5 tipos de birras que seu filho pode ter

16 de dezembro de 2017

As birras são muitas vezes a maneira que as crianças tem de demonstrar suas emoções e seus sentimentos. Isso ocorre porque elas não são capazes de administrar seus atos e suas reações.

Segundo os especialistas no tema, as birras são definidas como aquelas explosões emocionais de raiva nas crianças de 1 a 5 anos. Se apresentam através de uma raiva e choro repentino e sem controle, na maioria dos casos sem qualquer razão aparente. Você quer saber que tipos de birras existem?  A seguir apresentaremos as cinco mais comuns.

Tipos de birras nas crianças

Quando as crianças choram, batem os pés, gritam desesperadas e se jogam no chão, sem nenhum motivo aparente, a maioria dos pais sente medo dessas birras. Por isso é importante conhecer e diferenciar os tipos de birras, a origem das mesmas e o modo como devemos reagir em cada caso.

1.- Birras para chamar a atenção ou exigir algo

Essa birra é a mais utilizada pelas crianças para tentar exercer o controle sobre os pais e dominá-los. Normalmente, a fazem para solicitar mais atenção ou porque sentem ciúmes de algum dos irmãos ou somente para que mais tempo e atenção sejam dedicados a elas.

Os especialistas dizem que essa birra, às vezes, se deve ao fato de que a criança se sente sozinha. A melhor atitude a ser tomada é deixá-la se acalmar para observar as razões que a levaram a reagir desse modo.

Também pode ser em decorrência de não termos atendido seus pedidos ou por simples manipulação. Se a resposta for a primeira opção, é importante que você dê mais atenção quando seu filho fala com você. Se for a segunda, você deve ensinar seu filho que ele não pode ter tudo que quiser sempre.

Los episodios de rabieta forman parte del desarrollo de los niños

Nesse tipo de birra para chamar a atenção, as crianças choram, batem os pés e se jogam no chão, as vezes inclusive param de respirar por alguns segundos. O mais indicado nesses casos é não ceder o pedido porque, caso contrário, ela sentirá que está manipulando você. Ignore completamente, a menos que esteja causando algum problema ao seu redor. Deixe-a sozinha por alguns momentos e depois que estiver mais calma, tente conversar com ela para que volte ao normal.

2.- Birras por frustração ou cansaço

Esse tipo de birra é muito comum. É apenas o sinal de que é um bebê e que não controla seus sentimentos e suas emoções. Por isso, o bebê chora e fica irritado.

Muitas vezes a frustração é fruto de não entender ou compreender algumas das orientações que são passadas a ela. Se esse for o caso, é importante que você dedique mais tempo para lhe explicar as coisas e conversar sobre o que ela está sentindo. Além disso, é bom que você comemore seus sucessos e esforços, isso fortalecerá a autoestima.

Por outro lado, pode ser que a criança faça alguma birra simplesmente porque está cansada e precisa dormir. Nestes casos você deverá levá-la para a cama e deixar que descanse, com o passar do tempo a birra será esquecida.

3.- Birras por se negar a fazer algo

Em primeiro lugar, você deve analisar o motivo. Será que a situação causa a ela algum tipo de estresse ou ansiedade? Sendo assim, você não deve obrigar a criança a fazer determinadas coisas. Porém, se não for esse o caso, então você não deve dar importância e também não ceder.

Este tipo de birra acontece geralmente quando as crianças não querem ir para cama, para a escola ou realizar alguma tarefa que tenha sido determinada. Diante disso, o importante é que você não se deixe manipular pela aparente tristeza ou chateação.

Em certas ocasiões é possível evitar os diferentes tipos de birras avisando as crianças com antecedência sobre o que devem fazer.

4.- Birras destrutivas

Esse tipo de birras são muito agressivas e em certas ocasiões podem acabar por produzir episódios nada agradáveis. Nelas as crianças podem se descontrolar e além de gritar e chorar, batem ou jogam objetos de forma muitas vezes involuntária.

Se isso acontecer, a melhor solução é levar seu filho a um lugar tranquilo e deixá-lo sozinho de castigo, para que possa refletir. Passados uns 10 minutos, tente estabelecer um diálogo com ele para explicar os motivos pelos quais nunca se deve reagir de maneira violenta.

“É importante conhecer e diferenciar os tipos de birras, a origem das mesmas e a maneira como devemos reagir diante de cada caso”

5.- Birra autoagressiva ou heteroagressivas

Se trata das birras em que as crianças perdem totalmente o controle e acabam por causar danos a si mesmas ou a outras pessoas. 

Para evitar acidentes, você deve segurá-la nos braços e conversar com ela mantendo a calma. Passados alguns minutos, a criança vai se acalmar ou se cansar de brigar com você.

Existen diferentes tipos de rabietas.

Caso seu filho costume ter esse tipo de reação constantemente, é importante que, nos momentos em que não estiver irritado, você converse com ele e explique as alternativas que ele tem para mostrar seu desacordo ou sua chateação. Antes de mais nada, não devemos permitir que a criança bata em si mesma e muito menos nos outros.

Como pais, é de suma importância entender e compreender como funciona o cérebro de nossos filhos. Na maioria dos casos eles não agem de maneira calculada e intencional. Em poucas palavras, ainda não tem o controle de suas emoções nem de suas ações, pelo simples fato de que seu cérebro se encontra em desenvolvimento. Portanto, as crianças ainda não possuem a capacidade de administrar seus atos.