aqui onde iremos observar a amabilidade, o respeito, a tolerância e os demais valores que tenham aprendido em casa. Conversar com seu filho adolescente para orientá-lo diante de situações cotidianas que possam aparecer, é muito positivo.
  5. Dinheiro. Juntamente com as responsabilidades, aparece também o dinheiro. Ele traz benefícios, por esse motivo devemos ensinar nosso filho à administrá-lo corretamente, o valor das coisas e o esforço necessário para atingir os objetivos. Também podem surgir conflitos ou disputas. Um bom diálogo pode ser de grande ajuda para animá-lo a descartá-los ou mesmo evitá-los.

Conselhos para encarar uma comunicação exitosa com seu filho

Paciência

Ainda que você possa ter as melhores das intenções e acredite que pode resolver todos seus problemas com cinco minutos de conversa, não o pressione. Se ele não está preparado para lhe contar o que está acontecendo, não o obrigue. O importante é que ele saiba que você esta a disposição e que ele pense em você como uma alternativa a quem recorrer em busca de conforto ou ajuda.

Hay cosas que un padre debe hablar con su hijo adolescente.

Primeiro, escute

Por isso o ditado “temos dois ouvidos e uma boca para escutar em dobro e falar pela metade” é tão popular. O principal é que ele se expresse. Logo, caso seja preciso e for o momento adequado, aí você pode aconselhá-lo como agir. Porém, não funcionará se você quiser dar ordens sem ter entendido na verdade o que esta passando na cabeça dele.

“Um pai que escuta é um pai que é escutado”

Observe

Tenha em conta também sua linguagem corporal, o tom de voz e as expressões faciais. Sem se dar conta, o adolescente pode ser extremamente expressivo em seus gestos. Inclusive se você os analisar corretamente, eles podem indicar o verdadeiro significado de suas palavras.

Prudência

Pergunte com sutileza. Seja muito cuidadoso com as palavras que irá usar. O mau uso de um termo ou uma pergunta invasiva demais pode estremecer a confiança adquirida.

Um pai presente e comprometido com a formação de seus filhos, pode ser de grande ajuda para que transitem em cada etapa da vida de uma maneira feliz. Não tenha medo do diálogo e também não o force. Aproveite as oportunidades para conversar com seu filho adolescente e fale pouco a pouco os conselhos que você deseja transmitir.