5 diferenças entre creche e escola infantil

Chegou a hora de se separar de seu filho porque você tem que começar a trabalhar. Contudo, você ainda não decidiu se vai deixá-lo em uma creche ou uma escola infantil. Encontre aqui 5 orientações para fazer a melhor escolha.
5 diferenças entre creche e escola infantil

Última atualização: 08 abril, 2022

Você está pensando em levar seu filho a um centro infantil. É hora de voltar a trabalhar depois da licença maternidade ou simplesmente você acha que seria bom entrar em contato com outras crianças. É hora de escolher entre uma creche ou uma escola infantil.

A primeira coisa é que o termo “creche” já se tornou obsoleto em muitos países porque a maioria já se define como “escola ou centro de educação infantil”. A creche foi reduzida a um local onde as crianças são mantidas enquanto os pais trabalham. A escola infantil segue um projeto educacional específico e possui profissionais capacitados. Além disso, deve seguir todas as normas do órgão competente para garantir a segurança das crianças de 0 a 3 anos de idade.

A escola infantil ideal

Escolher qual é a instituição mais adequada para nossos filhos costuma ser um dilema para os pais. Vamos explicar cinco orientações básicas para distinguir as diferenças entre uma creche e uma escola infantil para ajudar você a escolher a instituição mais adequada para o seu filho.

1. Ampla e segura

Em uma escola infantil, as salas de aula devem ser espaçosas e bem iluminadas por luz natural. Deve também ser providas de luz artificial caso seja necessário.

Todos os móveis e materiais com os quais trabalham devem ser aprovados e preparados para crianças. Por exemplo, mesas, cadeiras, trocadores, talheres, pisos, colunas, lápis…

Qualquer tipo de perigo deve ser evitado. As normas de segurança vigentes para crianças tão jovens neste tipo de centro educacional devem ser seguidas. Por exemplo, as escadas têm que ter corrimão, as portas têm que ser de segurança…

Também é muito importante que os produtos de limpeza sejam mantidos fora do alcance das crianças.  E a partir dos dois anos, a instituição deve ter banheiros adaptados às medidas das crianças.

2. Possui um projeto educacional

Uma escola infantil de 0 e 3 anos deve ter pelo menos um Professor de Educação Infantil certificado, responsável pelo projeto educativo do centro. Você também deve ter um Técnico de Educação Infantil por sala de aula.

Além disso, também deve seguir regras específicas, como ter um pátio de mais de 75 metros quadrados, salas de aula iluminadas e espaçosas… É importante que exista um plano de emergência e evacuação.

Criança pintando com giz de cera.

3. Cada sala tem um número adequado de crianças

O número de crianças por educador deve estar em conformidade com os regulamentos em vigor no seu país. Por exemplo, em muitas comunidades a sala de aula para crianças de até 1 ano pode ter no máximo 8 pequenos. A sala de aula para crianças de 1 a 2 anos geralmente tem no máximo 13 crianças.

4. Tem uma linha educacional

Cada creche ou escola infantil deve ter uma linha educacional. Temos que nos informar sobre isso quando estivermos interessados em uma instituição.

Nessa fase as crianças desenvolvem muitas capacidades. Então, precisamos saber quais atividades de aprendizagem elas vão fazer. Também é bom saber se elas têm professores de inglês ou do idioma que queremos que eles aprendam. Nessas idades, elas são verdadeiras esponjas, e isso pode afetar seu futuro.

5. Fica perto de casa do trabalho

Outra questão decisiva quando vamos escolher um centro educacional é que não seja muito longe de nossa casa ou trabalho. Assim evitamos que nossos filhos pequenos tenham que fazer longas viagens de carro ou ônibus.

Também outro detalhe importante para a saúde das crianças é se a escola faz sua própria comida ou se contratam um serviço externo. Outro ponto importante é como a hora da soneca é organizada. Temos que perguntar se todas as crianças dormem juntas em colchonetes e quantos educadores cuidam delas durante esse momento. Também vale se informar sobre o que acontece se nosso filho não conseguir dormir.

Crianças na escola infantil

Uma boa escolha

Muitos países não reconhecem instituições que não tenham um projeto definido ou que não estejam sujeitos a regulamentações. Nosso conselho é que antes de matricular seu filho em qualquer estabelecimento você faça uma visita junto com ele. Você pode se encontrar com os profissionais responsáveis para conhecer todas as facilidades oferecidas. Além disso, peça informações sobre o funcionamento e o projeto educacional.

Não guarde nenhuma dúvida. Pergunte tudo o que achar necessário para ter certeza de que está fazendo a escolha certa. Uma boa ideia é perguntar também a outras mães que levam seus filhos a essa instituição. Certamente elas poderão explicar do ponto de vista delas sua opinião.

Na maioria dos casos, a escolha da instituição certa para o seu filho será pessoal. Dependerá de uma avaliação conjunta das sensações pessoais que você teve ao visitar o local. O tratamento que você vê da equipe para com as crianças ou o funcionamento do centro também podem ser fatores decisivos.

O que é um projeto educacional?

Como marca a diferença entre creche e escola infantil, e em muitos casos é decisivo na tomada de decisão, vamos definir o que é um projeto educativo.

Trata-se de um documento de natureza programática em que são elencados os objetivos comuns e os princípios educativos, organizativos e normativos que movem a Comunidade Escolar. Este será considerado como um projeto matriz, a partir do qual serão elaborados os projetos que dão vida à escola.

Esse projeto organiza e orienta os esforços de todos os membros da instituição em função de um objetivo comum. Nesse sentido, confere identidade à comunidade ao redor e a outras instituições.

É um instrumento político e técnico que facilita a gestão e a administração, além de ditar as diretrizes para a participação e o desenvolvimento de todos os seus integrantes, com base no crescimento orgânico da escola.

Como enumera Isabel Cantón ao falar da organização educativa, o projeto;

  • Fornece canais de participação e colaboração.
  • Limita a autoridade e as linhas de comunicação.
  • Atribui poder e responsabilidade.
  • Estabelece um padrão de relacionamento.
  • Vincula de forma estável todos os membros da organização.

A ideia é que se cumpra o efeito sinérgico segundo o qual o resultado coordenado do fazer de todos é maior que a ação de cada um separadamente.

This might interest you...

Quais roupas meu filho deve usar na creche? 9 dicas
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Quais roupas meu filho deve usar na creche? 9 dicas

Encontre neste artigo a resposta que você precisa para a pergunta: quais roupas meu filho deve usar na creche? Confira nossas dicas aqui!



  • Burgoa, L. G. A. (2008). Sinergia estratégica:“Una necesidad para la supervivencia de las empresas”. Perspectivas, (21), 141-160. https://www.redalyc.org/pdf/4259/425942157008.pdf
  • Clarke-Stewart, A. (1984). Guarderías y cuidado infantil (Vol. 15). Ediciones Morata.
  • De la Torre Naranjo, D. K. (2011). Guardería para niños de 6 meses hasta 4 años de edad, enfocada al desarrollo creativo e innato de cada niño (Bachelor’s thesis, Quito: Universidad de las Américas, 2011). http://dspace.udla.edu.ec/handle/33000/619
  • Educativo, P. (2007). El Proyecto Educativo Institucional1. Asistentes de la Educación en la Reforma Educativa, 47. Disponible en este enlace.
  • Lorena, S., & Oñate, V. (2014). LA ESTIMULACIÓN TEMPRANA EN EL DESARROLLO PSICOMOTOR DE LOS NIÑOS Y NIÑAS DE 0 A 5 AÑOS DE LA GUARDERÍA DE LA UNIDAD EDUCATIVA DE FORMACIÓN ARTESANAL “CRUZADA SOCIAL”, DE LA PARROQUIA VELASCO, CANTÓN RIOBAMBA, PROVINCIA DE CHIMBORAZO, PERÍODO 2011-2012 (Bachelor’s thesis, Riobamba, UNACH 2014). http://dspace.unach.edu.ec/handle/51000/2670
  • Mayo, I. C. (2003). La estructura de las organizaciones educativas y sus múltiples implicaciones. Revista interuniversitaria de formación del profesorado: RIFOP, (47), 139-165. https://www.redalyc.org/pdf/274/27417209.pdf