5 maus comportamentos que não devemos permitir

Devemos corrigir qualquer mau comportamento dos nossos filhos, mas há alguns que não devemos deixar passar sob nenhuma circunstância.
5 maus comportamentos que não devemos permitir

Última atualização: 16 Janeiro, 2021

Às vezes, os nossos filhos têm comportamentos inadequados que nos levam à loucura. Nas linhas a seguir, veremos alguns dos maus comportamentos que não devemos permitir e quais serão as consequências caso eles ocorram.

As crianças aprendem continuamente. Elas aprendem sobre vários tópicos, mas há um que é muito importante para a sua educação: saber quais comportamentos são adequados e quais não são. É um desafio para os pais estabelecer os limites que guiarão a criança em direção a comportamentos aceitáveis ​​e que, como parte do seu desenvolvimento, ela vai tentar quebrar.

O que devemos fazer diante dos maus comportamentos das crianças?

Em certos momentos, os pais podem ser mais tolerantes ou passivos diante de certos comportamentos, dependendo de onde estivermos ou do nosso estado de humor no momento.

Porém, dessa forma, tudo o que fazemos é transmitir uma mensagem contraditória aos nossos filhos. Por que o mesmo comportamento leva a resultados diferentes dependendo de onde ele ocorre? É isso que não devemos permitir. Um determinado comportamento deve ter as mesmas consequências em qualquer caso.

maus comportamentos das crianças que não devemos permitir

Sempre temos que mostrar às crianças os seus comportamentos inadequados, mas existem certos comportamentos que não podemos deixar passar sob nenhuma condição, pois eles podem se tornar um problema para elas, para nós ou para qualquer um ao redor.

É fundamental nos mostrarmos firmes e estabelecer as consequências relacionadas ao comportamento da criança. Isso vai fazer com que os maus comportamentos sejam evitados conforme os pequenos forem crescendo.

Os maus comportamentos que não devemos permitir

A seguir, veremos alguns dos comportamentos que não podemos ignorar ou permitir sob nenhuma circunstância.

Apropriar-se de objetos que não são seus

As crianças às vezes gostam muito de alguma coisa e a pegam, apesar desse objeto não pertencer a elas. É importante que elas entendam que, por mais que queiram algo, elas não podem pegar esse objeto se ele não for delas. Isso é fundamental, pois tem a ver com os valores de respeito, honra e honestidade.

  • Consequências

Se surpreendermos o nosso filho pegando algo que não é dele, temos que conversar com ele para explicar que isso não deve ser feito, pedir para ele devolver e garantir que isso aconteça. Mesmo que a criança se oponha e não seja fácil, ela precisa saber o que é certo.

Provocar os outros sem motivo

As crianças geralmente entram em discussões ou brigas com os colegas continuamente, por causa de um brinquedo, por exemplo. Isso é totalmente normal. O problema surge quando o nosso filho provoca ou prejudica outra criança sem motivo. Quando isso ocorrer, é importante identificar o que está acontecendo e agir imediatamente.

  • Consequências

Uma vez que tenhamos a certeza de que não há motivo para esse comportamento, temos que conversar com o nosso filho para que ele possa pensar sobre o que o levou a se comportar assim, para que ele nos conte o que aconteceu e para pedir que ele escreva uma carta se desculpando e a entregue pessoalmente à criança que foi provocada.

Zombar de quem é diferente

É normal que as crianças perguntem sobre outras crianças que virem com alguma deficiência ou sobre algo de sua aparência física que chame a atenção, mas não podemos permitir que apontem para elas, riam ou zombem delas.

Como pais, devemos fazê-las entender que, independentemente de como somos, todos somos iguais e temos que respeitar e aceitar os outros. Devemos promover valores como empatia e sensibilidade, para torná-las pessoas de bom coração.

  • Consequências

Em relação a esse comportamento, não devemos permitir que nossos filhos zombem de ninguém. Entretanto, se isso acontecer, devemos repreendê-los e explicar que isso não deve ser feito. Desde pequenos, temos que incutir a aceitação e inclusão daqueles que são diferentes e fazer com que as crianças vejam como podem fazer os outros se sentirem através dessas atitudes.

Ler histórias ou assistir a filmes sobre esse assunto pode ajudar a promover a importância de tais valores.

Outros maus comportamentos que não devemos permitir

maus comportamentos das crianças que não devemos permitir

Excluir outras crianças

Se virmos ou formos alertados pela escola de que o nosso filho exclui outras crianças, é importante procurar deter essa situação o mais rápido possível e trabalhar com a criança para que ela possa desenvolver empatia, consciência e sensibilidade em relação aos outros.

  • Consequências

Nesse caso, após uma conversa com o nosso filho, devemos nos certificar de que a situação não se repita. Além disso, também podemos pedir que ele seja a pessoa responsável por integrar a criança que foi excluída para que ela não fique de fora do grupo novamente por causa da sua atitude.

Desrespeitar figuras de autoridade e quebrar objetos quando estão com raiva ou frustradas

Os pequenos às vezes têm dificuldade para controlar as suas emoções, da mesma forma que os adultos, mas há crianças cujas reações são explosivas e excessivas. Elas gritam, batem nas pessoas próximas e até quebram objetos que estão ao seu alcance. Não podemos permitir esse comportamento e temos que trabalhar com o nosso filho assim que o constatarmos.

  • Consequências

As consequências vão depender da idade da criança e da intensidade do comportamento. Temos que esperar até que ela se acalme para conversar e rever a situação com tranquilidade.

Podemos oferecer estratégias para controlar a raiva e essas reações exageradas, tais como técnicas de relaxamento, respiração, retirar-se por um tempo, expressar como se sente, etc.

Além de estabelecer as consequências desses comportamentos (perda de algum privilégio de que a criança goste muito) até que a situação deixe de se repetir, caso alguma coisa tenha sido quebrada, parte das suas economias será destinada para comprar ou consertar o objeto.

Em suma, não devemos deixar passar os maus comportamentos das crianças, mas os exemplos que acabamos de mencionar são especialmente delicados e não podem ser permitidos, porque envolvem prejuízos para elas mesmas, para os outros e também para o ambiente ao redor.

É importante que, como mãe ou pai, você sempre estabeleça as consequências que esses comportamentos terão e tente garantir que essa consequência seja cumprida, não importa onde e com quem o comportamento ocorra. É preciso ser firme ao barrar esses maus comportamentos para que eles não voltem a acontecer no futuro, porém sempre a partir do amor e do respeito pelos seus filhos.

Pode interessar a você...
12 frases que promovem comportamentos positivos nas crianças
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
12 frases que promovem comportamentos positivos nas crianças

Antes de gritar com uma criança por causa do seu mau comportamento, é sempre preferível usar frases que promovem comportamentos positivos.