O que é a candidíase provocada pelas fraldas?

· 17 de julho de 2017

Uma das maiores preocupações dos pais é com relação à higiene do bebê na área que fica coberta pela fralda. Isso acontece porque as suas partezinhas são muito delicadas e podem ficar irritadas e avermelhadas, chegando ao ponto de incomodar extremamente o bebê.

A candidíase causada pela fralda é mais comum do que parece. Mas antes de nos aprofundarmos nesse tema é importante saber que durante os primeiros meses do nosso pequeno, a sua região mais sensível é a pele.

A pele é um órgão grande, que cobre toda a extensão do corpo do seu bebê. Uma irritação ou erupção como a candidíase aparece em áreas muitos comuns, como no ânus e nas dobrinhas da virilha.

Nenhuma mãe quer que o seu filho sofra, no entanto isso costuma não costuma ter muita gravidade se estivermos atentas e tratarmos esse problema corretamente.

Tanto as crianças, como os adultos, têm no corpo uma pequena quantidade de fungos, o mais comum é a “Candida albicans”. Ela se prolifera em lugares quentes e úmidos, como intestino, boca e genitálias.

Aspecto da candidíase

Às vezes essa infecção costuma ser confundida com dermatite de fralda. A diferença é que a candidíase causada pela fralda possui brotoejas bem definidas, a sua aparência é de um vermelho forte e vivo, algumas dessas erupções ficarão proeminentes e poderão apresentar um aspecto escamoso quando estiverem muito irritadas.

O que causa a sua aparição?

Como a fralda é um elemento absorvente que quase não transpira, e como armazena a urina e as fezes do seu bebê, se não for trocada com regularidade, essa área do bebê poderá ficar mais sensível e poderá infectar.

Caso haja a precoce administração de antibióticos ao bebê ou se a mãe ingerir antibióticos durante o seu período de amamentação, o pequeno poderá adquirir essa infecção, pois ao tomar esses medicamentos, as bactérias “boas” também são destruídas e são elas que impedem a proliferação da candidíase.

Como prevenir a candidíase?

Agora que você já sabe quais são as causas mais frequentes para a aparição dessa infecção, a seguir iremos dizer como preveni-la.

  • Trocando a fralda com frequência. Hoje em dia, a maioria das fraldas absorvem extremamente, fazendo com que essa área se mantenha seca. Não interessa. Se o seu bebê urinar ou evacuar, troque a fralda o quanto antes. Isso fará com que ele se mantenha limpo e seco, evitando a proliferação das bactérias.
  • Limpe as regiões com água morna e seque-as bem. Isso mesmo. Ao invés de usar um lenços umedecidos, seque o seu bebê com uma toalha. Os lenços umedecidos nem sempre limpam tudo corretamente e podem deixar rastros nas genitálias e no ânus, mas se você o limpar com água, tudo ficará limpinho.
  • Mantenha essa área seca. Depois de limpá-lo, secá-lo bem com uma toalha, deixe que ele seque por alguns minutos naturalmente e, somente quando ele estiver bem sequinho e não ficar nenhum rastro de umidade, coloque a fralda.
  • Mude a sua forma de colocar a fralda. Se você compra fralda ultra-absorvente, deixe-a um pouquinho folgada para que o ar circule com mais liberdade.
  • Deixe o seu bebê sem fralda por algumas horas. Calma! Não é que você vai sair por aí com ele sem fralda. Depois que o seu filho tenha sido alimentado, tenha urinado e defecado, você deve lavá-lo, secá-lo bem e deixá-lo sem fralda por algumas horas. Isso, sem dúvida, fará com que o seu filho se livre completamente das bactérias.

Tratamento para a candidíase causada pela fralda

Para ter certeza se a irritação do seu bebê é ou não candidíase o ideal é consultar o seu pediatra. Ele irá administrar os medicamentos necessários para curar o seu filho. Não tente aplicar pomadas sem saber com certeza o que ele tem, já que pode ser contraproducente.

O tipo de tratamento mais comum é a aplicação de um creme ou uma pomada antimicótica, para tratar fungos e bactérias. Toda vez que você for trocar a fralda cubra a área afetada com uma camada fina de creme para que a região respire bem.

Caso a erupção persista, o pediatra deve receitar para o bebê algum creme com antibióticos ou corticoides leves que farão com que a infecção desapareça.

Se você seguir esses conselhos que recomendamos neste artigo e mantiver a higiene do seu filho nessa área, com certeza o seu filho crescerá o mais saudável possível, e ficará livre dessa infecção.

Recomendados para você