Crianças que "explodem" ao sair da escola: o que fazer?

Muitas crianças, quando saem da escola, têm reações como birras, mau comportamento, etc. Isso é totalmente normal e costuma acontecer durante a infância.
Crianças que "explodem" ao sair da escola: o que fazer?

Última atualização: 18 Fevereiro, 2021

Talvez alguns pais tenham notado que deixam os filhos felizes na escola, mas, quando vão buscá-los, eles se comportam de maneira rebelde, com birras, etc. A seguir, veremos por que existem crianças que “explodem” ao sair da escola e o que podemos fazer a respeito.

Essas reações são chamadas de “colapso emocional” e são completamente normais e comuns durante a infância. Devemos ter em mente que as rotinas mudaram totalmente. As crianças passaram de ficar em casa durante alguns meses (este ano mais do que em outros, devido à crise global que estamos enfrentando) para voltar a estudar e se adaptar à nova situação.

Por que há crianças que “explodem” ao sair da escola?

Conforme já mencionamos, a volta às aulas implica uma mudança nas rotinas e nos hábitos diários dos pequenos e, embora vejamos os nossos filhos felizes com a volta às aulas, é importante lembrar que toda mudança exige uma adaptação.

Crianças que "explodem" ao sair da escola

Também é difícil para os adultos voltarem ao local de trabalho, mas nós temos recursos emocionais para lidar com essas mudanças. Uma criança pequena ainda não os tem.

Ao longo do dia, as crianças acumulam muitas emoções que, por causa da imaturidade, ainda não sabem como expressar. Elas podem sentir a nossa falta, podem não gostar do professor, podem ter ficado chateadas com um amigo, podem não se sentir bem… Lidar com todas essas emoções e sentimentos sem a sua figura de apego pode ser muito complicado e devastador.

Por isso, quando as crianças voltam para casa, que é o seu refúgio, é onde se sentem protegidas e seguras por causa das suas figuras de apego, elas explodem e param de se conter. Todas essas emoções reprimidas precisam vir à tona em algum momento, e isso acontece quando elas finalmente se sentem seguras em casa.

Essa situação de “explosão” que ocorre ao sair da escola e chegar em casa é chamada de “colapso emocional depois da escola”. É um processo normal que costuma ocorrer com frequência durante a infância.

A forma como se apresenta pode variar de uma criança para outra. Pode se manifestar como birras, descumprimento das regras, silêncio (não querer falar ao chegar em casa, nem responder às nossas perguntas), regressão a alguns comportamentos mais infantis em relação à sua idade, etc.

Crianças que “explodem” ao sair da escola: com que idade essas situações ocorrem?

Não existe uma idade específica na qual esse colapso emocional vai aparecer. Em geral, costuma aparecer durante a infância, visto que as crianças ainda não possuem maturidade emocional suficiente. Além disso, pode aparecer com maior frequência por volta dos 2 ou 3 anos por causa do início da fase da Educação Infantil, que envolve inúmeras mudanças na rotina das crianças.

Nesse sentido, conforme vão crescendo, amadurecendo e controlando as suas emoções, esses comportamentos acabam desaparecendo.

Crianças que “explodem” ao sair da escola: o que os pais podem fazer?

Quando essas situações ocorrem, é totalmente normal que os pais se sintam confusos e não saibam o que fazer. Eles costumam sentir que não sabem o que pode estar acontecendo ou se disseram ou fizeram algo que causou essa reação na criança. Diante dessas situações, podemos considerar as seguintes estratégias.

Acompanhar as emoções e os sentimentos da criança

É importante deixar o nosso filho expressar o que está sentindo da melhor maneira possível, mas sempre temos que mostrar que estamos ao seu lado e que o compreendemos.

Talvez uma criança esteja cansada porque teve que se levantar cedo. Outra criança, por exemplo, pode ter ficado tão contida na sala de aula que, ao sair, perde o controle e precisa correr, pular, etc. Os pais devem verificar o que causou essa situação e buscar a solução mais adequada.

Crianças que "explodem" ao sair da escola

Entender a criança para poder se conectar com ela

Não devemos dar corda para a situação de “ver quem pode mais” com o nosso filho. Temos que saber que essa situação não é culpa nossa, e sim parte do amadurecimento da criança.

Quando as crianças são pequenas, elas não conseguem verbalizar o que estão sentindo ou o que está acontecendo, por isso é importante conversar com elas e nos colocar à sua altura para que percebam que as compreendemos. Isso será essencial para ajudá-las a superar esses momentos difíceis.

Usar histórias como um recurso para descobrir o que está acontecendo

Uma história  sempre pode ser um bom recurso para descobrir o que pode estar acontecendo com o nosso filho e para iniciar uma conversa com ele sobre o assunto.

As histórias são ferramentas fantásticas para que as crianças possam se identificar com os protagonistas e entender melhor as suas emoções. Às vezes, essa ferramenta podem até mesmo ajudar os pequenos a liberar as emoções e encontrar maneiras de lidar com elas, caso surjam novamente.

Encontrar soluções personalizadas para o nosso filho

Uma vez que souberem qual é a causa e a emoção predominante no filho, os pais devem buscar soluções para ajudá-lo a lidar melhor com a situação.

Algumas crianças podem se beneficiar da prática de esportes para ajudar a liberar a energia. Por essa razão, pode ser conveniente matricular a criança em uma atividade extracurricular de que ela goste, tais como praticar yoga, fazer exercícios de relaxamento, etc. Cada um deve encontrar a atividade que melhor se adapta ao seu filho.

Em resumo, há muitas crianças que “explodem” ao sair da escola porque as emoções contidas durante as aulas são liberadas quando elas voltam para casa. Essas estratégias podem te ajudar a controlar melhor a situação.

Não devemos nos esquecer de que a adaptação a novas rotinas leva tempo, e isso é totalmente normal. Ainda assim, se o comportamento de seu filho piorar, é importante consultar o pediatra ou um terapeuta infantil para encontrar uma solução.

Lembre-se de que, enquanto isso, a paciência, a compreensão, o amor e a companhia serão estratégias fundamentais para que o seu filho se sinta melhor.

Pode interessar a você...
Como agir diante do trote na escola
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
Como agir diante do trote na escola

Profissionais como a psicóloga Loreto González-Dopeso afirmam que o trote não traz nenhuma consequência positiva para os jovens. A seguir, algumas ...



  • Cassà, È. L. (2005). La educación emocional en la educación infantil. Revista interuniversitaria de Formación del Profesorado, 19(3), 153-167.
  • GARCÍA, M. D. M. V., & EDUCATIVA, I. (2009). El desarrollo emocional de los niños. Innovación y Experiencias Educativas, 15.
  • IBARROLA, B. (2011). Cómo educar las emociones de nuestros hijos. Trabajo.