A importância do descanso na infância

· 12 de junho de 2017

O descanso na infância é crucial para um ótimo desenvolvimento mental e físico. As crianças que não dormem bem nem descansam as horas necessárias, tendem a ficar irritadas a ponto de se chatear ou chorar por qualquer motivo.

A falta de atenção e concentração, a sonolência em horários diurnos, o desânimo e o cansaço quando outros estão em plena atividade, são algumas das consequências que o “não-descansar” o suficiente reflete nelas.

Uma criança que não dorme bem tem um baixo rendimento no dia seguinte e não pode usar a “explosão” e energia que a caracterizam para desempenhar como deve acontecer.

O sono varia com a idade. Isso se sabe. As crianças pequenas não dormem o mesmo que aqueles com 2, 3 ou 4 anos. Entretanto, o sono reparador segue mantendo a mesma importância não importando a idade, porque se converte no único modo de repor as forças para estar em ótimas condições físicas e mentais durante as horas do dia que virá.

O sono

Mamãe, o sono é uma das funções vitais do organismo humano. Fisiologicamente, dormir e descansar são imprescindíveis. Durante essas horas o cérebro leva a cabo funções significativas para seu desenvolvimento e reparação: se eliminam resíduos das células cerebrais, se “repassa” tudo que aconteceu à criança durante o dia (aprendizagem), se potencia e consolidam as memórias.

Apesar de que, existem transtornos do sono: patologias definidas, diagnosticadas e tratadas, no caso da infância, a maioria dos problemas de não dormir e descansar bem se devem aos maus hábitos que tanto a criança como seus pais vão estabelecendo em casa.

Maus hábitos que dificultam o descanso na infância

Alguns dos maus hábitos que vão contra o descanso na infância são aqueles relacionados com os horários do sono. Digamos, quando:

  • A criança não quer ir cedo para cama e adia esse processo até as 23h ou meia-noite, não em um dia excepcionalmente, mas sim todos os dias
  • Os adultos permitem que a criança não tenha o soninho da tarde
  • Os pais se submetem à vontade de seu filho e deixam que ele comece a brincar quando acorda às 3h da madrugada.

Os fatores que incidem contra o descanso na infância

A ausência de rotinas e as atividades agitadas no horário noturno são outros dois importantes fatores que vão contra o descanso na infância.

As rotinas são mágicas. Apenas mamãe e papai começam o ritual de cada noite, é como se uma voz invisível dissesse à criança: boceje, faz com que os olhinhos comecem a se fechar. Já está cansado e quer dormir.

Agora, quando não existe um regra a seguir que indique a criança e o prepare psicologicamente para o horário do sono, este não passa pelo processo de relaxamento que tanto necessita para conseguir descansar.

“Às 20h30 é preciso recolher os brinquedos, ir ao banheiro escovar os dentes, lavar as mãos e o rosto. Depois deve fazer xixi e colocar o pijama…”

A melhor maneira de conseguir que uma criança se prepare para o ato de dormir e esteja suficientemente relaxado para conciliar o sono e não acorde, pelo menos durante as próximas 3 horas, é submetê-lo a uma mesma rotina.

As atividades agitadas no horário noturno

niños jugando

Existem muitas crianças que antes da hora de dormir estão mais agitados do que estavam durante o dia.

Saltam, correm, riem as gargalhadas e se submetem a brincadeiras que os alteram. Mas para conseguir que essas crianças consigam dormir tranquilos e possam repousar sem estar dando saltos em suas camas, se movendo inquietas e acordando a toda hora, é imprescindível evitar tais diversões.

As distrações do horário noturno devem ser: assistir um desenho animado educativo (relaxante), colorir, ver revistinhas, brincar com massa de modelar, recortar figuras, fazer construções…

Toda vez que esteja chegando a hora do sono, essas atividades se tornarão mais relaxantes: ler um conto, cantar uma canção de ninar, ou qualquer outra que signifique o inicio de um sono calmo, profundo e reparador.