Dicionário do parto: termos básicos que você vai querer saber

15 de dezembro de 2018
Para as mulheres, o parto é uma experiência única e incomparável. No final de tanto esforço, ela consegue segurar o seu bebê nos braços. Mesmo que possa ser doloroso e incômodo, é o melhor dia na vida da mãe.

Durante o parto, existem muitas mulheres que não conhecem a maior parte dos termos usados pelo pessoal da área médica. Para elas, parece coisa de outro mundo ouvir palavras estranhas que muitas vezes nunca tinham ouvido antes.

É muito importante ficar tranquila e confiante nesses momentos. No entanto, às vezes, o desconhecimento do que está acontecendo de verdade pode ser nosso inimigo.

É fácil ficarmos nervosas se confundirmos algum termo. Por tudo isso, queremos apresentar a você um glossário básico das palavras mais utilizadas pelos médicos durante o parto.

Termos usados durante o parto

Peridural

Trata-se de um tipo de anestesia que ajuda a controlar a dor durante o processo de dilatação vaginal e no parto.

Ela dá alívio constante para a parte inferior do corpo, ao mesmo tempo em que permite que mulher se mantenha consciente durante o trabalho de parto. Além disso, diminui a sensibilidade local, sem fazer com que desapareça totalmente.

A anestesia peridural é aplicada através de um cateter, que é um tubo muito estreito, oco e altamente flexível. Esse tubo é inserido no espaço peridural, que está fora da membrana que rodeia a espinha dorsal e o fluido cerebrospinal.

Este método é o mais utilizado para aliviar a dor durante a realização do parto.

Cesariana

É uma operação que consiste em retirar o bebê de dentro do ventre materno. No caso de a mulher ter complicações durante o parto vaginal, é possível que esse procedimento cirúrgico seja indicado.

A cirurgia cesariana é o último recurso para dar à luz a criança. Ela é feita por meio de uma incisão na parte inferior do abdômen e na parte inferior do útero.

Existem muitas razões pelas quais é preciso realizar a cesariana na mulher. A decisão dependerá do médico que trata da gestante. Pode haver problemas com o bebê ou com a mãe.

É mais comum que o bebê esteja em uma posição anormal dentro do útero ou que haja problemas de desenvolvimento do feto.

Na mãe, os principais problemas são relacionados à saúde, como miomas uterinos ou herpes genital.

Além disso, ela pode ter doenças graves como cardiopatia ou pré-eclâmpsia, as quais podem levar à necessidade de se realizar uma cesárea.

Contrações

São movimentos involuntários e descontínuos de relaxamento e tensão do útero. Esse músculo produz tais movimentos para se preparar para entrar no trabalho de parto.

Elas podem acontecer também de maneira mais leve durante toda a gravidez. Não há motivo para se desesperar, já que isso é normal.

As contrações aparecem na fase ativa do trabalho de parto. Elas podem mudar e se apresentam em intervalos irregulares que vão desde leves a intensas e dolorosas.

Cordão umbilical

do parto

É aquele cordão que une o umbigo do bebê com a placenta. Ele tem como função transmitir o sangue e os nutrientes necessários que são compartilhados entre a mãe e o seu bebê.

A transmissão de nutrientes acontece ao longo da gravidez, antes do nascimento da criança. Ele é cortado e a placenta é retirada, podendo ser usada para fins médicos.

Descolamento da placenta

A placenta é o órgão que nutre o feto durante os 9 meses de gravidez por meio do cordão umbilical.

Normalmente, ela se desprende da parede uterina depois do parto, não antes. Se ocorrer o desprendimento prematuro da placenta, poderá haver complicações antes do nascimento.

Fórceps

É um instrumento usado pelo médico no parto vaginal assistido. Ele serve para ajudar a mover o bebê ao longo do canal do parto para que ele possa sair.

Consistem em pinças semelhantes a 2 grandes colheres para salada. O médico o utilizará para guiar a cabeça do bebê. A mãe empurrará o feto para fora do canal vaginal e do restante do trajeto até a saída da criança do ventre materno.

Líquido amniótico

do parto

É um líquido de cor amarelada que envolve o feto durante o tempo em que fica dentro do útero materno. Ele o protege das possíveis agressões externas e mantém sua temperatura constante.

Além disso, permite ao feto se mover de maneira facilitada e confortável, e assim, desenvolver seus músculos e pulmões.

Pré-eclâmpsia

É o estado patológico de uma mulher grávida. Trata-se de uma série de doenças que se caracterizam pela hipertensão arterial e ganho excessivo de peso.

É uma das complicações mais graves da gestação e afeta pelo menos 5% das mulheres grávidas.

Rompimento da bolsa

Acontece quando a bolsa amniótica se rompe antes de a mulher sentir as contrações do parto.

É uma situação também relacionada com o que conhecemos como descolamento da placenta.