Por que a regressão infantil é comum durante a pandemia

12 Setembro, 2020
Nesta pandemia que estamos enfrentando no mundo todo, é bastante comum que as crianças sofram algumas regressões. O que você pode fazer?

A situação de pandemia que todos estamos enfrentando não está sendo fácil para ninguém: nem para as crianças, nem para os adultos. Se você olhar com atenção, perceberá que todos parecem ter dado um passo para trás, principalmente as crianças. Há uma regressão que parece bastante comum entre os pequenos.

Se o seu bebê geralmente dormia bem a noite toda, se o seu filho pequeno estava começando a sair das fraldas, se o seu filho era bom em leitura, se você se dava bem com o seu parceiro etc., mas, desde que a COVID-19 apareceu em nossas vidas, tudo parece estar mudando, o que está acontecendo é uma regressão em cada uma das pessoas, pelo menos temporariamente.

Regressão infantil

O que está acontecendo? Por que os adultos e, principalmente, as crianças regridem em momentos de estresse? Talvez estejamos pedindo inconscientemente para que cuidem de nós de alguma maneira.

É como querer se enrolar em um cobertor, encolhido em posição fetal, esperando que todas as coisas ruins passem enquanto nos sentimos seguros e protegidos.

A maturidade requer um maior ‘controle’ interno por parte do córtex frontal para garantir que os nossos comportamentos atendam às expectativas sociais. Em momentos de estresse, tudo isso desaparece e começamos a agir mais instintivamente.

Esse processo pode ser explicado fisiologicamente em termos de alterações no fluxo sanguíneo cerebral durante a ativação do sistema de resposta ao estresse, mas o comportamento regressivo também “funciona”: ele tem um propósito importante.

a regressão infantil é comum durante a pandemia

Embora comportamentos regressivos possam ser problemáticos, nosso subconsciente tem a sua própria sabedoria. Nossos filhos reclamam ou choram, o filho adolescente faz aquela grande birra, a criança que já sabia ir ao banheiro começa a ter “acidentes” e prestamos atenção nisso. Isso é, em parte, o que os nossos filhos estão pedindo nesse momento.

Regressão: as emoções internas do seu filho querem chamar a sua atenção

No entanto, os nossos filhos não precisam apenas da nossa atenção. As emoções internas do seu filho estão pedindo sua atenção e devem ser ouvidas. Então, o que devemos fazer?

Primeiramente, você precisa saber que isso é algo temporário e comum. Você também deve ter em mente que, se o seu filho apresentar comportamento regressivo, mudanças de humor, etc., você deve responder às suas emoções, e não ao seu comportamento.

Procure mensagens por trás da emoção ou do comportamento e responda a isso, e não ao restante. Por exemplo, se o seu filho começou a fazer xixi na cama novamente, sente-se ao lado dele e diga algo como: “Notei que a cama estava molhada hoje de manhã. Não se preocupe, às vezes isso pode acontecer quando estamos estressados. Com o que você está preocupado agora?”

Dicas para as regressões durante a pandemia

Ensine aos seus filhos que as emoções são mensagens (e lembre-se disso você também). Se pudermos reconhecer o que elas querem nos dizer sem nos julgar, poderemos chegar à raiz do que precisamos e resolver o que está perturbando as nossas emoções.

  • Comunique-se com os seus filhos. Pergunte a eles sobre o coronavírus e o que eles querem saber sobre o assunto. Pergunte a eles por que estão preocupados especificamente. Compartilhe informações e notícias de maneira apropriada para o desenvolvimento dos pequenos.
  • Conecte-se com os seus filhos de maneira significativa. Conecte-se com os seus filhos de maneira significativa e dê apoio durante as mudanças emocionais. O tempo compartilhado é mais importante que os detalhes da atividade. Mesmo mantendo as recomendações para o distanciamento social, saiam para caminhar, façam um piquenique no quintal, assistam a um filme juntos
    a regressão infantil é comum durante a pandemia
  • Também mantenha os limites. Só porque o seu filho está estressado, isso não significa que você deve deixá-lo dormir na sua cama todas as noites se essa não for a sua vontade. Satisfaça as necessidades dos seus filhos, mas eles também devem respeitar as suas.

Como pais, frequentemente nos vemos fazendo adaptações com base nas necessidades dos nossos filhos, e isso faz parte da paternidade. No entanto, quando essas adaptações cruzam linhas pessoais importantes, que são individuais para cada pai, o custo supera o benefício e o estresse aumenta, em vez de ser eliminado.

Também preste atenção às suas próprias necessidades e respostas internas

Preste atenção às suas próprias respostas internas. Se um limite importante foi ultrapassado, talvez você tenha que ser criativa para encontrar soluções que atendam às necessidades das crianças, bem como as suas.

Lembre-se de que tudo isso é temporário e que, como todas as outras coisas, também vai passar. Seja compreensiva com os seus filhos se eles tiverem um comportamento que já tinha sido superado. Mas, acima de tudo, não se esqueça de dar a eles todo o seu amor sempre que necessário. Agora, eles precisam de você mais do que nunca.