Atividades para crianças da pré-escola

3 de maio de 2019
Tanto para obter benefícios mentais quanto para promover o desenvolvimento da psicomotricidade, as atividades para crianças da pré-escola são muito úteis. Com essas atividades, os pequenos aprendem valores de comunicação, entre eles, o respeito às normas e muito mais.

Os primeiros anos de vida são a base para o desenvolvimento cognitivo e social. O planejamento de atividades para crianças da pré-escola é uma tarefa necessária e responsável, uma vez que o respeito às regras é fomentado com ações lúdicas e é um incentivo para o desenvolvimento de conhecimentos.

Tanto no ambiente familiar como nas creches, essas atividades não podem faltar. Sozinhas ou em equipe, as crianças exigem atenção e é preciso mantê-las ocupadas. Portanto, ter uma lista de atividades disponíveis para crianças na fase pré-escolar é um salva-vidas em determinadas situações.

Atividades para crianças da pré-escola que você pode fazer em casa

Jogos da memória

A atividade consiste em cortar vários pares de quadrados em cartolina da mesma cor. Em um dos lados, desenhe ou cole figuras que agradem às crianças. Por exemplo, se você escolher imagens de super-heróis, deve haver duas cartas com o mesmo desenho. Você pode aproveitar o jogo para ensinar as letras, os números ou outros objetos.

Uma vez feito isso, todos os cortes são colocados com as imagens voltadas para baixo. Respeitando a vez de cada uma, as crianças começam a procurar os iguais. Cada jogador escolhe dois quadrados para virar e revelar a imagem e, se eles não corresponderem, os pares retornam para a posição inicial.

Caça ao tesouro

Um clássico que entretém adultos e crianças. Além disso, é possível fazer variações infinitas dependendo do espaço, dos participantes e do que você deseja promover. Você pode usar caixas como baús ou simplesmente colocar as dicas em papéis debaixo de objetos.

O objetivo é encontrar o elemento que foi escolhido como o tesouro. O ideal é que seja algo que sirva para compartilhar. Outra opção é que, no baú do tesouro, haja uma palavra que expresse um valor. Assim, a equipe pode dialogar sobre as situações em que esse valor está presente.

“O mestre mandou”

Entre as atividades para crianças da pré-escola, “o mestre mandou” é uma dinâmica que promove a criatividade. Para a primeira rodada do jogo, é aconselhável que um adulto ocupe o papel de Mestre. Quando os participantes estiverem em pé e em silêncio, o mestre fala a atividade, por exemplo, “O mestre mandou: pular em um pé só”.

É um jogo divertido em que você pode desenvolver suas habilidades motoras. Depois, cada criança pode alternar o lugar para ser quem direciona a atividade. Essa mudança de papéis as ajuda a ganhar autoconfiança e usar a imaginação.

Corrida de obstáculos

Quando você tem espaço suficiente, uma pista com obstáculos é ideal para passar uma tarde divertida. Entre todas as crianças, forma-se uma pista na qual são colocados diversos elementos que devem ser ultrapassados. Você precisará de caixas, almofadas, bonecas e tudo que não ofereça perigo ao ser atingido.

Uma vez terminada a organização da pista e dos obstáculos, as crianças são colocadas em seus lugares. Respeitando sua vez, elas cruzam o terreno enquanto alguém marca o tempo com um cronômetro. Destreza, velocidade e habilidades motoras primárias entram em jogo.

Leia para recriar a história

Sabe-se que uma das tarefas favoritas dos pequenos é desenhar. Portanto, nessa atividade, devemos contar uma pequena história com personagens engraçados e adequados à idade das crianças. Então, depois de contada a história, nós lhes daremos folhas e lápis de cor para que façam um desenho que represente o que foi dito.

Ao terminar os seus desenhos, cada uma pode falar sobre o momento da história ou dos personagens que escolheu para a sua pintura. Da mesma forma, também é de grande ajuda para aprender as cores e revisar em conjunto aquelas que foram usadas.

Os 5 sentidos

Em diferentes cantos do local da brincadeira, formam-se 5 ilhas, cada uma representando um sentido diferente. Ao chegar a cada uma delas, as crianças identificarão qual órgão está relacionado a esse sentido.

Sempre de acordo com o sentido escolhido, por exemplo, na ilha do toque você encontrará elementos de diferentes texturas que você pode segurar com as mãos. Na ilha da visão, elementos com cores e formas para visualizar. E assim por diante com o resto dos sentidos.

Dicas finais para atividades para crianças da pré-escola

Com essas orientações simples, as atividades serão mais agradáveis, organizadas e positivas:

  • Alterne entre jogos que incentivem o desenvolvimento ou uso de diferentes capacidades.
  • Promova a participação em grupo e a integração entre as crianças.
  • Sempre use uma música de fundo ou invente músicas simples para todos aprenderem.
  • Controle as mudanças de papéis de tal forma que o protagonismo seja equilibrado.

Para concluir: participar de atividades para crianças da pré-escola é um ato verdadeiramente divertido para todos. Inclusive, é possível adaptar os jogos conhecidos mais antigos à realidade atual.

  • Castellar Arrieta, G. M., González Escorcia, S. L., Santana Ramírez, Y., & Coronado, L. A. (2015). Las actividades lúdicas en el proceso de enseñanza aprendizaje de los niños de preescolar del Instituto Madre Teresa de Calcuta (Doctoral dissertation, Universidad de Cartagena). http://repositorio.unicartagena.edu.co:8080/jspui/handle/11227/2106
  • Elkonin DB. (1980). Psicología del juego. Madrid: Pablo del Río.
  • Félix, E. M. R., Ruiz, R. O., & Monks, C. P. (2008). Impacto de la actividad lúdica en el desarrollo de la competencia social. International Journal of Psychology and Psychological Therapy, 8(2), 193-202. [PDF] unirioja.es
  • Leseman PPM, Rollenberg L y Rispens J. (2001). Playing and working in kindergarten: Cognitive coconstruction in two educational situations. Early Childhood Research Quarterly, 16, 363-384.
  • Moreno, C. X. G., Solovieva, Y., & Rojas, L. Q. (2009). La actividad de juego temático de roles en la formación del pensamiento reflexivo en preescolares. Magis, Revista Internacional de Investigación en Educación, 2(3). https://revistas.javeriana.edu.co/index.php/MAGIS/article/view/3407
  • Ortega R. (1992). El juego infantil y la construcción social del conocimiento. Sevilla: Alfar. Ortega R