Como promover a autonomia do bebê?

Saber como promover a autonomia do bebê é uma forma de fomentar um desenvolvimento integral adequado, uma vez que a autossuficiência gera autoconfiança. Vamos mostrar como isso pode ser alcançado.
Como promover a autonomia do bebê?

Última atualização: 12 Janeiro, 2022

Promover a autonomia do bebê é algo que devemos fomentar, pois é muito importante criar crianças capazes e autossuficientes. Afinal, a independência da criança é uma condição fundamental para o seu adequado desenvolvimento integral. Algumas a demonstram desde muito cedo, enquanto outras demoram um pouco mais. De qualquer forma, conforme o bebê adquire novas habilidades, a cada dia ele busca ser mais autônomo e atingir os seus objetivos por conta própria.

Dito isso, quando os pequenos demonstram interesse pela independência e autonomia, os pais devem estender a mão e incentivá-los, mas nunca superprotegê-los ou inibi-los de testarem a si próprios. Essa atitude não é benéfica para as crianças e, além disso, também prejudica o desenvolvimento natural de suas habilidades.

No entanto, também é importante ter cuidado e entender claramente quais habilidades uma criança possui de acordo com a sua idade. Afinal, a ideia também não é forçá-las a fazer algo para o qual não estejam preparadas. A chave está em acompanhar o desenvolvimento espontâneo de acordo com os interesses e necessidades de cada criança.

Vamos aprender a promover a autonomia do bebê

pés descalços no campo de trigo autonomia do bebê desenvolvimento infantil integral

Promover a autonomia do bebê não significa deixá-lo fazer o que quiser. É muito bom, por exemplo, que ele ande descalço, que experimente ou brinque aqui ou ali. Porém, todas as suas ações devem ser supervisionadas pelo olhar atento de seus pais ou de um adulto responsável.

A ideia é que a criança se sinta livre no ambiente enquanto faz suas descobertas, mas que não se machuque no processo. Além disso, é positivo que o cuidador observe e estude a evolução e o comportamento do menor em todos os momentos.

Existem momentos específicos da vida em que os bebês mostram um interesse especial pela independência e, em geral, isso acontece a partir do primeiro ano de vida. Ou seja, entre os 12 e os 18 meses, quando começam a dar os primeiros passos por conta própria.

A partir do momento em que o bebê começa a andar, os seus horizontes se ampliam, ele se sente mais autônomo e gosta de experimentar e colocar testar as suas habilidades.

Como podemos identificar que o nosso filho precisa de mais autonomia?

Observe os seguintes sinais que o seu filho pode te dar:

  • Mostrar a necessidade de fazer as coisas por conta própria.
  • Já ter um controle aceitável do corpo e procurar se desafiar.
  • Vontade de iniciar certas rotinas por conta própria, tais como calçar os sapatos e se vestir ou lavar as mãos.
  • Quando quer algo, tenta conseguir por conta própria. Por exemplo, ao procurar algo na geladeira ou querer ir ao banheiro sozinho.
  • Controlar os esfíncteres.
  • Movimentar-se livremente e com facilidade, sem a necessidade de ajuda.
  • Começar a desenhar traços lineares ou rabiscos.
  • Conseguir pegar e guardar os brinquedos.
  • Movimentar-se com certa liberdade em áreas mais complexas, como as escadas.
  • Segurar talheres e brinquedos, querer comer sozinho, imitar os pais cozinhando.
  • Relacionar os brinquedos com a vida social e, assim, expandir o seu núcleo relacional. É possível que você passe a ouvi-lo dialogar com bonecos como se fossem outras crianças.
  • Comunicar-se de forma independente com outras pessoas.

Como promovemos essa autonomia

Não podemos forçar o bebê a ser autônomo, mas podemos encorajá-lo.

Ao longo do primeiro ano de vida, é difícil aumentar a autonomia, visto que o bebê é bastante limitado em vários aspectos. No entanto, podemos ajudá-lo a explorar o seu próprio corpo e, à medida que começar a se mover, motivá-lo a conhecer, tocar, deslocar-se e descobrir o que está ao seu redor. Porém, sempre por iniciativa própria e com supervisão adequada.

Quando a criança crescer, e sempre de acordo com as suas possibilidades, podemos incentivá-la a continuar com o seu aprendizado livre: tocar, manipular, descobrir, mover-se de novas maneiras, sem excessos ou imposições.

Conforme for avançando, podemos promover a higiene e o autocuidado pessoal, principalmente a partir do controle dos esfíncteres. Neste ponto, tentaremos ajudar a aprender a lavar as mãos, escovar os dentes, tomar banho e se vestir com cada vez menos ajuda. Da mesma forma, a manter a ordem no seu quarto e nos espaços comuns.

Por fim, devemos pensar em promover a socialização da criança, tanto dentro quanto fora de casa. Para isso, devemos promover a gratidão, a empatia, a espera e a gestão das emoções.

menina calçando meias sozinha autonomia independência desenvolvimento infantil vestido

As crianças autônomas são mais seguras e felizes

Lembre-se dessas chaves para promover a autonomia do bebê. Assim, você conseguirá fazer com que os seus pequenos sejam mais autoconfiantes, o que vai permitir que acreditem nas suas possibilidades e se tornem adultos mais felizes e plenos.

Pode interessar a você...
Como promover a autonomia emocional das crianças
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Como promover a autonomia emocional das crianças

Ao promover a autonomia emocional dos pequenos da casa, vamos ajudá-los para que eles se tornem cada vez mais independentes.