Até quando os bebês precisam tirar uma soneca?

· 25 de janeiro de 2019
Uma das perguntas que os pais fazem a si mesmos à medida que os filhos vão crescendo é até quando eles devem tirar uma soneca. Na verdade, existem diferentes variáveis ​​que influenciam o tempo de descanso diário para as crianças.

Os pais costumam se perguntar sobre por quanto tempo os bebês devem tirar uma soneca. É importante lembrar que isso varia de uma criança para outra, pois também depende da idade e do tipo de atividade diária que praticam.


Apesar disso, geralmente existe certo padrão de idade de acordo com o processo de desenvolvimento natural da criança. O cochilo da manhã e o cochilo da tarde estão dentro desses tipos de hábitos.

Os bebês geralmente tiram entre 5 e 6 cochilos por dia após o primeiro ano de vida. Entre os 15 e 18 meses, tiram dois pequenos cochilos. É muito provável que, mesmo antes de completar dois anos, não queiram mais dormir à tarde.

No entanto, a idade média para abandonar esse hábito é entre três e quatro anos de idade. Como já indicamos, as necessidades do cochilo são diferentes de uma criança para outra.

Além disso, vai depender também da quantidade e qualidade do sono durante a noite. Tenha em mente que uma criança precisa de um total de 12 a 14 horas diárias de sono.

Quando as crianças dormem menos de 12 horas, seja porque precisam ir ao berçário ou creche, ou porque já estão em idade escolar, é aconselhável tirar um cochilo depois do almoço. Um momento de descanso para recuperar as energias é muito benéfico.

 Vários benefícios da soneca em crianças

Quais são os benefícios que uma criança terá ao tirar uma soneca de algumas horas? Estes são os principais:

  • Melhora a memória.
  • Otimiza o desempenho psicológico e social.
  • Estimula a imaginação e a criatividade.
  • Melhora o desempenho escolar.
  • Tranquiliza e reduz a irritabilidade.
  • Aumenta a concentração.
  • Estimula o crescimento.
Cochilos no meio da manhã são bons se fazem parte de um hábito.

O que indica que as crianças podem parar de tirar uma soneca?

Como saber quando uma criança está pronta para parar de cochilar completamente? Os seguintes comportamentos podem ser sinais claros que os pais devem detectar:

  • Se fica mais difícil para a criança adormecer na hora da soneca e, em geral, não parece estar cansada. Esse é um sinal clássico de que a criança pode estar iniciando a transição.
  • Demora muito tempo para pegar no sono na hora de dormir.
  • A criança pula a soneca da tarde e não tem efeitos colaterais. Ou seja, não apresenta irritabilidade, não parece cansada e não tem problemas quando dorme à noite. Esses sinais certamente indicam que ela já está pronta para iniciar a transição de não tirar uma soneca à tarde.

“A idade média para abandonar o hábito é entre 3 e 4 anos de idade. Tenha em mente que uma criança precisa de um total de 12 a 14 horas diárias de sono “

Dicas para lidar com a transição de parar com a soneca

Conforme a criança cresce, pode ficar acordada por mais tempo. Isso porque ela lida com o seu tempo de vigília mais facilmente.

Em alguns casos, as crianças pequenas têm dificuldade em dormir à noite. Por isso, eliminando o cochilo da tarde, os pais vão ajudar a restabelecer o sono noturno.

Não tem porque ser complicado fazer a transição de uma soneca para nenhuma. Afinal, não há regras definitivas sobre quanto tempo os bebês devem cochilar.

Isso varia de uma criança para outra, dependendo da idade. Inclusive, dependendo dos tipos de atividades que a criança realiza durante o dia.

Algumas crianças pequenas podem parar de tirar uma soneca desde o primeiro ano e quase nunca precisarão de outro cochilo à tarde. Outras podem fazer a transição mais gradualmente.

Por sua vez, crianças em idade escolar geralmente não cochilam. Se elas tiverem pelo menos 12 horas contínuas de sono, estarão em perfeitas condições.

Não há regras sobre o quanto tempo deve ser a soneca das crianças.

O hábito de tirar uma soneca não deve ser forçado

Não devemos insistir para que a criança cochile. Mesmo se ela aparentar estar com sono, mas não quiser dormir, não precisa forçar. Isso, é claro, desde que a criança não apresente irritabilidade e problemas ao adormecer à noite.

Só devemos nos preocupar se a criança mostrar alguns destes sinais: se acorda com dor de cabeça, se tem dificuldade para se levantar de manhã, se dá a impressão de estar cansada durante o dia ou se tem sérios problemas de concentração em sua atividade diária.

Por fim, é importante lembrar que a eliminação do hábito de tirar uma soneca deve ser progressiva. É preciso sempre levar em consideração as necessidades particulares da criança, de modo que a mudança não afete sua saúde e o seu bem-estar geral.

  • Batista, B. H. B., & Nunes, M. L. (2006). Validação para língua portuguesa de duas escalas para avaliação de hábitos e qualidade de sono em crianças. Journal of Epilepsy and Clinical Neurophysiology. https://doi.org/10.1590/S1676-26492006000500006
  • Klein, J. M., & Trier, U. De. (2008). Problemas de sono-vigília em crianças : um estudo da prevalência. PsicoUSF.