É necessário que as crianças tenham lugares e momentos para o tédio?

· 24 de maio de 2018
Se seu filho diz com frequência que está entediado, você não deveria ficar preocupada. Pelo contrário, você faz bem em não oferecer tudo o que ele quer a todo minuto. Vamos falar sobre os benefícios que as crianças têm ao contar com horas vagas para sentir tédio.

Durante muitos anos, sentir tédio foi quase uma vocação das crianças. Como se fosse algo de que não poderiam escapar, sempre chegava esse momento do dia em que contemplavam sua decepção por não ter nada para fazer. Ainda que pareça estranho, estes espaços e tempo para o tédio são importantes para seu desenvolvimento. Como assim? Vamos contar para você.

Os pais de hoje em dia se preocupam muito —às vezes excessivamente— para que não falte nada para seus filhos. Não somente o que é relativo às necessidades básicas; também buscam oferecer tudo que é possível quanto a oportunidades e hobbies.

É assim que as crianças são matriculadas em aulas de todo tipo: futebol, basquete, natação, inglês, piano e arte. Quando chegam em casa, contanto que não se “entediem” os pais permitem todo tipo de brinquedos e dispositivos eletrônicos. Ou ao menos os que estão ao seu alcance.

Deste modo, uma parte importante para o amadurecimento das crianças é suprimida: contar com espaço e tempo para o tédio. Ao contrário do que se pode pensar, isso é bom para elas; ninguém vai morrer por passar alguns momentos entediado.

Benefícios dos lugares e momentos para o tédio

Permite conectar-se consigo mesmo

É nos momentos em que uma pessoa “não tem nada para fazer” que se faz perguntas do tipo: “O que eu gosto de fazer para me distrair?”; “Quais são minhas atividades favoritas?”; “Com quem gosto de passar o tempo?”.

Propicie ao seu pequeno esse espaço de autoconhecimento. Deixe que se faça os questionamentos necessários para saber suas preferências, o que não gosta e encontrar suas paixões. Não é necessário que você diga nada nem ofereça tudo de mão beijada; deixe espaço para a autonomia da criança.

Ajuda a criança a sair do isolamento

Estimula a criatividade

Muitas vezes, encontrar algo que nos diverte implica colocar nossa cabeça para trabalhar. Do mesmo modo, isso também se aplica às ideias produtivas.

Não são poucas as ocasiões em as que nossas melhores ideias nos surpreendem enquanto descansamos, na banheira ou inclusive de férias. Com as crianças acontece o mesmo: você só necessita deixar espaços e tempo para o tédio; isto provocará nelas a necessidade de encontrar uma saída.

O argumento dos especialistas para este fenômeno é que, na verdade, nosso cérebro produz alternativas constantemente. No entanto, quando nosso foco está dirigido a outra atividade, somos incapazes de perceber e as deixamos passar.

Ajuda a deixar o isolamento e se conectar com outros

O tédio expulsa as crianças de casa; praticamente os empurra para o quintal, a rua ou o parque para explorar, ver o que existe ali e o que os seus amigos estão fazendo. Hoje em dia, com tantos estímulos bombardeando a criança para atrair sua atenção, é essencial que tenham a oportunidade de sair e descobrir coisas.

Além disso, também é importante para que combatam o sedentarismo. Estar entediado e permanecer estático em uma cadeira, em geral, não combinam. Por isso o tédio também é vantajoso nesse sentido.

“Uma geração que não suporta o tédio será uma geração de pouco valor”
—Bertrand Russell—

Dicas para os pais

  • Faça com que as crianças tenham à sua disposição coisas para ler, jogos de raciocínio e também um lugar ao ar livre para arejar a mente.
  • Não planeje todo o dia delas; dê a oportunidade de aproveitar um momento para não fazer nada. Isso, além de tudo, ajudará a que aprendam a administrar o próprio tempo.
Dicas para os pais

  • Controle o tempo que passam no celular —se têm idade para possuir um— ou nas demais mídias como a televisão, o computador e os videogames.
  • Não ofereça soluções quando falarem que estão entediadas. É necessário que elas mesmas encontrem uma alternativa para a situação em que estão.

Para concluir, é necessário lembrar que as crianças aprendem com seus pais constantemente. Então, se elas veem que passamos o dia correndo de um lado para o outro com o celular na mão, com certeza vão nos imitar.

O ideal é justamente o oposto: reserve tempo para aproveitar o prazer não estruturado. Mostre que você está disponível para participar das atividades que a criança idealizar e, sobretudo, tenha interesse por suas ideias. Esta relação de afeto, assim como os espaços e tempo para o tédio, é muito importante para elas.