Leucemia infantil: o que é e como enfrentar

A leucemia é o tipo de câncer que mais afeta as crianças. Não podemos evitá-la, mas podemos te informar sobre tudo o que você precisa saber dessa doença e o que é possível fazer para lidar com ela.

Se você está lendo isso pode ser que tenha suspeitas ou a confirmação de que uma criança, próxima de você, tem leucemia. Sem dúvidas isso assusta, mas queremos oferecer muita informação sobre o tema para te tranquilizar um pouco.

Ela tem grandes chances de cura, e o tratamento médico não é a única coisa que pode ajudar. Você também pode fazer algo para apoiar essa criança.

O que é a leucemia?

A leucemia é um tipo de câncer que afeta as células sanguíneas, geralmente os glóbulos brancos. É produzida por uma transformação das células, antes de que cheguem a se transformar em glóbulos brancos, de forma que se tornam cancerígenas, se reproduzindo sem parar.

Se infiltram na medula óssea e interferem na produção de células sanguíneas normais. Isso provoca também que diminuam os níveis de plaquetas e glóbulos vermelhos, o que acaba produzindo anemia e um aumento do risco de contrair infecções.

Além disso, as células cancerígenas podem ser transportadas pela corrente sanguínea, invadindo outros órgão como o fígado, o baço, os rins e o cérebro.

Como lidar com a leucemia infantil

Causas da leucemia em crianças

Mas, qual é a causa dessa doença? Existe algum fator que predispõe alguma pessoa a sofrer dela?

  • Dentro dos fatores genéticos, sabe-se que certos transtornos, como a Síndrome de Down ou a Síndrome de Fanconi, estão diretamente relacionadas com a probabilidade de sofrer de leucemia.
  • Em relação aos fatores ambientais, a exposição a altos níveis de radiação influencia diretamente nas mutações celulares próprias da leucemia. Algumas substâncias químicas e certos medicamentos também podem aumentar o risco.
  • Por último, um sistema imunológico debilitado também pode favorecer a mutação das células.

Confie na força do seu filho. Você ficará surpresa com a sua capacidade de superação

Como a leucemia é detectada nas crianças?

Muitos exames precisam ser realizados para comprovar a existência de leucemia. A seguir mostraremos alguns.

  • Análise sanguíneo. Uma recontagem completa das células sanguíneas pode ajudar a detectar a leucemia em crianças.
  • Exames da medula óssea.
  • Punção lombar.
  • Biópsia dos gânglios linfáticos.

Esses exames contribuem para descobrir a presença de leucemia, mas não significa que se um médico recomendar esses exames para o seu filho a suspeita seja de leucemia. O mesmo exame também serve para detectar diferentes doenças.

A partir do momento da existência de um diagnóstico concreto, começará a luta contra a leucemia. Ainda que estejamos falando de câncer, é possível vencê-lo. Dependendo do tipo de leucemia, a porcentagem de sobrevivência pode chegar até a 85% dos casos. 

Tudo dependerá da precocidade do diagnóstico e da efetividade do tratamento que for aplicado.

Laço câncer

Conselhos para os pais

A leucemia em crianças pode atingir fortemente os pais, que veem como seus bebês sofrem e lutam contra uma doença duríssima. Se é o seu caso, queremos te apoiar e dar alguns conselhos que podem ser úteis no futuro.

  • Confie no seu filho. Ser criança não é ser fraco. A força do seu filho vai te surpreender enormemente. Confie no seu potencial e lembre-se que ele é mais forte do que você imagina.
  • Não reprima suas emoções e pensamentos. Durante o processo você pode cair, e tem todo o direito a isso. Procure espaços e pessoas com que você possa expressar teus temores e aproveite essas oportunidades. Você se sentirá muito melhor depois disso.
  • Não minta para o seu filho. Você pode adaptar as respostas às suas perguntas para que ele possa entender melhor, mas não minta. Ele merece saber a verdade e perguntar tudo o que não entender bem.
  • Apoie o seu filho e o escute. Ele também precisa saber que pode expressar o que pensa sobre seus medos e emoções. Se ele pensa que irá causar algum mal ao contar o que sente, ele esconderá esses sentimentos. Ofereça um lugar onde ele possa dizer tudo o que pensa.
  • Na medida do possível não o tire da sua rotina. Tente evitar que a doença domine a vida do seu filho e a sua. É uma parte vital da sua história, mas não é tudo. Incentive o estudo, que ele continue realizando as atividades extraescolares que puder e que se divirta.
  • Amigos, família, vida social. É importante que ele sinta o apoio de todo mundo que o rodeia. Não deixe de olhar ao seu redor e permitir que os outros cuidem e demonstrem apoio.

É verdade que a leucemia representará uma mudança não apenas na vida do seu filho, mas também na de toda a família. Enfrentar essa mudança da melhor maneira possível depende unicamente de nós. Fazer um filho feliz é uma missão dos pais que não termina nunca.

Recomendados para você