Alergias alimentares em crianças

· 14 de janeiro de 2018

É muito comum que as crianças tenham algumas alergias alimentares nos primeiros anos de vida.

As alergias alimentares em crianças ocorrem devido a uma falha na tolerância imunológica. Essas falhas podem acontecer por causas genéticas, de idade, quantidade e forma de apresentação dos alimentos. As reações alérgicas agem principalmente nos olhos, no nariz e na pele.

Se seu filho for diagnosticado com alergia alimentar, você deve se informar o máximo que puder sobre o tema.

Por exemplo, você deve saber quais alimentos podem produzir reações alérgicas, como podem ser evitadas essas reações, como reconhecer os sintomas e quais tratamentos você pode utilizar com o objetivo de evitá-las.

As alergias alimentares mais comuns em crianças

Todos os dias são diagnosticados novos casos de alergias alimentares em crianças. Os principais alérgenos que podem provocar essas alergias são os seguintes alimentos:

Alergia ao ovo

Essa é uma reação adversa imunológica provocada pelo consumo e contato com o ovo. Esse tipo de alergia é mais frequente em crianças com mais de 1 ano de idade e os sintomas podem ser diferentes em cada criança. No entanto, os sintomas mais frequentes são: coceira na boca ou na garganta, vermelhidão na pele, inchaço dos lábios, vômitos, diarreia e dor abdominal.

Alergia ao leite

Essa é uma reação às proteínas do leite e aparece no primeiro ano de vida. Os sintomas são bastante variados. No entanto, os mais frequentes são: coceira na pele e edemas nos lábios ou nas pálpebras. Também pode haver dor abdominal, vômito, diarreia, rinite ou asma.

Alergia a peixes e mariscos

Assim como as anteriores, essa alergia provoca reações adversas no organismo e ocorre nos primeiros anos de vida. Os sintomas são similares às outras duas anteriores e aparecem após o consumo do alimento. No entanto, em relação ao consumo de peixes e mariscos, os sintomas podem aparecer apenas com a inalação dos vapores do cozimento ou ao entrar em contato com a pele.

alergias alimentares em crianças

Alergias a frutas, legumes e verduras

A alergia a frutas, legumes e verduras é a mais comum das alergias alimentares em crianças, principalmente nas crianças com menos de 5 anos. Ela ocorre devido a fatores genéticos ou pela presença de pólens que possam sensibiliza a pessoa. Entre as frutas que mais causam alergias estão:

  • O pêssego.
  • A maçã.
  • A ameixa.
  • A pera.
  • O melão.
  • O abacaxi.
  • A manga.

Em relação às verduras e aos legumes que mais provocam alergias, estão: o tomate, o alface, a cenoura e a cebola.

Além disso, temperos como o cominho e a pimenta também podem provocar alergias. Os sintomas mais frequentes são: coceira, inchaço dos lábios e da língua, aparecimento de manchas vermelhas na pele e problemas no aparelho digestivo e respiratório.

Alergia a frutas secas, cereais e leguminosas

Esse tipo de alergia é muito frequente na infância e costuma desaparecer por si só com o passar do tempo.  Essa alergia ocorre após o consumo de lentilhas, feijão verde, grão-de-bico, amendoim, avelã, amêndoas, trigo e soja.

alergias alimentares em crianças

Como evitar as alergias alimentares?

Procure amamentar seu bebê o máximo de tempo possível durante os primeiros 6 meses de vida. Especialmente se você souber que ele pode ter alergias, pois essa é a melhor proteção.

Por outro lado, após os 6 meses de idade, você pode começar a incluir novos alimentos na dieta do seu bebê de maneira progressiva e deixar passar alguns dias antes de apresentar outro alimento novo. Agindo dessa maneira, você consegue descobrir quais alimentos causam alergia no seu filho.

A recomendação primeira a toda a população mundial é, antes de comprar um alimento, ler no rótulo a lista de ingredientes. Procure fazer isso no momento da compra, assim você pode saber quais alimentos deve evitar comprar.

Para concluir, as alergias alimentares em crianças são bastante frequentes. Por isso é necessário prestar atenção. Especialmente quando você começar a incluir alimentos novos na dieta do seu filho, pois ele pode apresentar sintomas de alergia.

Em casos muito raros, podem aparecer sintomas graves que podem colocar a vida da criança em risco.

Se você perceber algum sintoma de alergia no seu filho, o ideal é levar ao pediatra o mais rápido possível. Ele é o profissional que poderá realizar os exames necessários para determinar se se trata de alergia ou não.