Diferenças: crianças extrovertidas e crianças introvertidas

16 de julho de 2018
Conheça as diferenças mais notórias entre as crianças extrovertidas e crianças introvertidas neste interessantíssimo artigo.

Existem crianças que são a alma da festa. Comunicativas e sociáveis. Existem outras que apresentam personalidades mais reflexivas e conservadoras. As primeiras são conhecidas como extrovertidas e as segundas são introvertidas.

Introversão e extroversão são tipos de personalidade difundidas pelo famoso psicólogo Carl Jung. Ambas são maneiras diferentes – nem melhores nem piores – de desenvolver-se no mundo e aspectos básicos da personalidade de cada indivíduo.

Jung explica em seus estudos que não existem personalidades puras. Ou seja, todos em algum grau temos algo de introvertido ou extrovertido, mas sempre um predominará sobre o outro.

Assim, uma criança introvertida tende a se interessar pelos processos internos, por seu mundo particular, por aquilo que passa em sua mente. Em suma, ela é contemplativa.

Uma criança extrovertida, entretanto, se interessa e é estimulada pelo que acontece fora, em seu exterior. Os lugares, as pessoas, as coisas tem importância. É desses fatores que alguém extrovertido extrai sua energia.

crianças extrovertidas e crianças introvertidas

Diferenças: crianças extrovertidas e crianças introvertidas 

Características das crianças introvertidas

  • Tendem a ser boas ouvintes. Preferem escutar do que falar.
  • Gostam de escrever e se desenvolvem melhor escrevendo do que falando.
  • Antes de falar, refletem sobre o que vão dizer e repassam mentalmente. Quando estão seguras, emitem suas opiniões.
  • Possuem uma personalidade forte e definida.
  • Gostam de ficar sozinhas. Desfrutam momentos consigo mesmas e não veem como castigo ficar em seus quartos vendo televisão, no computador ou lendo.
  • Ficam incomodadas com barulhos altos.
  • Preferem ter poucos amigos sinceros do que um grande número de amigos.
  • Usam com a maior precaução as redes sociais e as comunicações virtuais.
  • Preferem ler um livro do que sair e fazer atividades com outras crianças.
  • Ignoram as conversas superficiais e o trato superficial das pessoas.
  • São genuínas em seu comportamento. Se algo não as agrada, se afastam.
  • Após passar horas em uma festa ou interagindo com outros se desgastam e preferem ir para a casa.
  • São imaginativas, reflexivas.
  • São crianças conciliadoras, que evitam o confronto desnecessário.
  • Não expressam suas emoções aos outros com facilidade.

Deve-se conquistar as crianças introvertidas. Elas não serão amigas de qualquer pessoa. Se detectam em você algo especial ou há confiança, elas vão se abrir. Porém, ao contrário do que se acredita, é muito fácil se aproximar de uma pessoa introvertida: fale de temas que a interessam.

A energia das crianças introvertidas está nelas e não a seu redor. Por isso, quando se relacionam com outras pessoas, sentem que sua energia diminui. Assim, devem voltar para casa e recarregar as energias.

Características das  crianças extrovertidas

crianças extrovertidas e crianças introvertidas

  • São alegres e sociáveis, a alma da festa.
  • Agem por impulso e, por isso, tendem a se meter em problemas.
  • As crianças extrovertidas participam com mais frequência de atividades grupais e se integram com mais facilidade em grupos esportivos.
  • Ao contrário das introvertidas, para as crianças extrovertidas a energia está a seu redor e na interação. Elas recebem energia dessas dinâmicas e não geram – para dizer de alguma maneira – a energia, a recebem de fora.
  • São boas para conversar, mas péssimas ouvintes.
  • Se dão bem em falar frente a grupos grandes e não se sentem intimidadas por multidões.
  • Não têm problemas em puxar conversa com estranhos e com frequência a iniciam.
  • São as que mais participam nas aulas.
  • Tendem a se distrair com frequência, prestando atenção a todos os estímulos ao seu redor.

Respeito acima de tudo

Por fim, os pais devem conhecer e respeitar a personalidade dos filhos. Entender sobre cada um desses aspectos contribuirá para que o desenvolvimento seja ideal. Os professores também devem entender que cada personalidade necessita de estímulos diferentes.

A introversão não é timidez. A introversão é uma maneira de ser; a timidez é um problema causado por medos – às vezes patológicos – de se relacionar. Quais características seu filho tem? Ele é introvertido ou extrovertido?Compartilhe sua história com a gente!