Como lidar com a agressividade infantil?

· 7 de abril de 2019
Comportamentos agressivos em crianças geralmente têm diferentes causas e explicações. Na maioria das vezes, eles têm origem em um desconforto emocional ou em um desequilíbrio na sua análise do ambiente. O papel dos pais nessa situação é fundamental.

Atualmente, a agressividade e a violência são algo comum no cotidiano da sociedade. O que é realmente preocupante é a agressividade infantil, que vem se manifestando há muitos anos entre os mais jovens da casa. É muito importante saber sobre esse problema e como evitá-lo nas crianças.

O que é um comportamento agressivo em crianças?

O comportamento agressivo é aquele em que a criança tenta prejudicar, física ou emocionalmente, outra criança, os pais ou alguém do seu convívio. Em geral, é uma atitude intencional que se manifesta através de chutes, gritos, arranhões, empurrões, palavrões, entre outras ações.

O comportamento agressivo em crianças faz com que elas tenham complicações na sua vida pessoal e escolar e dificuldades nas relações sociais, bem como para se integrarem a grupos.

Em muitos casos, a agressividade infantil mostra sinais externos que manifestam um problema interno. São comportamentos que refletem, em geral, um grande desconforto emocional da criança. A criança externa essas emoções que está experimentando através da raiva e da ira.

Como evitar a agressividade infantil?

O comportamento agressivo em crianças se baseia em comportamentos aprendidos e que podem ser modificados com o tratamento apropriado.

Para melhorar esse comportamento, é muito importante a presença dos pais e professores – no caso da escola – bem como uma intervenção constante e o acompanhamento da criança em todos os momentos.

A punição física não é aconselhada para tratar a agressão infantil sob nenhuma circunstância, pois esse tipo de atitude pode incentivar ainda mais a agressividade. Isto é, a punição física tem efeitos negativos: a criança imita a agressividade e, além disso, a atitude aumenta a sua ansiedade.

A melhor maneira de lidar com a agressividade infantil é manter a paciência e a perseverança em todos os momentos para que o problema possa ser resolvido.

Como evitar a agressividade infantil

É normal que muitos pais se sintam perdidos e se perguntem como evitar a agressividade infantil que veem nos filhos. Por isso, a seguir, vamos ver algumas orientações importantes para poder modificar esses comportamentos das crianças de maneira apropriada.

1. Identificar o problema

O primeiro ponto é essencial para poder acabar com a agressividade infantil. Cada pai deve identificar o problema. Para isso, a primeira coisa a fazer é identificar que tipo de comportamento agressivo a criança expressa.

É importante ser objetivo e específico na busca pelo tipo de comportamento. Isso vai te permitir, através dos passos seguintes, ser específico no seu tratamento.

2. Estabelecer a periodicidade com que a criança é agressiva

Outro passo essencial no processo de eliminação dos comportamentos agressivos das crianças é anotar durante uma semana as vezes em que a criança teve comportamentos agressivos.

Além disso, é importante identificar em que situação esse comportamento ocorre. Isto é, o que causa esse comportamento especificamente. Dessa forma, as causas, circunstâncias e respostas do seu comportamento podem ser relacionadas.

A agressividade infantil mostra sinais externos que manifestam um problema interno. São comportamentos que refletem, em geral, um grande desconforto emocional das crianças.

3. Enfraquecer o comportamento agressivo

Uma vez identificado o como e o porquê desses comportamentos, é importante estabelecer dois objetivos com a finalidade de modificar o comportamento da criança. Por um lado, enfraquecer o comportamento agressivo e, por outro, reforçar respostas alternativas a cada situação.

Uma maneira de executar esse passo é tentar reduzir o contato da criança com modelos agressivos. É necessário que os pais mostrem aos seus filhos outras formas de resolver os conflitos, como, por exemplo, através do diálogo, do raciocínio ou do estabelecimento de normas, entre outras.

Da mesma forma, o exemplo é uma ferramenta de valor inestimável. Quando as crianças veem que os mais velhos resolvem os problemas dessa maneira, de uma forma assertiva e construtiva, será mais fácil imitar o modelo apropriado.

 Enfraquecer o comportamento agressivo

4. Determinar o procedimento, avaliar se ele é eficaz

Uma vez determinada a forma como o tratamento desses comportamentos agressivos que as crianças apresentam será feito, ele deve ser implementado com perseverança e paciência.

Para garantir melhores resultados e um trabalho em conjunto, é importante comunicá-lo a todos os adultos que convivem com as crianças. Assim, eles também vão fazer parte do tratamento e da modificação dos comportamentos agressivos.

Em resumo, é importante que os pais reajam à agressividade infantil e adotem uma atitude positiva para a sua solução. Eles devem identificar o que desencadeia esses comportamentos e tentar melhorar o comportamento das crianças através das boas práticas, das conversas e dos bons exemplos.