Eu devo fazer uma consulta prévia sobre a anestesia no parto?

22 de janeiro de 2019
Eu devo fazer uma consulta prévia sobre a anestesia no parto? Em que consiste a consulta? Se você tem dúvidas com relação ao seu parto, confira as informações que iremos apresentar. Você vai encontrar todas as respostas que estiver procurando.

Eu devo fazer uma consulta prévia sobre a anestesia no parto? A resposta a esta pergunta é: sim. Essa consulta é de suma importância nos dias anteriores ao parto, pois o especialista determinará, mediante o estudo pré-anestésico, a melhor opção para você de acordo com as suas necessidades e condições físicas.

Como essa é uma consulta imprescindível, e é sem dúvida um dos passos finais para concluir com êxito a sua gravidez, você vai ver a seguir tudo o que precisa saber sobre o assunto. Assim, você estará mais que preparada no dia.

A consulta prévia sobre a anestesia do parto

Por que é de caráter obrigatório?

A consulta prévia sobre a anestesia do parto é de caráter obrigatório porque, antes de aplicar qualquer tipo de anestesia, o especialista deve analisar o seu histórico médico. Inclusive, deve pedir a realização de alguns exames para ter a certeza de seu estado de saúde.

Assim, ele poderá escolher a melhor opção para você de acordo com as suas necessidades e cuidados especiais.

Essa avaliação, que é solicitada por parte de seu médico obstetra, não é indicada somente para as grávidas que devem passar por um processo de cesariana.

Ela serve para prevenir qualquer acidente ou emergência de última hora, pois cobre todos os aspectos para a ajudar a mãe na sala de parto. Isso inclui o gerenciamento de diversos tipos de anestesia.

Outro ponto importante, para entender o motivo dessa consulta ser de caráter obrigatório, é para saber as quantidades de anestesia apropriadas que serão aplicadas, levando-se em conta aspectos como a idade e o peso.

Além disso, e mais importante ainda, é você que vai decidir se deseja ou não que apliquem a anestesia em você. Para isso, você terá que assinar uma autorização. Todos esses passos devem ser estudados e realizados com antecedência.

gravidez e o controle médico

Quais são as vantagens dessa consulta?

As vantagens dessa consulta, além do mais óbvio e principal que é ser assistida corretamente durante o parto, é obter uma informação muito completa sobre a aplicação da anestesia peridural e também sobre o uso da anestesia local, no caso de seu parto ser normal, mas com a necessidade de realizar uma episiotomia.

Informações fornecidas pelo seu médico anestesista

As informações fornecidas pelo seu médico anestesista serão, basicamente, sobre os seguintes pontos:

  • Que a anestesia peridural não produz sofrimento intenso ou prolongado em seu corpo. Da mesma forma, por exemplo, ele pode estabelecer uma analogia entre a dor que você sente quando recebe anestesia no palato quando vai ao dentista.
  • Dirá as possíveis complicações ou os perigos relacionados com a aplicação da anestesia peridural. Basicamente, são de caráter neurológico e ocorrem em uma percentagem muito baixa da população.
    • Em menor medida, os efeitos colaterais podem provocar náuseas e tonturas, mas também ocorre em poucas mulheres.
  • Listará os múltiplos benefícios de sua aplicação, como a suspensão da dor na parte inferior do corpo. Isso não atrapalha nenhuma das faculdades mentais, por isso você pode estar atenta durante todo o processo de parto.
    • Além disso não afeta de nenhuma maneira o bebê e sua duração é de aproximadamente duas horas. Por isso, você não permanecerá muito tempo sob seus efeitos posteriormente.

“A consulta prévia sobre a anestesia do parto é de caráter obrigatório porque, antes de aplicar qualquer tipo de anestesia, o especialista deve analisar o seu histórico médico”

Em quais casos é contraindicado o uso de anestesia?

A consulta prévia sobre a anestesia do parto é de muita utilidade para saber se você pode ou não receber esse tipo de tratamento para a dor. A lista de contraindicações abrange as seguintes condições:

  • Mulheres com dilatações avançadas
  • Diabetes com alterações neurológicas
  • Doenças cardíacas ou problemas de tensão crônicas
  • Obesidade
  • Tatuagem na zona lombar
  • Problemas de coagulação
  • Problemas com as plaquetas
parto com a ginecologista

Se você tiver alguma ou várias dessas condições, é imperativo que você faça uma consulta programada pelo seu obstetra com o anestesista. Juntos, eles podem determinar as melhores opções de acordo com o seu caso.

Outro aspecto importante para comparecer a essa consulta é que, efetivamente, existem minorias que, mesmo tendo uma ótima saúde, têm alergia à anestesia. Para evitar que isso ocorra, também são realizados testes de descarte aplicando doses mínimas e analisando depois a sua reação.

Como você pode ver, fazer uma consulta prévia com o anestesista é de suma importância para garantir que o seu parto seja realizado com sucesso. Desse modo, você vai ter certeza de tratar de todos os aspectos indispensáveis para assegurar a sua saúde e a do bebê.